IFAC - Instituto Federal do Acre

EDITAL COMPLEMENTAR 04 DE JUNHO DE 2014, REFERENTE AO EDITAL DE SELEÇÃO Nº 04/2014/PROINP/IFAC - EDITAL COMPLEMENTAR 04, DE JUNHO DE 2014, REFERENTE AO EDITAL DE SELEÇÃO Nº 04/2014/PROINP/IFAC PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA - 2014/2015

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre (IFAC), por meio da Pró-Reitoria de Inovação (PROIN), torna público o Edital Complementar para Seleção de propostas de projetos de pesquisa para o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC), Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI), conforme Protocolo de Cooperação Técnica firmado entre o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o IFAC, para serem desenvolvidos no períodos de setembro de 2014 a julho de 2015.



EDITAL COMPLEMENTAR 08, DE 29 DE AGOSTO DE 2014, REFERENTE AO EDITAL DE SELEÇÃO Nº 04/2014/PROINP/IFAC PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA - 2014/2015 O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre (IFAC), por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (PROINP), torna público o Edital Complementar para Seleção de propostas de projetos de pesquisa para o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI), conforme Protocolo de Cooperação Técnica firmado entre o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o IFAC, para serem desenvolvidos no períodos de outubro de 2014 a julho de 2015. 1 DOS OBJETIVOS 1.1 Selecionar estudantes para desenvolver projetos de pesquisa vinculados ao Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI), na categoria de bolsista, e portanto estimular a pesquisa no IFAC. 1.2 Conceder bolsas a estudantes de cursos superiores do IFAC, as quais serão pagas mensalmente, o valor de R$ 400,00 no período de 10 (dez) meses, pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) diretamente aos estudantes. A concessão de bolsas será de acordo com as diretrizes e tabelas de valores do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), conforme Resolução Normativa n° 017/2006 do CNPq e Resolução nº. 140, de 27 junho de 2013 que regulamenta a pesquisa científica no IFAC. 2 DO PROGRAMA Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI) É um programa que tem por objetivo estimular os jovens do ensino superior nas atividades, metodologias, conhecimentos e práticas próprias ao desenvolvimento tecnológico e processos de inovação. O PIBITI tem por objetivos principais: Contribuir para a formação e inserção de estudantes em atividades de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação; Contribuir para a formação de recursos humanos que se dedicarão ao fortalecimento da capacidade inovadora das empresas no País; Contribuir para a formação do cidadão pleno, com condições de participar de forma criativa e empreendedora na sua comunidade. 3 DOS REQUISITOS 3.1 DO ORIENTADOR a) Ser servidor integrante do quadro de pessoal permanente do IFAC; b) Possuir titulação de doutor ou mestre; c) Possuir currículo cadastrado na Plataforma Lattes e atualizado nos últimos 6 (seis) meses; d) Estar vinculado a um grupo de pesquisa certificado pelo IFAC; e) O orientador poderá indicar o número máximo de 01 (um) bolsista para cada projeto. Outros estudantes poderão participar do projeto como estudantes voluntários; f) Ter experiência no desenvolvimento de processos, produtos ou protótipos, no caso de projetos de pesquisa submetidos ao Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI); g) Não se encontrar inadimplente e/ou com pendências com os programas institucionais vinculados à Diretoria/Coordenação de Pesquisa do IFAC; h) Não estar licenciado/afastado do IFAC ao ato de submissão da proposta; i) Não poderá submeter proposta a este Edital se estiver previsto afastamento do IFAC, por um período superior a 3 (três) meses, durante o período de vigência do projeto; j) O orientador que necessitar se afastar do IFAC por 3 (três) meses ou mais, mesmo com Atestado Médico, não poderá efetuar orientação ao bolsista. Neste caso, o orientador oficial deverá indicar um orientador temporário ou definitivo, da mesma área de conhecimento, por meio de documento oficial, encaminhado à PROINPP, assinado por ambos orientadores; k) É vetada a concessão de bolsa a cônjuge, companheiro ou parente em linha reta colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, inclusive, de orientadores l) O orientador com titulação de doutor poderá concorrer para orientar atér até 2 (dois) bolsistas PIBITI. m) O orientador com titulação de mestre poderá concorrer para orientar até 1 (um) bolsistas PIBITI. Caso, o orientador cadastre mais propostas que o permitido no edital, será aproveitado apenas o número permitido para cada coordenador; n) O orientador deve participar obrigatoriamente do Encontro Anual de Iniciação Científica do IFAC, na modalidade pôster e/ou apresentação oral a ser definida pela PROINP. Em caso de impedimento de participação, o orientador deve indicar um representante legal por meio de documento oficial, encaminhado à PROINP; o) O orientador deve comunicar qualquer alteração no projeto ou bolsista aprovado à PROINP no prazo de até 30 dias. p) Não poderá ser substituído o bolsista nos quatro últimos meses de vigência de bolsa. 3.2 DO ESTUDANTE a) Ser indicado pelo pesquisador responsável pelo projeto. Cada estudante poderá ser indicado uma única vez a este Edital; b) Estar regularmente matriculado em curso superior do IFAC; c) Estar cursando, no máximo, o penúltimo semestre de seu curso no início do desenvolvimento do projeto, inclusive nos casos de renovação; d) Não se encontrar inadimplente e/ou com pendências com os programas institucionais vinculados à Diretoria/Coordenação de Pesquisa do IFAC; e) Possuir currículo cadastrado Plataforma Lattes e atualizado nos últimos 6 (seis) meses; f) Na implementação da bolsa e durante sua vigência, o estudante não pode possuir vínculo empregatício e/ou acumular bolsas com outras do IFAC, CNPq ou quaisquer agências nacionais, estrangeiras ou internacionais, participar de monitoria remunerada, estágio remunerado; g) Dedicar-se integralmente às atividades de pesquisa, no período mínimo de 20 (vinte) horas semanais; h) Possuir em seu nome e encaminhar para a PROINP (copp@ifac.edu.br), no prazo máximo de cinco dias úteis após o resultado de aprovação da bolsa, comprovante de conta corrente no Banco do Brasil, contendo número da agência e conta corrente. Não pode ser conta conjunta ou poupança; i) É vedada a divisão da mensalidade de uma bolsa entre dois ou mais estudantes; j) Apresentar relatório parcial (ao final de seis meses de execução do projeto) e (final ao final do projeto), conforme formulários próprios, disponíveis no sítio do IFAC pelo link: http://www.ifac.edu.br/index.php?option=com_docman&task=cat_view&gid=115&Itemid=155; k) O estudante deve apresentar obrigatoriamente o resultado do projeto no Encontro Anual de Iniciação Científica do IFAC, na modalidade pôster e/ou apresentação oral a ser definida pela PROINP. Os bolsistas que não participarem do Seminário Anual de Iniciação Científica do IFAC poderão sofrer penalidades; l) O estudante deve encaminhar obrigatoriamente resumo contendo o resultado do projeto ou outra forma a ser definida pela PROINP para publicação nos Anais do Seminário Anual de Iniciação Científica do IFAC. 4 DA SUBMISSÃO 4.1 A submissão das propostas devem ser encaminhadas exclusivamente via Internet, por intermédio do Sistema SIGProj - módulo SiPES, disponível no endereço eletrônico do IFAC (www.ifac.edu.br); 4.2 Não serão aceitos submissões fora do prazo estabelecido no edital. A PROINP não se responsabilizará por propostas não recebidas em decorrência de eventuais problemas técnicos e congestionamentos; 4.3 O orientador deve submeter o projeto de pesquisa e documentação necessária para a efetivação da submissão. Os projetos submetidos com erro nos arquivos anexados serão desclassificados; 4.4 Todos os formulários necessários para a submissão do projeto de pesquisa estão em anexo neste Edital e disponíveis no SIGProj; 4.5 As pesquisas que envolvam experimentação com seres humanos ou animais, técnicas de engenharia genética ou organismos geneticamente modificados devem ser aprovados por um Comitê de Ética, conforme legislação vigente, sendo que esse procedimento é responsabilidade do coordenador do projeto de pesquisa; 4.6 O projeto deve estar de acordo com a modalidade PIBITI. Projetos que não se enquadrem nessa modalidade serão desclassificados sendo que esta deve ser indicada pelo orientador no plano de trabalho do aluno e no formulário de inscrição do estudante; 4.7 O câmpus de execução do projeto será onde as atividades do projeto serão desenvolvidas, o qual será denominado “Campus de Execução do Projeto”, podendo ser: Câmpus Rio Branco, Câmpus Baixada do Sol, Câmpus Xapuri, Câmpus Sena Madureira, Câmpus Tarauacá ou Câmpus Cruzeiro do Sul; 4.8 Serão aceitas no máximo 2 (duas) propostas de projeto por pesquisador doutor, e 1 (uma) proposta de projeto por pesquisador mestre. 4.9 Em se constatando propostas idênticas ou similares apresentadas pelo mesmo coordenador ou por diferentes coordenadores, todas serão desclassificadas; 4.10 Orientadores e estudantes que não atendam a algum dos requisitos previstos neste Edital serão automaticamente desclassificados; 4.11 Esclarecimentos sobre o preenchimento do formulário de submissão do projeto no SIGProj, poderão ser obtidos nos tutoriais do SiPES do SIGProj e/ou no sítio do IFAC pelo link: http://www.ifac.edu.br/index.php?option=com_docman&task=cat_view&gid=117&Itemid=155. Informações adicionais sobre este Edital podem ser obtidas na PROINP ou pelo e-mail copp@ifac.edu.br. 5 DOS DOCUMENTOS PARA SUBMISSÃO DAS PROPOSTAS 5.1 Projetos de pesquisa (Preenchido no SIGProj); 5.2 Documentos que devem ser anexados a proposta no SIGProj: a) Plano de trabalho com a indicação da modalidade a qual pretende concorrer assinados pelo orientador e aluno (Anexo 1); b) Currículo Lattes do orientador atualizado nos últimos 6 meses na plataforma Lattes do CNPq; c) Currículo Lattes do estudante atualizado nos últimos 6 meses na plataforma Lattes do CNPq; d) Cópia do RG e CPF do estudante; e) Formulário de inscrição do estudante devidamente preenchido e assinado (Anexo 2); f) Comprovante de matrícula emitido pelo registro acadêmico do câmpus, com a indicação da forma de ingresso do aluno (indicar se o estudante ingressou por ampla concorrência ou por cotas, identificando qual a cota); g) Termo de aceite de concessão de bolsa dos programas de iniciação científica (Anexo 3); h) Declaração de inexistência de vínculo empregatício (Anexo 4); i) Declaração dos pais ou responsável autorizando o estudante a participar do projeto de pesquisa, nos casos em que o estudante seja menor de idade (Anexo 5); j) Termo de aceite de orientação (Anexo 6). 5.3 Toda documentação prevista no item 5 deste edital deve ser anexada pelo orientador antes da submissão do projeto de pesquisa no SIGProj. 6 DO CRONOGRAMA 6.1 Lançamento do Edital: 02 de setembro de 2014; 6.2 Período das submissões “online” das propostas de projeto de pesquisa pelo SIGProj: 03 a 14 de setembro de 2014; 6.3 Avaliação “online” pelo SIGProj dos projetos de pesquisa pelas Unidades de Origem, Geral e Comitê Científico Institucional: 15 a 19 de setembro de 2014; 6.4 Divulgação do resultado preliminar no sítio do IFAC: 23 de setembro de 2014; 6.5 Período de recursos conforme o modelo (Anexo 7) enviado pelo orientador à Coordenação de Programas de Pesquisa pelo e-mail copp@ifac.edu.br: 24 a 25 de setembro de 2014; 6.6 Apreciação dos recursos pelo Comitê Científico Institucional: 28 de setembro de 2014; 6.7 Homologação e divulgação do resultado final no sítio do IFAC: 30 de setembro de 2014; 6.8 Período das atividades do Programas PIBITI: 1º de outubro de 2014 a 31 de julho de 2015. 7 DA ANÁLISE DAS PROPOSTAS 7.1 A avaliação das propostas será realizada pela Unidade de Origem, Unidade Geral e Comitê Científico Institucional e/ou Externo, através dos critérios de avaliação 7.1.1 Critérios de análise e julgamento dos projetos AVALIADOR CRITÉRIOS DE ANÁLISE E JULGAMENTO PESO NOTA Unidade de Origem Vinculo do coordenador com grupo de pesquisa 1 0 a 5 Vinculação da proposta com o perfil do câmpus (eixo e cursos) 1 0 a 10 Disponibilidade de estrutura física para a realização da proposta 1 0 a 5 Disponibilidade de recursos humanos necessários a realização da proposta 1 0 a 5 Disponibilidade de recursos materiais necessários a realização da proposta 1 0 a 10 Titulação do orientador 1 0 a 15 Artigos completos publicados em periódicos 1 0 a 10 Livro e capítulos de livros publicados 1 0 a 10 Trabalhos completos publicados em anais de congressos 1 0 a 10 Resumos expandidos publicados em anais de congressos 1 0 a 10 Resumos publicados em anais de congressos 1 0 a 5 Apresentações de trabalho em eventos científicos (Banner) 1 0 a 5 Unidade Geral Adequação da proposta ao Edital 1 0 a 25 Enquadramento do projeto como pesquisa 1 0 a 25 Possibilidade de inovação 1 0 a 25 Possibilidade de transferência de tecnologia 1 0 a 25 Comitê Científico Institucional e/ou Externo Relevância do tema 1 0 a 15 Originalidade 1 0 a 15 Clareza do texto 1 0 a 10 Objetivos gerais e específicos 1 0 a 10 Justificativa e fundamentação teórica 1 0 a 10 Metodologia (material e métodos) 1 0 a 10 Cronograma de execução 1 0 a 10 Referências bibliográficas 1 0 a 10 Resultados passíveis de extensão tecnológica 1 0 a 10 7.2 As propostas receberão a avaliação final obtendo um dos três conceitos: “Aprovado”, “classificado” ou “desclassificado”; 7.3 A nota final do projeto de pesquisa (PP) poderá ser de 0 (zero) a 100 (cem). A classificação das propostas será feita em ordem decrescente, de acordo com a pontuação final obtida, por meio da média das três avaliações: Unidade de Origem (UO), Unidade Geral (UG) e Comitê Institucional): PP = [(UO) + (UG) + (CCIE)] / 3; 7.4 O valor total de cada critério de avaliação em qualquer unidade de tramitação (Unidade de Origem, Unidade Geral e Comitê Científico Institucional e Externo) será de 100 pontos, sendo que: 7.4.1 Não será classificada a proposta que obtiver nota final < 50 pontos; 7.4.2 Será classificada com correções a proposta que obtiver nota final ≥ 50 e < 70 pontos, e enviada para correção se dentre as classificadas não contemplarem o número de vagas, nesse caso, será exarado parecer para os coordenadores das propostas demonstrando as deficiências consideradas na avaliação do projeto. O projeto será liberado para edição do proponente por tempo determinado e será considerada a última nota obtida. 7.4.3 Será classificada a proposta que obtiver nota final ≥ 70 pontos. 7.5 No caso de empate na pontuação, será dada a seguinte ordem de prioridade: 7.5.1 Maior nota na análise do Comitê Institucional e Externo; 7.5.2 Maior nota na análise da Unidade de origem. 7.6 As propostas recomendadas e comtempladas com bolsas serão institucionalizadas na PROINP. 7.7 As propostas recomendadas e não comtempladas com bolsas poderão ser institucionalizadas na PROINP e serem executadas com estudantes voluntários. Neste caso, o orientador deve enviar a PROINP a proposta no formulário de institucionalização do projetos de pesquisa. 8. DA DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS 8.1 O resultados será divulgado no sítio do IFAC (www.ifac.edu.br), sendo apresentada a relação de projetos recomendados por ordem classificação não classificados e desclassificados. 9 DOS PROJETOS DE PESQUISA QUE DEVEM SER ENVIADOS AO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA 9.1 Orientador com projeto que envolva pesquisa com seres humanos, patrimônio genético, animais, bem como aqueles de acesso ao conhecimento tradicional associado para fins de pesquisa científica, deverá anexar o protocolo de encaminhamento do projeto ao comitê competente; 9.2 Orientador de projeto de pesquisa aprovado assim que tiver o parecer do comitê competente, deverá enviar 01 (uma) cópia da Folha de Aprovação à DIPE, para ser anexada à documentação do projeto. 10 OBRIGAÇÕES E COMPROMISSOS 10.1 O estudante deverá dedicar-se integralmente as atividades acadêmicas e de pesquisa, disponibilizando a carga horária mínima de 20 horas semanais para o desenvolvimento do seu plano de trabalho; 10.2 A concessão da bolsa aos projetos contemplados fica condicionada ao correto fornecimento, pelo orientador e estudante, de todos os itens necessários a efetiva implementação do benefício, que são: 10.2.1 Entrega da documentação do orientador e estudante, conforme item 5 deste Edital. Ao atendimento deste item fica condicionada a realização, pela Pró-reitoria de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação, a indicação do estudante como bolsista do CNPq. Para a implementação da bolsa, faz-se necessário o registro, pelo estudante, do Termo de Aceite da Bolsa, enviado pelo CNPq ao e-mail que o estudante cadastrou no Currículo Lattes. O CNPq recomenda que o estudante não cadastre contas de e-mail do Hotmail, pois o e-mail enviado pelo CNPq é reconhecido como lixo eletrônico; 10.2.2 A efetivação da implementação da bolsa deve correr até o dia 15 (quinze) de cada mês para que o estudante tenha direito ao benefício do mês vigente. As bolsas com implementação efetivadas após essa data perderão o direito ao recebimento da mensalidade do mês vigente, considerando que as normas do CNPq não preveem pagamento retroativo; 10.2.3 O orientador e estudante devem apresentar a PROINP relatório parcial (ao final de seis meses de execução do projeto) e final (ao final do projeto), conforme formulários próprios, sob pena de suspensão da bolsa e impedimento de concorrer aos próximos editais, no caso do não cumprimento dessa exigência; 10.2.4 Apresentar até 30 dias do final de cada semestre, o relatório parcial das atividades desenvolvidas, conforme formulário próprio; 10.2.5 Apresentar até 30 dias do término do projeto (vigência), o relatório final das atividades desenvolvidas com os resultados finais do desenvolvimento da pesquisa, conforme formulário próprio; 10.2.6 O estudante que por algum motivo solicitar o cancelar de sua participação como bolsista no projeto deverá apresentar relatório final de suas atividades até 30 dias após o cancelamento, sob pena de ficar inadimplente; 10.2.7 O estudante deve apresentar os resultados do projeto no Encontro Anual de Iniciação Científica do IFAC, na forma a ser definida pela PROINP. Os orientadores e estudantes poderão ser impedidos de concorrer aos próximos Editais da PROINP, em caso do não cumprimento dessa exigência; 10.2.8 O orientador e estudante deve referenciar o Programa de bolsas do IFAC ao qual está vinculado nas publicações e apresentações e o estudante deve citar a agência de fomento da bolsa (CNPq); 10.2.9 Devolver ao CNPq, em valores atualizados, a(s) bolsa(s) recebidas indevidamente. 11 DO CANCELAMENTO E SUBSTITUIÇÃO 11.1 O orientador poderá, mediante justificativa por escrito, solicitar a substituição do estudante bolsista, podendo indicar outro estudante para sua vaga, por meio de formulário de substituição do bolsista disponível no sítio do IFAC no link: http://www.ifac.edu.br/index.php?option=com_docman&task=cat_view&gid=115&Itemid=155, até 30 dias após o cancelamento; 11.2 Os estudantes substituídos não poderão retornar ao Programa durante a mesma vigência; 11.3 Após o cancelamento o estudante deverá apresentar relatório final das atividades desenvolvidas no prazo máximo de 30 dias, sob pena de ficar inadimplente; 11.4 A substituição do bolsista solicitada até o 5º dia do mês, será implementada dentro do referido mês. Após essa data, a substituição do bolsista será implementada no mês seguinte; 11.5 Não haverá pagamento retroativo; 11.6 O cancelamento da bolsa poderá ser a pedido do estudante bolsista, com justificativa por escrito; 11.7 A bolsa poderá ser cancelada pela PROINP pelo não cumprimento das exigências do Programa e pelos motivos: a) Desempenho insuficiente; b) Mudança de agência de fomento; c) Desistência da bolsa a pedido do proponente; d) Exoneração ou demissão do orientador do IFAC; e) Acúmulo de bolsa de outra agência ou modalidade do próprio FAP; f) Não atende aos critérios/requisitos exigidos pelo IFAC; g) Falecimento do proponente; h) Outro motivo, justificar a parte. 12 DISPOSIÇÕES GERAIS 12.1 Orientadores e bolsistas com pendências de entrega de relatórios nos 24 (vinte e quatro) meses anteriores a publicação deste Edital, terão até o último dia de submissão das propostas, para a regularização de sua situação junto a PROINP, sob pena de terem seus projetos automaticamente desclassificados; 12.2 Ficam impedidos de participar neste edital os servidores e discentes que tiveram seus projetos cancelados nos 12 meses anteriores a publicação deste Edital; 12.3 Qualquer alteração relativa à execução do projeto deverá ser comunicada a PROINP acompanhada da devida justificativa, devendo a mesma ser autorizada ou rejeitada antes de sua efetivação; 12.4 O IFAC reserva-se o direito de, durante a execução do projeto, promover visitas técnicas ou solicitar informações adicionais visando aperfeiçoar o sistema de Avaliação e Acompanhamento; 12.5 As informações geradas com a implementação das propostas selecionadas e disponibilizadas na base de dados do IFAC serão de domínio público; 12.6 Caso os resultados do projeto ou o relatório em si venham a ter valor comercial ou possam levar ao desenvolvimento de um produto ou método envolvendo o estabelecimento de uma patente, a troca de informações e a reserva dos direitos, em cada caso, dar-se-ão de acordo com o estabelecido na Lei de Inovação, nº 10.973, de 2 de dezembro de 2004, regulamentada pelo Decreto nº 5.563, de 11 de outubro de 2005 e pela Resolução nº Nº. 140, de 27 junho de 2013; 12.7 Em caso de exoneração ou demissão do orientador do IFAC, a bolsa retorna à PROINP, para atender à ordem de classificação dos projetos de pesquisa; 12.8 Somente os estudantes bolsistas que tenham apresentado os resultados finais alcançados pelo projeto no Encontro Anual de Iniciação Científica do IFAC, bem como o relatório final, receberão o certificado de bolsista pela PROINP. 12.9 É vedado: Acumular bolsas com outras do CNPq ou de quaisquer agências nacionais, estrangeiras ou internacionais; Conceder bolsa a quem estiver em débito, de qualquer natureza, com o CNPq, com outras agências ou instituições de fomento à pesquisa; Repassar ou dividir a mensalidade da bolsa entre duas ou mais pessoas; 12.10 Serão desclassificados os projetos de pesquisa que estiverem contrários às normas deste Edital; 12.11 A implementação das bolsas está condicionada à cota institucional e ao valor de bolsas disponibilizadas pelo CNPq; 12.12 É vedado a qualquer membro do Comitê julgar propostas de projetos em que: Esteja participando da equipe do projeto seu cônjuge, companheiro ou parente, consanguíneo ou afim, em linha reta ou na colateral, até o terceiro grau; ou esteja litigando judicial ou administrativamente com qualquer membro da equipe do projeto ou seus respectivos cônjuges ou companheiros. 13 DA CLÁUSULA DE RESERVA Os casos omissos e as situações não previstas no presente Edital serão analisados pela PROINP/DIRPA/COMITÊ, bem como pelas demais instâncias superiores da IFAC, caso seja necessário. 14. MODALIDADES DE BOLSAS E COTAS DO CNPq, ATÉ A ABERTURA DO EDITAL 14.1 Quadro demonstrativo das quantidades de bolsas do CNPq por modalidade até a abertura do edital: Modalidade de bolsas Quantidade PIBITI 02 Total 02 14.2 As quantidades de bolsas do CNPq por modalidade poderão sofrer alterações após confirmação das cotas concedida pelo CNPq ao IFAC. Rio Branco, de 01 agosto de 2014. (Original assinado) Luís Pedro de Melo Plese Pró-reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação (Original assinado) Rosana Cavalcante dos Santos Reitora Pro Tempore ANEXO 1 – EDITAL Nº 04/2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - 2014/2015 PLANO DE TRABALHO Programa: PIBIC ( ) ( ) PIBITI ( ) Título do Projeto de Pesquisa (orientador): Título do Plano de Trabalho (estudante): Período: Setembro de 2014 a Julho de 2015 1. Identificação do (a) Orientador (a) 2. Identificação do (a) Estudante 3. Resumo do Plano de Trabalho Palavra-chave 1: Palavra-chave 2: Palavra-chave 3: 4. Justificativa 5. Objetivos 6. Metodologia 7. Resultados Esperados 8. Cronograma de execução Atividades Ano: Ano: Mês de execução: Mês de execução: J F M A M J J A S O N D J F M A M J J A S O N D 9. Bibliografia _____________________________ Assinatura do(a) Estudante _______________________ Assinatura do(a) Orientador(a) ANEXO 2 – EDITAL Nº 04/2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - 2014/2015 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO DO ESTUDANTE1 - IDENTIFICAÇÃO DO ESTUDANTE Nome completo, sem abreviação CPF Data de Nascimento Sexo Identidade Órgão emissor UF Data de Emissão Matrícula Nacionalidade País Passaporte Visto Permanente Período de Vigência De: / / a: / / Endereço Residencial CEP Cidade UF Celular E-mail Endereço do Currículo na Plataforma Lattes (link contido abaixo da data de atualização do currículo) Data da última atualização Em qual programa está se inscrevendo? PIBIC ( ) ( ) PIBITI ( ) Em qual categoria pretende desenvolver o projeto? Bolsista ( ) Voluntário ( ) 2- DADOS DO CURSO DO ESTUDANTE Curso Período/ano que está cursando Mês/ano de previsão de conclusão do curso Instituição Câmpus Coordenação Ingresso na Instituição pelo sistema de cotas para alunos de escolas de Ensino Médio Públicas? Téc. Nível médio ( ) Superior ( ) Local Data 3- COMPROMISSO DO ESTUDANTE Declaro, para os devidos fins, conhecer as normas fixadas pelo Edital 4/2014 – PROINP/IFAC e assumo o compromisso de dedicar-me integral e exclusivamente às atividades de pesquisa e ensino durante a vigência do mesmo e de apresentar os resultados nos eventos científicos, conforme solicitação da Pró-Reitoria de Inovação. Local Data Assinatura do estudante ANEXO 3 – EDITAL Nº 04/2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - 2014/2015 TERMO DE ACEITE DE CONCESSÃO DE BOLSA DOS PROGRAMAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Pelo presente Termo eu,___________________________________________, CPF:_____________________, declaro conhecer e atender integralmente todas as normas que regem a concessão de bolsas dos Programas de Bolsas de Iniciação Científica do IFAC (Edital dos Programas de Iniciação Científica, bem como a Resolução Institucional que rege a pesquisa no IFAC) e me comprometo cumpri-las não podendo em nenhuma hipótese, delas alegar desconhecimento. Declaro ainda ter ciência que: 1. Não é permitido executar atividade remunerada, pública ou privada no período de vigência da bolsa; 2. Não é permitido ter vínculo empregatício e que é dever do bolsista dedicar-se integralmente às atividades acadêmicas e de pesquisa; 3. Não é permitido ter outra bolsa, tais como: Monitoria, Assistência, estágio remunerado, etc.; 4. É necessário dedicar um tempo mínimo para o projeto e desenvolvimento do plano de trabalho apresentado de 20 (vinte) horas semanais; 5. É uma exigência dos programas apresentar os relatórios bimestral, semestral, e final, participar do Seminário Anual de Iniciação Científica, apresentar o trabalho final na Sessão Pôster, fazer a apresentação oral ao Comitê do PIBIC Externo e encaminhar Resumo para ser publicado; 6. Devo mencionar nas publicações e trabalhos apresentados que sou bolsista de Iniciação Científica do CNPq/IFAC; 7. É obrigatório entregar os relatórios bimestrais e semestral na Coordenação de Pesquisa até o dia 25 do mês. 8. O bolsista que não apresentar o relatório bimestral por dois períodos consecutivos terá sua bolsa automaticamente suspensa, sem garantia de recebimento retroativo, após sua regularização; 9. A não observância das regras acima mencionadas implicará na reposição integral do recurso recebido pelo bolsista. E por estar ciente das normas, assino o Presente Termo de Aceite. Rio Branco – Acre, ____ de __________ de 20___. __________________________________________ Assinatura do(a) Bolsista ANEXO 4 – EDITAL Nº 04/2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - 2014/2015 DECLARAÇÃO DE INEXISTÊNCIA DE VÍNCULO EMPREGATÍCIO Eu, ________________________________ portador do documento de identidade nº _________ expedido em ________, órgão expedidor _______, CPF nº _______________, regularmente matriculado no curso ______________________________, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre, Câmpus _________________, no _____semestre, declaro que não possuo vínculo empregatício e não possuo outro tipo de bolsa do IFAC ou de qualquer outra instituição. Declaro ainda, que não participo de monitoria ou estágio remunerado em empresas. _______________ – AC, ____ de ______ de 20___. __________________________________________ Assinatura do estudante Câmpus ______________ ANEXO 5 – EDITAL Nº 04/2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - 2014/2015 DECLARAÇÃO DE AUTORIZAÇÃO DOS PAIS OU RESPONSÁVEL Eu, ________________________________ portador do documento de identidade nº _________ expedido em ________, órgão expedidor _______, CPF nº _______________, responsável pelo estudante ________________________________, regularmente matriculado no curso ______________________________, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre, Câmpus _________________, no _____semestre, autorizo o mesmo a participar do Programa Institucional de bolsas do IFAC. _______________ – AC, ____ de ______ de 20___. ____________________________________ Assinatura do estudante Câmpus ______________ ANEXO 6 – EDITAL Nº 04/2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - 2014/2015 TERMO DE ACEITE DE ORIENTAÇÃO Eu, _____________________________________ portador do documento de identidade nº_________ expedido em ________, órgão expedidor _______, CPF nº_______________, SIAPE nº___________, professor e orientador credenciado junto à Pró-reitoria de Inovação, aceito orientar o(a) acadêmico (a) ________________________________________ na realização do trabalho de pesquisa _______________________________________________________ aprovado no Programa Institucional de bolsas do IFAC. Declaro ainda ter ciência do Regulamento da pesquisa do IFAC. _______________ – AC, ____ de ______ de 20___. ____________________________________ Assinatura do orientador Câmpus ______________ ANEXO 7 – EDITAL Nº 04/2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - 2014/2015 FORMULÁRIO PARA RECURSO Eu, _______________________________, professor(a) e coordenador(a) da proposta de projeto de pesquisa __________________________________, encaminho recurso ao Edital nº ______________ e peço DEFERIMENTO. Declaro que as informações fornecidas neste recurso estão de acordo com a verdade e são de minha inteira responsabilidade, e de que estou ciente das implicações legais. Justificativa do Recurso: _______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________. _______________ – AC, ____ de ______ de 20___. ____________________________________ Assinatura do orientador Câmpus ______________