UFF - Universidade Federal Fluminense

Edital Bolsa de Extensão 2010 - UFF/PROEX - Edital Bolsa de Extensão 2010

Este edital não possui texto de chamada.



SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

Ministério da EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

 

EDITAL DE BOLSA DE EXTENSÃO 2010


A Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal Fluminense, em consonância com a Resolução/CUV/150/2003 e a Resolução/CEP/14/2005, considerando as sugestões de normas propostas pela Comissão de Bolsa de Extensão/2009, pela Coordenação de Infra-Estrutura da Extensão (CIEEX) e pela Câmara Técnica de Extensão, divulga o presente Edital para o exercício de 2010.


1. DAS CONDIÇÕES PARA AVALIAÇÃO

1.1 A solicitação de Bolsa(s) de Extensão para o ano de 2010 deverá estar expressa nas respectivas Ações, que serão elaboradas, conforme o modelo SIGProj da PROEX (IS/PROEX 01/2009).

1.2 As Ações de Extensão deverão ser encaminhadas também por meio de memorando, individual, à Unidade/Setor para formar processoe, posterior encaminhamento e registro na PROEX.

1.3 Um mesmo coordenador poderá encaminhar no máximo 3 (três) Ações para concorrer ao Processo de Seleção de Bolsa. Caso seja ultrapassado esse limite, serão considerados as três primeiras Ações protocolizadas.

1.4 Somente serão avaliadas as Ações aprovadas pela Câmara Técnica de Extensão, que tenham sido encaminhados à PROEX, respeitando o cronograma anexo ao presente Edital.

1.5 As Ações classificadas, conforme sua pontuação, receberão Bolsa(s) de acordo com o disposto no item 3 deste Edital.

1.6 No que tange à concessão de Bolsas, será realizada somente uma avaliação anual pela Comissão de Bolsa de Extensão, doravante denominada COMISSÃO, nos termos do item 5 do presente edital.

1.7 As Ações renovadas só serão avaliadas se os respectivos relatórios de atividades (conforme roteiro contido na IS/PROEX 01/2009, referentes ao ano de 2009 (ou de 2008, se tiver sido interrompido no ano de 2009), tiverem sido apresentados dentro dos prazos previstos neste Edital, sendo que as Ações registradas no ano de 2009 e não executadas deverão apresentar as justificativas à PROEX.


2. DA DISTRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE EXTENSÃO

2.1 A concessão de bolsa de extensão respeitará o quantitativo disponibilizado, em função do recurso orçamentário-financeiro da PROEX destinado ao Programa de Bolsa de Extensão/2010.

2.2 As Ações serão divididas em duas categorias: nova e renovada.

§ 1º - Será considerada Ação nova aquela que estiver sendo registrada pela primeira vez para o exercício de 2010 ou que tenha ficado paralisada por um período superior a um ano.

2.3 Serão concedidas no mínimo 25% das bolsas para Ações novas.

2.4 As Bolsas de Extensão serão distribuídas mediante as pontuações obtidas pelas Ações, analisadas e avaliadas pela Comissão (item 4), com base nos indicadores propostos no item 6.

As Ações serão divididas em duas categorias: nova e renovada.

§ 1º - Será considerada Ação nova aquela que estiver sendo registrada pela primeira vez para o exercício de 2010 ou que tenha ficado paralisada por um período superior a um ano.

2.3 Serão concedidas no mínimo 25% das bolsas para Ações novas.

2.4 As Bolsas de Extensão serão distribuídas mediante as pontuações obtidas pelas Ações, analisadas e avaliadas pela Comissão (item 4), com base nos indicadores propostos no item 6.

 3. DO NÚMERO DE BOLSAS DE EXTENSÃO POR AÇÃO EXTENSIONISTA

 3.1 O número de Bolsas será definido de acordo com a pontuação obtida na avaliação, observando-se os critérios abaixo:

3.1.1 Quantidade para Ações novas e renovadas dependendo do número de Bolsas disponibilizadas para o ano de 2010:

  • de 90 a 100 pontos = No máximo 3 Bolsas
  • de 80 a 89 pontos = No máximo 2 Bolsas
  • 70 a 79 pontos = 1 Bolsa

3.1.2 A concessão da 2ª (segunda) Bolsa somente ocorrerá após todas as Ações com no mínimo 70 pontos terem sido contempladas com uma Bolsa, obedecendo-se a ordem decrescente de pontuação.

3.1.3 A concessão da 3ª (terceira) Bolsa somente ocorrerá após todas as Ações com no mínimo 80 pontos terem sido contempladas com a 2ª (segunda) Bolsa, obedecendo-se a ordem decrescente de pontuação.

 

4. DA DESIGNAÇÃO DA “COMISSÃO” E SUAS ATRIBUIÇÕES

4.1 A Comissão será constituída por 12 (doze) professores desta Universidade, consultores “ad hoc” e por 3 (três) técnicos administrativos de nível superior, indicados pelo Pró-Reitor de Extensão, de acordo com as áreas temáticas do FORPROEX.

4. 2 Caberá à “COMISSÃO” avaliar e pontuar as Ações que solicitaram Bolsa(s) de Extensão.

4.3 A “COMISSÃO” terá caráter avaliativo e propositivo.

5. DA FORMA DE AVALIAÇÃO PELA COMISSÃO

5.1 A avaliação terá como base os indicadores explicitados no item 6 deste Edital.

5.2 Para a avaliação, a COMISSÃO criará grupos de trabalho, sendo cada grupo composto por dois membros, havendo interveniência de um terceiro membro, em caso de divergência no somatório da pontuação de cada avaliador.

5.3 A pontuação final da Ação Extensionista será igual à média aritmética das notas atribuídas pelos avaliadores.

5.4 Cada Ação terá obrigatoriamente, como primeiro avaliador, um consultor “ad hoc”. 

5.5 Os avaliadores não poderão pontuar Ação originada no seu Departamento/Unidade/Setor. Nenhuma Ação poderá ser avaliada exclusivamente por representantes de um mesmo Setor. 

5.6 Ao membro da “COMISSÃO” quepossuir Ações de Extensão sendo avaliadas, será vedado o acesso às mesmas e, no caso de questionamentos, deverá fazê-los mediante apresentação de recurso, conforme previsto no item 8.

5.7 Os integrantes da “COMISSÃO” deverão manter sigilo sobre as suas atividades e as identidades dos avaliadores de cada Ação Extensionista.

 


6. DA AVALIAÇÃO E PONTUAÇÃO DA AÇÃO EXTENSIONISTA

 

 

 
Indicadores Pontuação
 

1) Inserção da Ação nas áreas estabelecidas pelo Fórum Nacional de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras, que são as seguintes:

* Comunicação;
* Cultura;
* Direitos Humanos e Justiça;
* Educação;
Meio Ambiente;
* Saúde;
Tecnologia e Produção;
Trabalho.
 

a) A Ação apresenta uma justificativa coerente fundamentando sua inserção na área temática principal.

b) A ação além da área temática principal contempla outra(s)área(s) e apresenta justificativa articulando-as.


Máximo: 15 Pontos
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Se atender a item “a”: até 9 pontos (0,5,9 pontos)
 

Se atender a item “b”: até 6 pontos (0,4,6 pontos)
2) Avaliação da Ação.

Apresentação de indicadores de avanço da Ação.

* Para a Ação nova: a pontuação será atribuída se o mesmo especificar os indicadores de avaliação que serão utilizados.

* Para a Ação renovada:

a) Especificação dos indicadores de avaliação que serão utilizados.

b) Apresentação de avaliação crítica das atividades desenvolvidas, de acordo com os indicadores propostos na Atividade do ano anterior.


Máximo: 15 pontos
 
 

15 pontos.

 
 
 
 
Se atender ao item “a”: 5 pontos.


Se atender ao item “b”: até 10 pontos (0, 5 ou 10 pontos).

3) Divulgação da Ação, resultado(s) e/ou produto(s).

* Para Ação Nova:

a) Indicação da forma de divulgação do Ação de Extensão.

b) Indicação da forma de divulgação de resultados e/ou produtos.

* Para Ação Renovada: observar o Anexo V da IS/PROEX.

c) Indicação da forma de divulgação da Ação.

d) COMPROVAÇÃO no relatório da divulgação da Ação.

e) COMPROVAÇÃO no relatório da divulgação de resultados e/ou produtos.


Máximo: 15 Pontos
 
 

Se atender ao item “a”: 5 pontos.

 

Se atender ao item “b”: até 10 pontos .

 
 
 

Se atender ao item “c”: 3 pontos.


Se atender ao item “d”: 5 pontos.
 

Se atender ao item “e”: 7 pontos.

4)  Participação dos membros da Ação Extensionista (docentes e/ou técnicos) no desenvolvimento das atividades

      Identificação dos recursos humanos da UFF e das instituições parceiras especificando o tipo de atuação de cada participante.

       No caso de participação de recursos humanos externos, será obrigatório anexar à Ação a formalização da parceria (Anexo da IS/PROEX).

a) A Ação apresenta participação de pessoal de diferentes setores da UFF

b) A Ação apresenta características interinstitucional.


Máximo: 15 Pontos

 
 
 
 
 
 


 
Se atender ao item “a”: 7 pontos


Se atender ao item “b”: 8 pontos
 
5) Planejamento das atividades da Ação.

a) Descrição das atividades a serem realizadas.

b) Apresentação de cronograma ou especificação dos períodos das diferentes fases.
Máximo: 15 pontos

Se atender a item “a”: até 12 pontos (0,6,12 pontos).

Se atender a item “b”: 3 pontos.

6) Participação do aluno (bolsista e não bolsista),na UFF. A carga horária mínima do discente é de 12 horas semanais.

 

* A participação do aluno só será considerada se for caracterizada e justificada a integração às atividades acadêmicas.

 

* Não será considerada neste indicador a participação do aluno enquanto clientela.

 

a) A Ação congrega alunos de diferentes cursos, considerando as diversas áreas e/ou níveis de formação acadêmica.

 
Bolsista(s) de Extensão no exercício anterior:
 

b) Descrição das atividades acadêmicas previstas e número de bolsas solicitadas, coerentes com os objetivos da Atividade.

 
Para a Ação que teve Bolsista(s) de Extensão no exercício anterior:
 

c) Descrição das atividades acadêmicas previstas e número de bolsas solicitadas, coerentes com os objetivos da atividade.

d) Coerência do(s) relatório(s) do(s) bolsista(s) com os objetivos da Ação. A avaliação somente ocorrerá se os relatórios de todos os bolsistas do exercício anterior tiverem sido apresentados.



Máximo: 15 Pontos
 
 
 
 
 
 
 
 

Se atender ao item “a”: 05 pontos.

 
 
 

Se atender ao item “b”: até 10 pontos .

 
 
 
 

Se atender ao item “c”: 5 pontos.

 

 

Se atender ao item “d”: 5 pontos.



 

7. DO DESEMPATE NA PONTUAÇÃO

 No caso de haver empate, será aplicado como critério de desempate os indicadores 2,3, 4,5, e 6; considerados nesta ordem. Permanecendo o empate se fará sorteio.


8. DOS RESULTADOS DA SELEÇÃO E RECURSOS

8.1 O resultado da avaliação será homologado pela Câmara Técnica de Extensão e divulgado em quadro de aviso na PROEX.

8.2 A revisão da pontuação somente será efetuada mediante a apresentação de Recurso, conforme normas estabelecidas pelo Edital.

8.3 O recurso só poderá ser solicitado através de formulário específico (disponibilizado, identificado e numerado pela Comissão), protocolado na PROEX. No caso das Unidades da UFF situadas nos municípios do interior, poderão ser aceitos recursos por meio de fax.

8.4 O Coordenador da Ação de Extensão ou seu representante, indicado dentre os docentes ou técnicos da UFF participantes da Ação (Anexo I), poderá entrar com o Recurso no Protocolo da PROEX, no dia 13 de abril de 2010, podendo, excepcionalmente, o Chefe de Departamento ser representante da Ação. Para o recurso deverá ser utilizado o formulário disponível na Secretaria da PROEX.

8.5    Para efeito dos Recursos, será reservado 10% (dez por cento) do total das Bolsas disponibilizadas.

8.6    A(s) Bolsa(s) não utilizada(s) no(s) Recurso(s) será(ão) automaticamente redistribuída(s) conforme a classificação, respeitando-se a categoria.
 
8.7    Em caso de Recurso, a Ação será submetida a 2 (dois) novos avaliadores, sendo que esta avaliação será referente apenas aos indicadores citados no Recurso (Anexo II).
 
8.8    Para atribuição da nova pontuação final, após a análise dos Recursos, serão adotados os seguintes procedimentos:

 a)      Será calculada a média aritmética entre a pontuação final dada por cada um dos dois ou três avaliadores iniciais, excluindo o(s) indicador(es) questionado(s) pelo Recurso.

b)      Será feita a média aritmética da pontuação dada por todos os avaliadores iniciais e pelos novos avaliadores, considerando cada indicador questionado.

c)      O somatório da(s) nova(s) média(s) aritmética(s) obtida em “b” será acrescido ao valor encontrado no item “a”.

8.9 Caberá ao Pró-Reitor de Extensão a homologação dos resultados dos Recursos.

9. DA PARTICIPAÇÃO NA SEMANA DE EXTENSÃO DA UFF 

Toda Ação contemplada com Bolsa de Extensão deverá, obrigatoriamente, inscrever e apresentar trabalho na XV Semana de Extensão da UFF.

10. DOS CASOS OMISSOS

Os casos omissos serão resolvidos pelo Pró-Reitor de Extensão, após terem sido encaminhados para análise pelo presidente da COMISSÃO.

 

Niterói, 20 de outubro de 2009.

 

 

Fábio Barbosa Passos

 Pró-Reitor de Extensão