UEMS - Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Edital de Bolsa de Extensão-PIBEX-UEMS - Edital 21/2011-PIBEX

Este edital não possui texto de chamada.



                                                                
     

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS.

DIVISÃO DE EXTENSÃO

 

 

 

EDITAL 21/2011 – PIBEX - PROEC /UEMS

 

 

Seleção de acadêmicos da UEMS ao Programa Institucional de Bolsas de Extensão – PIBEX

 

 

CRONOGRAMA

1- Lançamento do Edital

05/09/2011

2- Inscrições

05/09/2011 a 19/10/2011

3- Publicação de indeferimento

A partir de 26/10/2011

4- Seleção e classificação

26/10/2011 a 16/11/2011

8- Resultado preliminar e prazo para reconsiderações/recurso

A partir de 18/11/2011

9-Período para reconsiderações/ recursos do resultado preliminar

Até 2 dias úteis após a publicação do resultado preliminar

10-Análise das reconsiderações/recursos

Dois dias úteis após o encerramento do prazo anterior

11-Divulgação do resultado final

A partir de 28 de novembro de 2011

12- Período da Bolsa PIBEX

1º de março de 2012 a 31 de janeiro/2013

 

 


Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Pró-reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários.

Divisão de Extensão

Programa Institucional de Bolsas de Extensão –PIBEX – RESOLUÇÃO CEPE/UEMS Nº. 263, de 04 de dezembro de 2001.

 

Edital 21/2011-PIBEX - PROEC/UEMS

 

 

A Pró-Reitora de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários - PROEC/UEMS, no uso de suas atribuições legais, torna público, para conhecimento da comunidade acadêmica –UEMS, o Edital 21/2011- PIBEX - PROEC/UEMS, do Programa Institucional de Bolsas de Extensão – PIBEX, que seleciona bolsistas para atender os programas ou projetos de Extensão da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

 

OBJETIVOS

1.1  O Programa Institucional de Bolsas de Extensão – PIBEX tem como objetivos:

I - estimular professores a incluírem alunos de graduação nas práticas voltadas para o atendimento de necessidades sociais emergentes como as relacionadas com as áreas de Comunicação, Cultura, Direitos Humanos, Educação, Meio Ambiente, Saúde, Tecnologia e Produção, Trabalho, Habitação, dentre outros;

II - oportunizar aos bolsistas e seus orientadores a ampliar a oferta de oportunidades para a aprendizagem e melhorar a qualidade da Educação, incluindo a Educação Continuada e a Distância;

III - possibilitar aos bolsistas novos meios e processos de produção, inovação e transferência de conhecimentos, permitindo a ampliação do acesso ao saber e o desenvolvimento tecnológico e social do País;

IV – estimular bolsistas e orientadores a desenvolverem atividades que impliquem em relações multi, inter ou transdiciplinares e interprofissionais de setores da Universidade e da Sociedade;

V - provocar a produção de conhecimentos científicos a partir das necessidades detectadas na vivência com a comunidade e com o conhecimento popular;

VI - proporcionar aos bolsistas e aos orientadores condições para que tenham uma relação bidirecional entre a Universidade e a Sociedade, de tal modo que os problemas urgentes da sociedade recebam atenção produtiva por parte da Universidade.

2. INSCRIÇÕES

2.1 - Antes de efetuar a inscrição, o acadêmico e orientador deverão conhecer o edital e certificarem-se de que atendem todos os requisitos exigidos para a inscrição no Programa. A inscrição do candidato implicará o conhecimento e a tácita aceitação das normas e condições estabelecidas neste Edital, bem como da Resolução CEPE/UEMS 263, de 04 de dezembro de 2001, em relação às quais não poderá alegar desconhecimento.

2.2 As inscrições estarão abertas no período de 5 de setembro de 2011 a 19 de outubro de 2011.

2.3 O acadêmico deve se cadastrar no Sistema de Informação e Gestão de Projetos – SIGProj, disponível no site http://sigproj.mec.gov.br/ preenchendo corretamente todos os dados de identificação, endereço, endereço de e-mail e conta corrente (se houver). Se já estiver cadastrado, deverá atualizá-lo.

2.3.1. É de inteira responsabilidade do acadêmico o preenchimento de todos os dados no SIGProj, que serão utilizados posteriormente caso seja contemplado com a bolsa, para envio de correspondências e pagamento.

2.4 O acadêmico deverá cadastrar sua proposta no SIGProj, em linguagem clara e gramaticalmente correta, preenchendo todos os campos, sendo o caminho para cadastro: “extensão” “bolsa de extensão” “criar nova proposta”.

2.4.1 Além de cadastrar o projeto no SIGProj, o acadêmico deverá anexar, no referido Sistema, o Formulário 1 – Cadastro do acadêmico e Formulário 2 - Cadastro Geral de Bolsa de Extensão, devidamente preenchido, anexos a este Edital.

2.4.2 Não é necessário acolher assinatura do Gerente da unidade no formulário do SIGProj.

2.5 Após cadastrar a proposta e anexar os formulários constantes no item 2.4.1, clique em “salvar” e após “submeter proposta”. Somente as propostas submetidas pelo SIGProj serão analisadas.

2.6 Concluída a submissão no SIGProj, o acadêmico deverá imprimir o projeto, assinar, acolher assinatura do(a) orientador(a) e juntar a documentação especificada no item 3.1 deste Edital.

2.7 As inscrições da Unidade de Dourados serão recebidas SOMENTE na Divisão de Extensão - PROEC/UEMS, até o dia 19/10/2011, às 14 horas. As inscrições das demais Unidades Universitárias deverão ser recebidas nas coordenações de cursos até o dia 19/10/2011 e deverão ser encaminhadas pela coordenação do Curso no malote do mesmo dia.

Após as 11 horas do dia 19/10/2011 o SIGProj não aceitará cadastro.

3. DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSCRIÇÃO

3.1 O acadêmico deverá encaminhar à Divisão de Extensão/PROEC, em envelope lacrado e identificado, cópia dos seguintes documentos:

a)      A proposta que foi cadastrada e submetida no SIGProj, devidamente assinada pelo acadêmico e orientador;

b)      Formulário 1 - Cadastro do acadêmico;

c)      Formulário 2 – Cadastro Geral de Bolsa de Extensão, devidamente preenchido e assinado pelo acadêmico, orientador e coordenador de curso ou gerente;

d)      curriculum lattes do acadêmico devidamente documentado, com produção intelectual dos últimos 2 (dois) anos, com comprovação da participação, principalmente em ações extensionistas;

3.2  A ausência de documentos exigidos implicará no indeferimento da inscrição no PIBEX e não caberá recurso.

3.3 O preenchimento dos documentos elencados no item 3.1 deverá ser realizado conjuntamente pelo acadêmico e orientador.

3.4 Os acadêmicos não selecionados terão um prazo de 30 (trinta) dias, a contar da data de publicação do resultado final, para retirarem a documentação de inscrição. Após esse período, os documentos serão inutilizados.

4. CONDIÇÕES EXIGIDAS PARA INSCRIÇÃO E SELEÇÃO:

4.1 Referentes ao acadêmico:

a)            ser aluno regularmente matriculado em qualquer série dos Cursos de Graduação da UEMS, cursando no mínimo 3 (três) disciplinas no período de vigência da bolsa;

b)            ser selecionado e indicado pelo orientador para o Programa Institucional de Bolsas de Extensão – PIBEX;

c)            dedicar-se integralmente às atividades acadêmicas e de extensão, com disponibilidade de 20 horas semanais para o desenvolvimento das atividades de extensão;

d)            preferencialmente ter participação, como colaborador, em ações de Extensão comprovada junto a DEX ou DCAC.

e)            preferencialmente não ter concluído nenhum outro Curso de Graduação;

f)              estar com o cadastro atualizado no SIGProj, principalmente no que se refere aos dados para contato;

g)            não estar, sob quaisquer circunstâncias, inadimplente com qualquer Programa da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários, inclusive relatório parcial e/ou final

h)            não perceber remuneração ou benefício em quaisquer outros programas institucionais e/ou gerenciados pela PROEC;

i)              não possuir vínculo familiar de qualquer espécie com o orientador;

j)              não concorrer com mais de uma proposta;

k)            não possuir vínculo empregatício de qualquer espécie, durante o período de vigência da bolsa;

l)              não estar participando de estágio remunerado em qualquer órgão, entidade e afins;

Obs: O Programa a que se refere este Edital não gerará qualquer vínculo empregatício entre o aluno e a Universidade.

4.2. Referentes ao orientador:

a)fazer parte do quadro de DOCENTES efetivos ou cedidos da UEMS;

b)      não estar afastado integralmente ou parcialmente a qualquer título pela Instituição;

c)possuir currículo cadastrado e atualizado na Plataforma Lattes do CNPq;

d)      possuir cadastro atualizado no SIGPROJ, com e-mail institucional;

e)possuir, no mínimo, o título de especialista;

f)  ser coordenador de Programa ou Projeto de Extensão aprovado, registrado e em desenvolvimento, conforme as normas da Divisão de Extensão;

g)      não ser, sob quaisquer circunstâncias, inadimplente com qualquer ação da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários e demais Pró-Reitorias da UEMS;

h)quando cedido, orientar mediante a co-orientação de um professor efetivo que se responsabilizará por uma eventual substituição;

i)   responsabilizar-se pelo bolsista no que se refere ao cumprimento das atividades previstas e no cumprimento da resolução CEPE/UEMS N. º263, de 04/12/2001.

Observação: o programa ou projeto citados na letra ‘F’ devem estar em vigência durante todo o período de realização da bolsa de extensão, podendo a bolsa não ser aprovada caso o programa/projeto do orientador tenha seu término previsto antes do término da bolsa.

5. PLANO DE TRABALHO (Cadastro no SIGProj)

5.1 O Plano de trabalho deverá:

a) Caracterizar-se claramente como extensão universitária, com atividades voltadas para a comunidade externa, sendo extensão conceituada como “processo educativo, cultural e científico que articula o Ensino e a Pesquisa, de forma indissociável e viabiliza a relação transformadora entre a Universidade e sociedade”;

b) Apresentar detalhadamente as ações a serem desenvolvidas pelo bolsista, com rigor técnico e científico, as quais deverão ser distintas daquelas desenvolvidas pelo orientador;

c) ter clareza e consistência dos objetivos gerais e específicos, e do cronograma de trabalho;

d) constar, na metodologia, como os objetivos serão alcançados;

e) ser individual e diferenciado no caso de dois ou três bolsistas trabalharem no mesmo Projeto de Extensão;

f) ser diferenciado do projeto ou programa do orientador, sendo que o não cumprimento deste item implicará em reprovação imediata;

g) estar vinculado ao Programa ou Projeto de Extensão do orientador;

h) ter público-alvo e local de desenvolvimento da ação previamente definido e explicitado;

i) não apresentar recurso financeiro;

j) ter título distinto do título do projeto ou programa do orientador.

6. DAS BOLSAS

6.1 Serão concedidas 210 bolsas para programas, projetos e cursos de Extensão, no valor de R$300,00 (trezentos reais), no período de 1º de março de 2012 a 31 de janeiro de 2013, sem possibilidade de prorrogação.

6.2 A bolsa será suspensa e/ou cancelada, pela PROEC, caso o bolsista não cumpra o prazo de entrega dos relatórios, apresente insuficiência de desempenho, por solicitação justificada do orientador ou por solicitação justificada do bolsista.

7. PROCESSO DE SELEÇÃO

a)      A Divisão de Extensão fará a seleção prévia dos inscritos e verificará se todas as condições previstas no Edital foram atendidas. Aqueles que não atenderem, serão indeferidos;

b)      os planos de trabalho e os currículos serão avaliados pelo Comitê Assessor de Bolsas de Extensão;

c)      serão concedidas, concomitantemente, no máximo, 3 (três) bolsas para orientadores com titulação de Doutor, 2 (duas) bolsas para orientadores com titulação de Mestre e 1(uma) para titulação de Especialista;

d)      o professor poderá apresentar um número de propostas maior do que a sua titulação permite, porém a concessão das bolsas não poderá ir além do que o previsto no item C;

e)      o Comitê Assessor de Bolsas de Extensão fará uma pré-seleção dos pedidos de bolsa baseada na pontuação de itens de produção científica, titulação do orientador, experiência anterior e desempenho acadêmico do candidato;

8. ANÁLISE E CLASSIFICAÇÃO DAS PROPOSTAS

8.1 Na avaliação serão considerados o Projeto de Extensão, o Plano de Trabalho, currículo do orientador e do acadêmico, e histórico escolar;

8.2 serão avaliados a viabilidade da proposta, o impacto da ação junto à comunidade e a contribuição na formação do acadêmico;

8.3 será analisado a coerência dos objetivos propostos com a metodologia e o cronograma

8.4 serão desclassificadas as propostas que estiverem em desacordo com os requisitos básicos para a inscrição;

8.5 em caso de desistência do Bolsista, não havendo outro bolsista inscrito e classificado na lista de espera do coordenador do projeto, a bolsa será concedida ao bolsista que estiver classificado na lista de espera pela ordem de classificação geral da Instituição;

8.6 Após análise pelo Comitê, caso as propostas estejam em desacordo com um dos itens acima ou com caput do item 5, estas podem ser aprovadas, reprovadas ou enviadas para reformulação.

8.7 As propostas que sofrerem pedidos de reformulação deverão ser alteradas no prazo solicitado pela Divisão de Extensão e após a reformulação, podem ser aprovadas ou reprovadas, sendo que o pedido de reformulação será encaminhado para o e-mail do acadêmico autor da proposta e para o e-mail institucional do seu orientador/a.

8.8 Em caso de empate, a classificação obedecerá a seguinte ordem de preferência: média das notas do histórico escolar; maior idade.

8.9 Após análise a Divisão de Extensão divulgará um resultado preliminar com a classificação de todas as propostas.

9 RECURSOS

9.1 Contra o resultado preliminar caberá recurso ao Comitê Assessor de Bolsa de Extensão.

9.2 O recurso deverá ser entregue impresso e assinado, pessoalmente ou por fax (3902-2632), devendo ser interposto no prazo máximo de dois dias úteis, contados a partir do dia útil subseqüente à data de publicação na página da UEMS, conforme modelo em anexo a este Edital. Os originais dos recursos enviados por fax deverão ser encaminhados por malote.

9.3 Não serão aceitos recursos por email, ou de qualquer forma digitalizada e/ou que forem entregues fora do prazo.

9.4 Ao resultado final não caberá recursos ou pedidos de reconsideração.

9.5 Caso não haja pedidos de recursos contra o resultado preliminar, fica este sendo válido como resultado final.

10 DISPOSIÇÕES GERAIS

10.1 Não nos responsabilizamos por congestionamento no site do SIGProj e falhas na Internet.

10.2 Não serão permitidas, após o término das inscrições, juntada de documentos.

10.3 Sendo contemplado, o aluno deve elaborar e entregar, em prazo estipulado pela Divisão de Extensão, relatório parcial e final, listando as atividades desenvolvidas e comprovantes do período de vigência da bolsa.

10.4 O aluno deverá comprometer-se a apresentar os resultados parciais e finais de extensão, sob a forma de exposições orais ou painéis (principalmente em evento institucional SEMEX – Seminário de Extensão Universitária).

10.5 Após o início das atividades da bolsa, o aluno está impedido de fazer mudanças nos objetivos do projeto, devendo pedir autorização, com justificativa, para o Comitê Assessor de Bolsa de Extensão.

10.6 Quando o orientador, sem justificativa fundamentada e plausível, cancelar a bolsa do acadêmico ficará impedido de participar do PIBEX, pelo período de 2 (dois) anos;

10.7 Das decisões do Comitê Assessor de Bolsa de Extensão e do resultado final não caberá recurso.

10.8 Mais informações poderão ser obtidas na Divisão de Extensão/PROEC, das 8h às 16h, em Dourados, pelo telefone: (67) 3902-2562, e/ou pelo e-mail dex@uems.br .

10.9 Os casos omissos serão resolvidos pela Divisão de Extensão e Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários.

 

Dourados, 30 de agosto de 2011

 

 

 

Profª Dra. Beatriz dos Santos Landa

Pró-Reitora de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários.

PROEC/UEMS