UFPE - Universidade Federal de Pernambuco

2011-PROEXT-treinamento - 2011-PROEXT-EDITAL PROEXT - UFPE - DE FLUXO CONTÍNUO DE REGISTRO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO -2011

Teste



EDITAL DE FLUXO CONTÍNUO DE REGISTRO

DAS AÇÕES DE EXTENSÃO - 2011

 

A Universidade Federal de Pernambuco, através da Pró-Reitoria de Extensão - PROEXT torna público os procedimentos necessários ao REGISTRO PRÉVIO de ações de extensão a serem executadas em 2011 por meio do Sistema de Informação e Gestão de Projetos (SIGProj – http://sigproj.mec.gov.br), de acordo com as condições definidas neste Edital.

 

1.OBJETIVO

 

O presente Edital, na modalidade de fluxo contínuo, tem por objetivo definir procedimentos para o registro prévio de ações de extensão (programas, projetos, cursos, eventos e serviços), sem ônus para a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) para o exercício de 2011.

 

2.DIRETRIZES GERAIS

 

2.1. A atividade será apresentada e coordenada por servidores docentes ou técnico-administrativo de nível superior,

vinculado ao quadro ativo permanente da UFPE; ou por docentes ou técnicos administrativos de nível superior

aposentados, regidos pela resolução 03/2007;


2.2. Ser aprovada pelo Órgão Colegiado do Departamento ou Núcleo de lotação do proponente,ou pela Direção,

em caso de Órgão Suplementar;   e pela Coordenação Setorial de Extensão,se houver; e

2.3. A atividade extensionista submetida, por seu caráter acadêmico de formação,  deverá ter obrigatoriamente a participação efetiva de discentes.

 

3. ELABORAÇÃO DA PROPOSTA

As propostas deverão atender às seguintes diretrizes específicas:

3.1. De natureza acadêmica, através da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão,  especialmente com impacto na formação do estudante e na geração de novo conhecimento;

3.2. Da relação dialógica com a sociedade, contribuindo para a formação de recursos humanos e no desenvolvimento das políticas públicas e de transformação social;

3.3. As propostas deverão:      

3.3.1.Explicitar detalhadamente os fundamentos teóricos que a orientam;

3.3.2.Descrever de forma clara e precisa os objetivos;      

3.3.3.Explicitar os procedimentos metodológicos;

3.3.4.Indicar o público-alvo e o número estimado de pessoas beneficiadas;

3.3.5.Definir cronograma de execução detalhado;

3.3.6.Descrever o processo de acompanhamento e avaliação, com a explicitação dos indicadores e da sistemática

de avaliação;

3.3.7.Definir o conteúdo programático, se a ação for da modalidade curso.

3.4. As propostas deverão ser formuladas e registradas previamente a sua execução,,Diretamente no SIGProj (Sistema de Informação e Gestão de Projetos –    http://sigproj.mec.gov.br) no prazo de vigência do Edital, sendo que após a data de vigência 20/12/2011, independentemente de problemas de acesso e conexão em virtude da consolidação dos dados estatísticos  institucional.

 

4. REQUISITOS PARA ADMISSÃO

4.1. As propostas de ação de extensão deverão estar de acordo com a Resolução  nº 9/2007 do CCEPE,

que aprova as Normas que regulamentam as Ações de Extensão da UFPE;


4.2. As ações de extensão não cadastradas no SIGProj não serão consideradas REGISTRADAS;


4.3.Um mesmo proponente poderá enviar mais de uma proposta de ação de extensão como Coordenador; e


4.4.O coordenador da ação de extensão não deverá possuir quaisquer pendências em relatórios parciais e finais

de ações de extensão na PROEXT.

 

5. DOCUMENTAÇÃO A SER ANEXADA NO SIGPROJ

a)   Ata de aprovação pelas Unidades Acadêmicas ou parecer da Direção,  em caso de Órgão Suplementar;

b) Termo de adesão da entidade parceira, se houver;

c) Relatório parcial e/ou final.

 

6. DA ACEITAÇÃO DA AÇÃO DE EXTENSÃO

6.1. Após a análise do mérito, da relevância e avaliação da ação de extensão, a Câmara  de Extensão deverá:

a)   Recomendar a atividade;

b)   Não recomendar a atividade; e

c)    Solicitar reformulação da atividade.

 

7. DOS PROCEDIMENTOS E OBRIGAÇÕES

7.1. O coordenador de projeto apresentado será considerado parecerista ad hoc  de propostas de editais da PROEXT e avaliador do ENEXT;

7.2. À atividade extensionista, na modalidade PROJETO e/ou SERVIÇO com prazo de execução superior à 6(seis) meses, é obrigatória a apresentação de Relatório Parcial na metade da vigência, a partir da data de sua aprovação; e do Relatório Final até o limite de 30 dias da data de seu encerramento;

7.3. Quanto às demais atividades, os relatórios finais deverão ser apresentados  até 30 dias após seu encerramento; e

7.4. O relatório, após a aprovação na unidade de origem do proponente, será anexado  diretamente no sigproj.

        

8. VIGÊNCIA

8.1. Vigência do Edital: de 01 de fevereiro de 2011 a 20 de Dezembro de 2011.

 

9. DISPOSIÇÕES GERAIS

9.1.Esclarecimentos e informações adicionais poderão ser obtidos, contatando-se a Coordenação de Gestão da

Extensão da PROEXT pelo telefone (81) 2126.8134 por correio eletrônico no endereço sigproj.proext@ufpe.br;


9.2. A PROEXT não assumirá qualquer compromisso de liberação de recursos para fazer face às despesas

decorrentes de atividades apresentadas neste Edital;


9.3.Os resultados obtidos pelas ações de extensão registradas e aprovadas por este   Edital, quando

apresentados em eventos, cursos, comunicações, congressos na forma de publicações, folders, posters, banners,

ou outras formas de comunicação, deverão citar, obrigatoriamente, o apoio da UFPE /PROEXT;


9.4. A qualquer tempo, este Edital poderá ser revogado ou alterado, no todo ou em parte,por motivo de interesse

institucional; e


9.5.Para situações não previstas no presente Edital, prevalecem as normas  e procedimentos da PROEXT e da

Câmara de Extensão da UFPE.

 

10. INFORMAÇÕES ADICIONAIS

 

ÁREAS TEMÁTICAS (Conforme PNE – Plano Nacional de Extensão):  

 

I - COMUNICAÇÃO: comunicação social; mídia comunitária; comunicação escrita e eletrônica; produção e difusão de material educativo; televisão universitária; rádio universitária; formação e qualificação de recursos humanos e de gestores de políticas públicas de comunicação social; cooperação interistitucional e cooperação internacional na área;

 

II - CULTURA: desenvolvimento cultural; cultura, memória e patrimônio; cultura e memória social; cultura e sociedade; folclore, artesanato e tradições culturais; produção cultural e artística na área de artes plásticas e artes gráficas; produção cultural e artística na área de fotografia, cinema e vídeo; produção cultural e artística na área de música e dança; produção teatral e circense; formação e qualificação de recursos humanos e de gestores de políticas públicas do setor cultural; cooperação interistitucional e cooperação internacional na área;

 

III – DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA: assistência jurídica; direitos de grupos sociais; organizações populares; questões agrárias; formação e qualificação de recursos humanos e de gestores de políticas públicas de direitos humanos; cooperação interistitucional e cooperação internacional na área;

 

IV - EDUCAÇÃO: educação básica (educação infantil, ensino fundamental, ensino médio); educação e cidadania; educação à distância; educação continuada; educação de jovens e adultos; educação para a melhor idade; educação especial; incentivo à leitura; formação e qualificação de recursos humanos e de gestores de políticas públicas de educação; cooperação interistitucional e cooperação internacional na área;

 

V – MEIO AMBIENTE: preservação e sustentabilidade do meio ambiente; meio ambiente e desenvolvimento sustentável; desenvolvimento regional sustentável; aspectos de meio ambiente e sustentabilidade do desenvolvimento urbano e do desenvolvimento rural; educação ambiental; gestão de recursos naturais e sistemas integrados para bacias regionais; formação e qualificação de recursos humanos e de gestores de políticas públicas de meio ambiente; cooperação interistitucional e cooperação internacional na área;

 

VI - SAÚDE: promoção à saúde e qualidade de vida; atenção a grupos de pessoas com necessidades especiais; atenção integral à criança, ao adolescente e ao jovem; à mulher, ao homem e ao idoso; formação e qualificação de recursos humanos e de gestores de políticas públicas de saúde; cooperação interinstitucional e cooperação internacional na área; desenvolvimento do sistema de saúde; saúde e segurança no trabalho; esporte, lazer e saúde; hospitais e clínicas universitárias; novas endemias, pandemias e epidemias; saúde da família; uso e dependência de drogas; promoção à saúde animal em interesse à sua interação com o homem em diversas instâncias como: prevenção das zoonoses, ecoterapia, produção de alimentos de origem animal, valorização da saúde e respeito animal; atendimentos clínicos e cirúrgicos à animais de companhia e de produção.

 

VII – TECNOLOGIA E PRODUÇÃO: transferência de tecnologias apropriadas; empreendedorismo; empresas juniores; inovação tecnológica; pólos tecnológicos; direitos de propriedade e patentes; formação e qualificação de recursos humanos e de gestores de políticas públicas de ciência e tecnologia; cooperação interistitucional e cooperação internacional na área;

 

VIII - TRABALHO: reforma agrária e trabalho rural; trabalho e inclusão social; educação profissional; organizações populares para o trabalho; cooperativas populares; questão agrária; saúde e segurança no trabalho; trabalho infantil; turismo e oportunidades de trabalho; formação e qualificação de recursos humanos e de gestores de políticas públicas do trabalho; cooperação interistitucional e cooperação internacional na área.