UFGD - Universidade Federal da Grande Dourados

01/2009 - EDITAL PROEX Nº 01/2009 - EDITAL DE FLUXO CONTÍNIUO DE AÇÕES DE EXTENSÃO (PROEX/2009) DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS

Este edital não possui texto de chamada.



A Fundação Universidade Federal da Grande Dourados por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis torna público e convoca os extensionistas (docentes, discentes e técnico-administrativos da UFGD) a apresentarem propostas de Ações de Extensão a serem executadas em 2009, de acordo com as condições definidas neste Edital e normas estabelecidas conforme Resolução nº090 de 13 de julho de 2007 do CEPEC.
 
 
1. OBJETIVO
O presente Edital tem por objetivo regularizar, por fluxo contínuo, o desenvolvimento de ações de extensão sem ônus para a Fundação Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), ou com ônus de terceiros, representando significativa articulação entre ensino e pesquisa, com as demandas da sociedade e do desenvolvimento regional do Estado de Mato Grosso do Sul.
 
2. PRAZOS
2.1 Vigência do Edital: de 19 de janeiro a 30 de Novembro de 2009, período em que a Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis estará recebendo proposta de ações de extensão para avaliação.
2.2 Divulgação dos Resultados: Será de forma contínua, após as reuniões da Câmara de Extensão e Cultura e aprovação do CEPEC.
2.3 Autorização para Celebração de Convênios/Contratos: até quarenta e cinco dias, conforme cronograma de entrada das ações de extensão.
 
3. PROPONENTES
3.1 Poderão ser proponentes das ações de extensão:
a) os docentes e os técnico-administrativos que fazem parte do quadro efetivo de
servidores da UFGD; e
b) os discentes regularmente matriculados em cursos de Graduação e de Pós-Graduação Stricto Sensu da UFGD, desde que a data prevista para o término da execução, incluindo-se a apresentação do Relatório Final, seja de sessenta dias antes da data do término de seu curso.
3.2 Será permitido ao docente visitante e/ou substituto coordenar ações de extensão, desde que a data prevista para o término da execução das atividades, incluindo-se a apresentação do Relatório Final, seja de sessenta dias antes da data do término de seu contrato com a UFGD.
3.3 Se houver recurso financeiro de terceiros, a ação de extensão deverá ter, obrigatoriamente, um gestor que será um docente ou um técnico-administrativo do quadro efetivo da UFGD. O docente visitante e/ou substituto não poderá ser, em nenhuma hipótese, gestor.
3.4 O docente ou técnico-administrativo da UFGD, poderá acumular as atividades de coordenação, orientação e gestão.
 
4. MODALIDADE DE EXTENSÃO APOIADA
4.1 As propostas das ações de extensão deverão ser apresentadas sob a forma de Curso, ou de Evento, ou de Prestação de Serviço ou de Produção e Publicação, conforme definida nas Normas de Ações de Extensão da UFGD e no Plano Nacional de Extensão.
 
5. TEMAS
5.1 As ações de extensão deverão enquadrar-se em um ou mais dos temas relacionados a seguir:
5.1.1 políticas públicas para crianças, jovens e adultos, incluindo apoio ao desenvolvimento de sistemas locais e regionais de educação e qualidade de vida;
5.1.2 formação permanente de pessoal para o sistema educacional articulado com a educação básica, por meio da elaboração de cursos de educação continuada, produção de material pedagógico para professores em exercício nas redes públicas ou ações públicas;
5.1.3 políticas públicas para combate ao abuso e exploração sexual;
5.1.4 políticas públicas para terceira idade;
5.1.5 políticas públicas para portadores de necessidades especiais;
5.1.6 políticas públicas voltadas à comunidade empresarial;
5.1.7 políticas de promoção e/ou prevenção à saúde;
5.1.8 políticas de atenção à população indígena;
5.1.9 políticas de atenção a qualidade de vida das comunidades urbanas e não urbanas;
5.1.10 políticas de atenção à população afro-brasileira e quilombola;
5.1.11 ações culturais (coral, teatro, música, dança, rádio ou outras ações culturais); ou
5.1.12 ações de desporto.
 
 
6. ELABORAÇÃO DA PROPOSTA
6.1 As propostas deverão atender às seguintes diretrizes específicas:
6.1.1 de natureza acadêmica:
• Indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, especialmente com impacto na formação do estudante e na geração de novo conhecimento; ou • Interdisciplinaridade.
6.1.2 da relação com a sociedade:
• Impacto social;
• Relação dialógica com a sociedade; ou
• Contribuição na formulação, na implementação e no acompanhamento das políticas públicas prioritárias ao desenvolvimento regional e nacional.
6.2 As propostas deverão ser formuladas e registradas diretamente no Sistema de Informação de Extensão Universitária – SIEX, cadastrando-se no sistema com seu CPF e uma senha;
6.3 As propostas não cadastradas no SIEX não serão enquadradas neste Edital.
6.4 As propostas deverão ser impressas a partir do SIEX e encaminhadas à PROEX, no período de vigência deste Edital, devidamente aprovadas pelas as Unidades Proponentes;
 
7. REQUISITOS PARA ADMISSÃO
7.1 As proposta de ação de extensão deverão estar de acordo com as Normas de Ações de Extensão da UFGD, Resolução nº 090 do CEPEC publicada em 13 de julho de 2007, e disponível no website da UFGD (www.ufgd.edu.br) - extensão.
7.2 O coordenador/proponente da ação de extensão não deverá possuir quaisquer pendências em relatórios parciais e finais de ações de extensão na PROEX.
7.3 Caso tenha recurso financeiro de terceiros há necessidade de celebração de Convênio/Contrato, conforme normas estabelecidas pela Reitoria da UFGD.
 
8. DOCUMENTAÇÃO A SER ENCAMINHADA PARA PROEX
As propostas de ações de extensão deverão ser entregues à PROEX, acompanhadas da seguinte documentação obrigatória:
8.1 Formulário - síntese da proposta da ação de extensão, que será impresso automaticamente pelo SIEX quando da impressão da proposta;
8.2 Formulário completo da ação de extensão impresso por meio do SIEX, contendo o número de protocolo gerado pelo SIEX;
8.3 Parecer de aprovação da comissão de extensão da Faculdade ou da Unidade Proponente (Pró-Reitorias, Reitoria ou Vice-Reitoria);
8.4 Resolução de aprovação da ação de extensão pela Unidade a que o proponente pertence, conforme as Normas de Ações de Extensão da UFGD.
 
9. ANÁLISE E JULGAMENTO
9.1 Caberá à PROEX, por meio da Câmara de Extensão e Cultura (CEC), nos termos deste Edital, a análise e julgamento das propostas.
9.2 Os critérios de julgamento deverão considerar a coerência e o conteúdo teórico das propostas.
9.3 A seleção das propostas por meio deste Edital obedecerá duas etapas de análise:
Análise de Enquadramento e Análise do Mérito, Financeira e Relevância Social, descritas a seguir.
9.4 A Análise de Enquadramento da ação de extensão será realizada pela CEC/PROEX a partir dos seguintes procedimentos:
a) receber as propostas de ação de extensão;
b) preencher planilha relativa à verificação de documentação obrigatória e solicitar
complementação do processo, quando for o caso;
c) conferir e confirmar no SIEX/PROEX o registro das propostas preenchidas pelos respectivos proponentes.
d) emitir parecer técnico, considerando a adequação do plano institucional de extensão universitária da UFGD e adequação a um dos temas constantes do item 5 deste Edital;
e) Prosseguir a avaliação das propostas somente quando devidamente enquadradas e se estiverem com toda a documentação exigida, acompanhada de planilha de verificação de documentação devidamente assinada pelo presidente da CEC/PROEX, para ser avaliada quanto ao mérito na segunda etapa; e
9.5 Análise financeira e da relevância social, será realizada pela Câmara de Extensão e Cultura, considerando as diretrizes constantes do item 6 deste Edital.
9.6 As ações de Extensão não enquadradas poderão ser re-submetidas a este Edital desde que o coordenador atenda as considerações quanto ao parecer técnico da CEC/PROEX e reapresente a ação.
 
<div align="jus