IFMS - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul

EDITAL Nº 005/2016 – PROEX/IFMS - Edital de Extensão Tecnológica

Este edital não possui texto de chamada.



 

EDITAL Nº 005/2016 – PROEX/IFMS

 

A Reitora em Exercício do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul (IFMS), no uso das suas atribuições legais, e considerando a Lei n° 11.892 de 29 de dezembro de 2008, o Decreto n° 7.234 de 19 de julho de 2010, o Decreto nº 7.416, de 30 de dezembro de 2010, bem como as Resoluções do Conselho Superior do IFMS nº 2 de 27 de fevereiro de 2014, nº 10 de 26 de junho de 2014, e n° 25 de 7 de outubro de 2014, torna público, por meio da Pró-Reitoria de Extensão (Proex), a seleção para apoio a projetos de Extensão Tecnológica a serem desenvolvidos no IFMS.

 

1 OBJETO E OBJETIVOS

1.1 Trata-se de edital interno para seleção de projetos de extensão tecnológica, articulados com ensino, pesquisa e com instituições parceiras, a serem desenvolvidos no período de novembro de 2016 a julho de 2017, proporcionando a participação da comunidade acadêmica no desenvolvimento de ações extensionistas que serão contempladas com Bolsas de Extensão, via Programa de Bolsas e Auxílios para Ações de Extensão do IFMS (Pibaex - Resolução Cosup n° 25 de 7 de outubro de 2014), e Auxílio Financeiro, via Programa Institucional de Incentivo ao Ensino, Extensão, Pesquisa e Inovação do IFMS (Piepi - Resolução Cosup n° 10 de 26 de junho de 2014).

 

1.2 O presente edital tem por objetivos:

1.2.1. Selecionar projetos de extensão tecnológica cooperados entre o IFMS e instituições parceiras, que visem ao aumento da competitividade do setor produtivo, fortalecimento dos arranjos produtivos locais e ao desenvolvimento e aplicação de tecnologias que promovam a inclusão produtiva e social.

1.2.2 Estimular o desenvolvimento e a difusão de produtos, práticas e conhecimentos voltados ao atendimento de demandas específicas da sociedade;

1.2.3 Possibilitar o desenvolvimento de ações que articulem a extensão, o ensino e a pesquisa com vistas à transferência tecnológica dos saberes desenvolvidos no IFMS;

1.2.4 Apoiar financeiramente o desenvolvimento de produtos tecnológicos que forneçam soluções para aperfeiçoamento dos processos produtivos de instituições (empresas, fundações, associações, etc) localizadas em Mato Grosso do Sul.

 

2 DEFINIÇÕES

2.1 Entende-se como Extensão Tecnológica o desenvolvimento, o aperfeiçoamento e a difusão de soluções tecnológicas, que resultem em processo de inovação a ser oportunizado à sociedade. Possui ênfase no desenvolvimento local e regional, no conhecimento científico e tecnológico, na pesquisa aplicada e na sustentabilidade socioeconômica.

2.2 Entende-se como projeto de extensão as atividades de caráter educativo, científico, cultural, político, social ou tecnológico com objetivos específicos e prazo determinado, que podem ser vinculadas ou não a um programa.

 

3 CONDIÇÕES PARA HABILITAÇÃO DAS PROPOSTAS

3.1 As propostas de projetos de extensão tecnológica deverão atender aos seguintes requisitos mínimos:

3.1.1 Envolver diretamente uma instituição (empresas, fundações, associações, etc) para parceria na execução do projeto de extensão tecnológica.

3.1.1.1 Ao submeter a proposta, o coordenador deverá anexar o Termo de Intenção de Parceria (Anexo V) digitalizado com a assinatura do representante legal (ou a quem delegar por meio de comprovação) da instituição parceira, que declare o interesse da instituição no desenvolvimento do projeto.

3.1.1.2 Após aprovação dos projetos, serão formalizados os Acordos de Cooperação Técnica específicos com as instituições parceiras.

3.1.2 Envolver 01 (um) estudante regularmente matriculado nos cursos de ensino superior ou até 2 (dois) estudantes matriculados nos cursos técnicos de nível médio do IFMS.

3.1.3 Estar inseridas em uma das Áreas Temáticas e em uma das Linhas de Extensão estabelecidas pela Política Nacional de Extensão e descritas no Anexo I deste Edital.

 3.2 As propostas que não atenderem ao item 3.1 serão indeferidas.

 

 4 DOS PARTICIPANTES DOS PROJETOS

4.1 Dos Coordenadores: os coordenadores dos projetos deverão ser servidores efetivos do IFMS.

4.1.1 Os docentes deverão dispor de carga horária em seu Plano de Atividades (PAT) para coordenar a ação e orientar os estudantes envolvidos no projeto de extensão tecnológica.

4.1.2 Os técnicos-administrativos deverão apresentar Termo de Anuência da chefia imediata (Anexo III) quanto às horas dispendidas para o desenvolvimento do projeto de extensão tecnológica proposto.

4.1.3 Não ter feito parte do processo de elaboração deste edital, tampouco fazer parte da comissão avaliadora.

4.1.4 Não estar afastado ou em licença das atividades acadêmicas ou administrativas de sua unidade de lotação por período superior a 30 (trinta) dias, no ato da submissão da proposta.

4.1.5 Estar adimplente com todas as ações promovidas pela Proex (como entrega de prestações de contas de outras ações já executadas ou edital no qual já tenha sido contemplado com recursos).

4.1.6 Cada servidor poderá concorrer como coordenador de apenas 01 (um) projeto de extensão tecnológica, não estando impedido de participar de outras propostas como membro voluntário, desde que, neste caso, disponha de carga horária para as atividades, sem acarretar prejuízo às suas atribuições docentes e/ou administrativas.

 

4.2 Dos Estudantes: o projeto de extensão tecnológica deverá envolver 1 (um) estudante regularmente matriculado nos cursos de ensino superior ou até 2 (dois) estudantes matriculados nos cursos técnicos de nível médio do IFMS.

4.2.1 O estudante poderá participar de apenas 01 (um) projeto de extensão tecnológica como bolsista, não podendo participar como estudante voluntário em outro projeto.

4.2.2 Somente os estudantes regularmente matriculados nos cursos técnicos e ensino superior do IFMS que atendam às condições abaixo poderão ser bolsistas.

4.2.2.1 Estudante do Ensino Superior:  exercer a carga horária mínima de 20 (vinte) horas semanais no desenvolvimento do seu plano de trabalho no respectivo projeto de extensão tecnológica, sem prejuízo das atividades de ensino.

4.2.2.2 Estudante do Curso Técnico de Nível Médio: exercer a carga horária mínima de 8 (oito) horas semanais no desenvolvimento do seu plano de trabalho no respectivo projeto de extensão tecnológica, sem prejuízo das atividades de ensino.

4.2.2.3  Não possuir vínculo acadêmico com outra instituição de ensino.

4.2.2.4 Não possuir vínculo empregatício e/ou ser beneficiário de outro tipo de bolsa do IFMS ou de qualquer outra Instituição, ou participar de monitoria ou estágio remunerado, exceto na categoria voluntário.

 

4.3 Dos Parceiros: será obrigatória a vinculação de uma instituição parceira (empresas, fundações, associações, etc) à proposta do projeto de extensão tecnológica, que será a beneficiária da transferência de tecnologia desenvolvida por meio do projeto de extensão tecnológica aprovado.

 

4.4 Dos Voluntários: os projetos poderão envolver voluntários para auxiliar em sua execução, os quais podem ser servidores docentes, técnicos-administrativos, estudantes ou convidados externos, mediante assinatura do Termo de Adesão ao Serviço Voluntário (Anexo IV).

 

 5 FORMAS DE FOMENTO

5.1 Este edital prevê duas formas de fomento para desenvolvimento das ações de extensão tecnológica: auxílio financeiro (Piepi) e bolsas de extensão (Pibaex).

 

5.2 O valor total previsto neste edital para fomento ao desenvolvimento dos projetos de extensão tecnológica é de até R$ 156.000,00 (cento e cinquenta e seis mil reais), sendo:

 a) R$ 120.000,00 (cento e vinte mil reais) destinados à concessão de Auxílio Financeiro para desenvolvimento dos projetos, em cota única aos servidores, de acordo com o Programa Institucional de Incentivo ao Ensino, Pesquisa e Inovação (Piepi);

b) R$ 36.000,00 (trinta e seis mil reais) destinados à concessão de Bolsas de Extensão aos estudantes, de acordo com o Programa Institucional de Bolsas e Auxílios para Ações de Extensão (Pibaex).

 

5.3 Da concessão do Auxílio Financeiro:

5.3.1 O auxílio financeiro visa, exclusivamente, subsidiar o desenvolvimento das atividades previstas nos projetos de extensão tecnológica aprovados neste edital.

5.3.2 A concessão de auxílio financeiro aos projetos aprovados ocorrerá até o limite do valor estipulado no item 5.2, sendo que cada projeto de extensão tecnológica poderá receber auxílio financeiro de até R$ 12.000,00 (doze mil reais).

 

Parágrafo único. O quantitativo total de auxílios financeiros concedidos neste edital (conforme item 5.3.2) poderá ser redistribuído em virtude dos valores previstos nos projetos aprovados, desde que o valor total de auxílios financeiros e também de bolsas de extensão não ultrapasse o disposto no item 5.2.

 5.3.3 O projeto de extensão tecnológica deverá conter o detalhamento de todas as previsões de despesas a serem utilizadas durante seu desenvolvimento.

5.3.4 A concessão do auxílio financeiro está condicionada ao início do processo de formalização de acordo de cooperação técnica entre o IFMS e a instituição parceira do projeto.

5.3.5 O acordo de cooperação técnica deve ser formalizado em até 60 (sessenta) dias após a divulgação do resultado final e obedecer aos pressupostos que constam no item 7.3.3.1.

5.3.6 Após a formalização do Acordo de Cooperação Técnica entre o IFMS e o parceiro, os auxílios financeiros serão concedidos em parcela única, diretamente na conta corrente dos coordenadores dos projetos aprovados, de acordo com o Programa Institucional de Incentivo ao Ensino, Pesquisa e Inovação (Piepi), considerando a disponibilidade financeira do IFMS.

 

5.4 Da concessão de Bolsas de Extensão tecnológica:

5.4.1 Serão concedidas bolsas de extensão tecnológica aos projetos aprovados, considerando os seguintes quantitativos e modalidades, em conformidade com as diretrizes do Pibaex:

a) 01 (uma) Bolsa de extensão tecnológica do Ensino Superior por projeto: destinada aos estudantes do nível superior do IFMS no valor de R$ 400,00 (quatrocentos reais) mensais cada; ou

b) até 02 (duas) Bolsas de extensão tecnológica do Ensino Técnico de Nível Médio por projeto: destinada aos estudantes de cursos técnicos de nível médio do IFMS no valor de R$ 200,00 (duzentos reais) mensais cada.

 

Parágrafo único. O quantitativo total de bolsas concedidas neste Edital (conforme item 5.4.1) poderá ser alterado e/ou redistribuído em virtude do cronograma de execução dos projetos aprovados, bem como do remanejamento do recurso destinado para as bolsas, desde que o valor total de bolsas disponibilizadas não ultrapasse o disposto no item 5.2.

 

5.4.2 As bolsas de extensão tecnológica serão concedidas pelo prazo de até 9 (nove) meses, de novembro de 2016 a julho de 2017, podendo esse prazo ser menor de acordo com o cronograma de execução do projeto proposto, e estão condicionadas a assinatura do Acordo de Cooperação Técnica entre o IFMS e a instituição parceira.

5.4.2.1 O pagamento da bolsa se dará mediante  apresentação de registro mensal de comprovação de frequência  do estudante na execução do projeto, entregue pelo coordenador do projeto à Coordenação de Extensão e Relações Institucionais (Coeri) do campus, até o primeiro dia  útil de cada mês.

 

5.5 Das contrapartidas dos Parceiros:

5.5.1 As instituições parceiras deverão aportar ao projeto a contrapartida mínima de 20% do valor do projeto, em recursos financeiros ou não financeiros, necessários para a execução do projeto de extensão tecnológica e que possam ser economicamente mensuráveis e demonstráveis.

 

5.5.2 Como aportes, serão aceitos recursos do tipo:

a) Custeio: carga horária de trabalho, passagens e diárias de pessoal ligado diretamente ao projeto; serviços de reprografia, entre outros;

b) Capital: equipamentos, material permanente, entre outros;

c) Complementação aos bolsistas: tais como, auxílio transporte, auxílio moradia ou qualquer outra forma que não caracterize vínculo empregatício.

 

5.5.3 Ao final da execução dos projetos, eventual recurso de capital, tangível ou intangível, proveniente dos parceiros, nos termos deste edital, serão patrimonializados ao IFMS, com seu uso regrado por meio de Acordo de Cooperação Técnica estabelecido entre as partes. 

 

6 ITENS FINANCIÁVEIS E NÃO FINANCIÁVEIS

6.1 Para fins de utilização dos recursos previstos neste edital (item 5.2), serão considerados itens financiáveis e não financiáveis:

 

6.1.1 Itens financiáveis:

a) Material de Consumo e pagamento a pessoa física e jurídica, conforme Anexos I, II e III da Portaria n° 448, de 13 de setembro de 2002, para subsidiar o desenvolvimento das ações do projeto extensão tecnológica.

 

6.1.2 Itens não financiáveis (vedações):

a) Material permanente.

b) Obras de construção civil, inclusive de reparação ou adaptação.

c) Pagamento de despesas realizadas em data anterior à concessão do auxílio, bem como de despesas posteriores ao término do desenvolvimento do projeto.

d) Pagamentos de taxa de administração, de gerência ou similar.

e) Pagamento, a qualquer título, a militar, servidor público, empregado de empresa pública ou de sociedade de economia mista, por serviços prestados, inclusive consultoria, assistência técnica ou assemelhados, à conta de quaisquer fontes de recursos.

g) Despesas com publicidade que caracterizem promoção pessoal.

h) Despesas que caracterizem benefício pessoal ao coordenador de projeto ou qualquer membro envolvido na ação.

 

6.2 A previsão de despesas para utilização do auxílio financeiro deverá ser especificada e detalhada na proposta.

6.3 A previsão de despesas contidas na proposta poderá ser aprovada parcialmente, caso não atendido completamente o disposto nos itens 6.1.1 e 6.1.2.

 

 7 DAS RESPONSABILIDADES

7.1 Do coordenador do projeto:

7.1.1 O coordenador deverá elaborar, no Sistema de Informação e Gestão de Projetos (Sigproj), a proposta do projeto de extensão tecnológica em conjunto com o(s) estudante(s), cumprindo critérios e cronograma estabelecidos neste edital sem acarretar prejuízo às suas atribuições docentes e/ou administrativas.

7.1.2 Exercer a coordenação e supervisão do desenvolvimento do projeto de extensão tecnológica, zelando pela execução das ações previstas no cronograma, tendo em vista atingir os objetivos e metas explicitados.

7.1.3 Responsabilizar-se pelo uso, conservação e segurança dos materiais utilizados durante o período de execução da ação de extensão tecnológica.

7.1.4 Orientar e supervisionar as ações relacionadas ao(s) bolsista(s) estudante(s), acompanhando as atividades e encaminhando os documentos necessários à Coeri.

7.1.5 Apresentar, por meio do Sigproj, o relatório final do projeto, conforme calendário estabelecido nesse edital.

7.1.6 Apresentar os resultados ou o andamento do projeto de extensão tecnológica em eventos institucionais de extensão que venham a ser realizados.

7.1.7 Identificar nos trabalhos apresentados e publicados o apoio concedido pelo IFMS.

7.1.8 Informar à Coeri os casos de desistência de bolsista, trancamento de matrícula, conclusão de curso, aquisição de vínculo empregatício, recebimento de outra bolsa – seja ela do IFMS ou de qualquer outra instituição -, não cumprimento da carga horária relacionada ao desenvolvimento das atividades previstas no plano de trabalho do bolsista, bem como qualquer evento que justifique o cancelamento da(s) bolsa(s).

7.1.8.1 Poderá haver substituição de bolsista, que deverá ser solicitada à Coeri até o 5º dia de cada mês para que seja implementada ainda dentro do referido mês. Após esta data, a substituição do bolsista será implementada apenas no mês seguinte, sem possibilidade de pagamento retroativo.

7.1.9 Comunicar à Coeri eventuais licenças, afastamentos, aposentadoria, exoneração ou outros fatores que possam impedir sua permanência na coordenação do projeto, devendo, para tanto, indicar novo coordenador à Coeri.

7.1.9.1 Em caso de total impossibilidade de execução do projeto por parte da equipe, sem possibilidade de indicação de coordenador substituto, o coordenador deverá encaminhar à Coeri um documento com as devidas justificativas. Neste caso, os valores descentralizados, e não utilizados, deverão ser restituídos por meio de pagamento de Guia de Recolhimento da União (GRU).

7.1.10 O não cumprimento das atribuições do coordenador poderá acarretar na suspensão do projeto e a devolução do auxílio financeiro recebido e utilizado indevidamente.

 

7.2 Do(s) estudante(s) bolsista(s):

7.2.1 Elaborar, em conjunto com o coordenador do projeto, o seu respectivo plano de trabalho.

7.2.2 Executar o seu plano de trabalho em conformidade com cronograma e objetivos estabelecidos, bem como auxiliar na execução das demais tarefas do projeto de extensão tecnológica aprovado.

7.2.3 Elaborar, em conjunto com o coordenador do projeto, o relatório final do desenvolvimento do seu plano de trabalho, no prazo estabelecido no calendário (item 15).

7.2.3.1 A não entrega do relatório final do seu plano de trabalho ao coordenador do projeto implicará na impossibilidade de participação em novos editais da Proex, até que seja regularizada a pendência.

7.2.4 Participar presencialmente de eventos de divulgação da extensão/extensão tecnológica de acordo com a demanda institucional.

7.2.5 Possuir em seu nome, no ato da implementação da bolsa, conta no Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal.

7.2.6 O não cumprimento das exigências dispostas no item 7.2 deste edital poderá implicar a exclusão e substituição de bolsistas.

 

7.3 Do Parceiro:

7.3.1 Se comprometer em apoiar toda a execução do projeto de extensão tecnológica e realizar a contrapartida prevista no item 5.5.

7.3.2 Disponibilizar as informações institucionais/empresariais necessárias para o planejamento e o desenvolvimento do projeto.

7.3.3 Assinar o Termo de Intenção de Parceria (Anexo V) quando da submissão da proposta e firmar o Acordo de Cooperação Técnica com o IFMS até 60 dias após aprovação do projeto.

7.3.3.1 Para formalização do Acordo de Cooperação Técnica poderão ser solicitados documentos que comprovem a idoneidade, a regularidade fiscal e trabalhista, bem como habilitação jurídica da instituição parceira.

 

7.4 Do Coeri:

7.4.1 Divulgar este edital à comunidade acadêmica.

7.4.2 Receber a documentação dos proponentes.

7.4.3 Auxiliar a Diren/Direr na emissão de parecer das propostas submetidas.

7.4.4 Supervisionar as ações de extensão tecnológica.

7.4.5 Comunicar imediatamente à Diren/Direr qualquer irregularidade detectada na execução dos projetos.

7.4.6 Receber e avaliar os relatórios dos projetos de extensão tecnológica nos prazos e periodicidade estipulados.

7.4.6.1 Após conferência, arquivar os relatórios no processo do respectivo projeto de extensão tecnológica.

7.4.7 Apresentar, quando solicitado, dados e/ou informações sobre os projetos de extensão tecnológica de seu respectivo campus.

7.4.8 Informar à Proex, até o 5º dia útil do mês, a existência de possíveis inconsistências na frequência dos estudantes bolsistas que possam impactar no pagamento das bolsas (descentralização dos recursos ao campus).

7.4.8.1 Não havendo informação oriunda da Coeri até o 5º dia útil sobre possíveis inconsistências, o pagamento será feito levando em consideração os valores do mês anterior.

7.4.9 Encaminhar mensalmente à Direção de Administração (Dirad) os documentos necessários ao pagamento das bolsas de extensão tecnológica.

 

7.5 Do Diren/Direr:

7.5.1 Divulgar este edital à comunidade acadêmica.

7.5.2 Emitir parecer dos projetos de extensão tecnológica propostos em seu campus, de acordo com itens 3 e 10.1 deste edital.

 

8 ELABORAÇÃO DAS PROPOSTAS

8.1 Os projetos de extensão tecnológica deverão prever cronograma de execução com até 09 (nove) meses dentro do período de 07 de novembro de 2016 a 07 de julho de 2017.

 

8.2 Além de obedecer aos requisitos previstos no item 3 deste edital, os projetos deverão estar relacionados a uma das Áreas Temáticas e uma das Linhas de Extensão estabelecidas pela Política Nacional de Extensão e descritas no Anexo I deste edital e ainda atender às seguintes diretrizes:

8.2.1 Indissociabilidade: prever a integração entre extensão, ensino e pesquisa, com vista à produção de conhecimentos que se voltem ao aprimoramento, transformação e/ou superação de determinada realidade.

8.2.2 Impacto e transformação: demonstrar o caráter transformador que seu desenvolvimento promoverá junto à sociedade e, mais precisamente, junto à instituição parceira;

8.2.3 Transferência Tecnológica: o planejamento e execução da ação deverão estar voltados ao desenvolvimento de novos produtos e/ou aperfeiçoamento e difusão de soluções tecnológicas, que resultem em processo de inovação a ser oportunizado à entidade parceira.

 

8.3 A inscrição do projeto deverá seguir as instruções do Manual do Sigproj disponível no site do IFMS (Pró-Reitorias > Pró-Reitoria de Extensão > Documentos de Extensão).

 

8.4 A proposta de projeto de extensão tecnológica, a ser submetida via Sigproj, deverá conter a seguinte estrutura:

 

8.4.1 - Introdução

8.4.1.1 - Identificação

8.4.1.2 - Detalhes

8.4.1.3 - Público

8.4.1.4 - Parcerias

8.4.1.5 - Caracterização

8.4.1.6 - Descrição

8.4.1.6.1 - Justificativa

8.4.1.6.2 - Fundamentação Teórica

8.4.1.6.3 - Objetivos

8.4.1.6.4 - Metodologia e Avaliação

8.4.1.6.5 - Relação Ensino, Pesquisa e Extensão

8.4.1.6.6 - Avaliação

8.4.1.6.7 - Referências Bibliográficas

8.4.1.6.8 - Observações

8.4.1.7 - Divulgação / Certificados

8.4.1.8 - Outros Produtos Acadêmicos

8.4.1.9 - Anexos

8.4.2 - Equipe de Execução

8.4.2.1 - Membros

8.4.2.2 - Cronograma de Atividades

8.4.3 - Receita

8.4.3.1 - Recurso do IFMS

8.4.3.2 - Receita Consolidada

8.4.4 - Despesas

8.4.4.1 - Material de Consumo

8.4.4.2 - Serviços de Terceiros - Física

8.4.4.3 - Serviços de Terceiros - Jurídica

8.4.4.4 - Bolsa de Extensão

8.4.4.5 - Orçamento Consolidado

 

8.5 No item 8.4.1.9 “Anexos” adicionar a declaração de anuência da chefia imediata ao Sigproj (somente para proponentes técnicos administrativos - Anexo III) e o Termo de Intenção de Parceria (Anexo V).

 

8.6 No cronograma de atividades (item 8.4.2.2) deverá ser cadastrado o plano de trabalho do(s) estudante(s) bolsista(s) contendo as atividades que serão realizadas no projeto de acordo com o cronograma proposto.

 

8.7 No item 8.4.3.1, “Recurso do IFMS”, deverá ser indicada a estimativa de auxílio financeiro necessário para realização do projeto - preencher somente a previsão de gastos com Material de Consumo (3390-30), Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Física (3390-36) e Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica (3390-39).

 

8.8 Nos itens 8.4.4.1, 8.4.4.2 e 8.4.4.3 deverão ser discriminadas as previsões de despesas com material de consumo, prestação de serviços de terceiros (Pessoa Física e Jurídica) necessárias para realização do projeto cujos valores foram relacionados no item 8.7.

 

8.9 Os itens de material de consumo, de serviços de terceiros (Pessoa física e Jurídica) solicitados nas propostas deverão ter relação direta com a atividade a ser desenvolvida.

 

8.10 Ao elaborar a proposta o proponente deverá atentar-se à infraestrutura necessária para sua execução.

 

8.11 Não serão avaliadas propostas com ausência de informações/dados solicitados neste edital.

 

 

9 SUBMISSÃO DAS PROPOSTAS

9.1 As propostas deverão ser cadastradas exclusivamente no Sistema de Informação e Gestão de Projetos (Sigproj), por meio do endereço eletrônico http://sigproj.mec.gov.br, conforme prazos previstos no item 15.

 

9.2 Antes da submissão da proposta, o respectivo coordenador deverá realizar um cadastro prévio no Sigproj para a obtenção de senha de acesso.

 

9.3 Ao submeter a proposta, o proponente concorda com as disposições contidas neste edital e se compromete a cumprir integralmente o disposto no presente instrumento.

 

9.4 Para propostas duplicadas e submetidas ao sistema, será enviada a última versão submetida.

 

9.5 Propostas apresentadas após a data limite definida no calendário deste edital serão não recomendadas.

 

9.6 A Proex não se responsabilizará por propostas que não forem recebidas em decorrência de eventuais problemas técnicos, congestionamento nas linhas de comunicação, equívocos de submissão e tampouco por documentos corrompidos.

 

 10 ANÁLISE E JULGAMENTO DAS PROPOSTAS

10.1 A primeira fase de avaliação das propostas consistirá na verificação quanto ao atendimento às Condições de Habilitação (item 3), cujo parecer será emitido pelo Diren/Direr, em conjunto com o Coeri, via Sigproj.

10.1.1 O Diren/Direr deverá ainda observar se existem propostas com objetos idênticos ou semelhantes. Nesse caso, observadas as demais condições de habilitação (item 3), deverá recomendar a primeira proposta submetida.

 

10.2 Caso esteja de acordo com a submissão do projeto de extensão tecnológica, o Diren/Direr deverá alterar a situação da proposta no Sigproj para “Proposta RECOMENDADA” e enviar à Proex para avaliação, respeitando o prazo de inscrição estabelecido no edital.

10.2.1 Se necessário, poderá:

a) devolver as propostas para adequações e nova submissão dentro do prazo previsto neste edital (situação da proposta: “Proposta A REFORMULAR”. Após reformulação da proposta, deverá novamente apreciá-la e, se necessário, submeter à Proex, ou;

b) indeferir a submissão (situação da proposta “Proposta NÃO RECOMENDADA”).

 

10.3 As propostas aceitas pelos Direns/Dirers receberão a situação “Proposta RECOMENDADA” e as indeferidas a situação “Proposta NÃO RECOMENDADA”.

 

10.4 As propostas recomendadas pelos campi serão então avaliadas no mérito por avaliadores.

 

10.5 Para fins de julgamento ficam estabelecidos os critérios da tabela 1 para avaliação das propostas.

 

Tabela 1 – Critérios para avaliação das propostas.

CRITÉRIOS DE ANÁLISE E JULGAMENTO

Quesitos

Item do Edital

AVALIAÇÃO

1. Atendimento às condições de habilitação: verificar se a proposta atende às condições de habilitação no que refere ao envolvimento da instituição parceira (termo de intenção de parceria), de estudante(s) e se está inserida em uma Área/Linha de Extensão do Anexo I.

3.1

Eliminatório

 

Pontuação

Mínima

Máxima

Peso

2. Indissociabilidade: julgar a proposta no que se refere à integração entre extensão, ensino e pesquisa.

8.2.1

0

10

0,20

3. Impacto e transformação: julgar a proposta quanto ao impacto que a transferência tecnológica do produto desenvolvido gerará para a sociedade/instituição parceira.

8.2.2 e 8.2.3

0

10

0,20

4. Impacto na formação acadêmica: julgar a proposta quanto ao seu impacto na formação acadêmica do(s) estudante(s) bolsista(s) integrante da equipe.

---

0

10

0,20

5. Planejamento: julgar se a proposta possui coerência entre justificativa, objetivos e metodologia apresentada

---

0

10

0,10

6. Atribuições da equipe: julgar a proposta no que se refere à clareza e detalhamento dos planos de trabalho dos membros da equipe executora.

---

0

10

0,10

7. Viabilidade do cronograma: julgar a proposta quanto à viabilidade e exequibilidade de execução da ação proposta.

8.1

0

10

0,10

8. Orçamento: julgar se a proposta atende aos itens financiáveis e não financiáveis.

6.1

0

10

0,10

 

10.6 O quesito 1 é eliminatório no edital.

 

10.7 Os avaliadores atribuirão uma nota para cada um dos critérios estabelecidos na tabela 1, em uma escala de 0 a 10, utilizando apenas números inteiros, sem casas decimais.

 

10.8 A nota final de cada avaliador será dada pela somatória das notas de cada quesito da tabela 1 multiplicadas por seu peso.

 

10.9 A nota final da proposta será obtida por meio da média aritmética das notas dos avaliadores.

 

10.10 As propostas que obtiverem nota final maior e igual a 50% (cinquenta porcento) da pontuação máxima prevista na tabela 1 serão selecionadas e receberão o status “Proposta RECOMENDADA” e as demais status “proposta NÃO RECOMENDADA” pela Proex.

 

10.11 As propostas recomendadas serão classificadas de acordo com as respectivas notas finais.

10.11.1 Receberão auxílio financeiro as propostas classificadas dentro do limite estabelecido no item 5.

 

10.12 Em caso de empate na pontuação final, será considerada a maior pontuação por média aritmética das notas atribuídas pelos avaliadores nos quesitos a seguir, descritos em ordem de prioridade. Critérios de desempate:

a) Impacto e transformação: julgar a proposta quanto ao impacto que a transferência tecnológica do produto desenvolvido gerará para a sociedade/instituição parceira.

b) Impacto na formação acadêmica: julgar a proposta quanto ao seu impacto na formação acadêmica do(s) estudante(s) bolsista(s) integrante da equipe.

c) Planejamento: julgar se a proposta possui coerência entre justificativa, objetivos e metodologia apresentada.

 

10.13 Permanecendo o empate será realizado sorteio com divulgação do local, dia e hora para sua realização por meio do endereço eletrônico (http://selecao.ifms.edu.br/).

 

10.14 Os resultados preliminar e final deste edital serão divulgados pela Proex na Central de Seleção do IFMS (http://selecao.ifms.edu.br/) nas datas estabelecidas no calendário deste edital disposto no item 15.

 

 

11. RECURSOS AO RESULTADO PROVISÓRIO
11.1
Será admitido recurso ao resultado provisório, conforme formulário disponível no Anexo VI.

 

11.2 O formulário de recurso, escaneado em formato PDF, deverá ser enviado à Proex pelo correio eletrônico do Sigproj com o seguinte título do assunto: “RECURSO AO RESULTADO PROVISÓRIO DO EDITAL Nº 005/2016 Proex/IFMS”.

 

11.3 Os recursos devem ser enviados até às 23 horas e 59 minutos, horário de Brasília, da data limite da interposição de recursos (item 15).

 

11.4 A decisão dos recursos será divulgada por meio do resultado final a ser publicado na página na Central de Seleção do IFMS (http://selecao.ifms.edu.br/).

 

11.5 A Proex não se responsabilizará por recursos não recebidos em decorrência de eventuais problemas técnicos e congestionamento nas linhas de comunicação ou por documentos corrompidos.

12. APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS

12.1 Após divulgação do resultado final e no prazo previsto no calendário deste edital, os Coordenadores dos projetos aprovados deverão protocolar junto às Coeris os seguintes documentos:

 a) Dos estudantes bolsistas:

I. Cópia legível de CPF e RG;

II. Declaração de matrícula em curso regular do IFMS;

III. Dados bancários: cópia de comprovante de conta ativa em nome do estudante no Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal, contendo o número da agência, a conta corrente e a operação (a conta não poderá ser conjunta).

IV. Termos de Compromisso do Estudante Bolsista (Anexo VII).

 

b) Termo de Compromisso do Coordenador do Projeto (Anexo II).

 

c) Termo de Anuência da chefia, caso o Coordenador seja servidor Técnico-Administrativo (Anexo III).

 

d) Termo de Adesão ao Serviço Voluntário, apenas para membros voluntários da equipe  do projeto (Anexo IV).

 

12.2 A não entrega dos documentos constantes no item 12.1 dentro do prazo estabelecido neste edital acarretará na desclassificação do Projeto de Extensão Tecnológica e na perda do direito ao auxílio financeiro e bolsas.

 

 

13. DA PRESTAÇÃO DE CONTAS

13.1 O coordenador deverá apresentar, nos prazos definidos neste edital, o relatório final das atividades desenvolvidas no projeto de extensão tecnológica aprovado, anexando fotos e/ou vídeos que comprovem a realização das atividades (item 8.4.1.9 - Anexos).

13.1.1 A não submissão do relatório final no prazo definido no item 15, implicará na impossibilidade da participação do coordenador do projeto e estudantes bolsistas em novos editais da Proex, até que seja regularizada a pendência.

 

13.2 Ao final da execução do projeto, juntamente com o relatório final, o coordenador deverá apresentar a Prestação de Contas dos valores de auxílio financeiro utilizados.

13.2.1 A prestação de contas deverá conter os documentos comprobatórios da utilização do recurso (notas fiscais em nome do coordenador do projeto).

 

13.3 A utilização do auxílio financeiro deverá demonstrar compatibilidade entre o previsto na proposta e o executado, seguindo o princípio da economicidade presente na Constituição Federal de 1988.

 

13.4 Os valores não utilizados, no todo ou em parte, na execução do projeto de extensão tecnológica deverão ser restituídos ao IFMS por meio de GRU (Guia de Recolhimento da União), a ser gerada em nome do coordenador do projeto pela Direção de Administração do campus.

 

13.5 Os materiais adquiridos, mas não utilizados até o final da execução do projeto, serão incorporados ao campus de origem do coordenador do projeto.

 

 

14 DA SOCIALIZAÇÃO DOS CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS

14.1 Os servidores e estudantes contemplados neste edital se comprometem a participar de eventos de extensão organizados pelo IFMS para a socialização dos conhecimentos adquiridos no desenvolvimento dos projetos extensionistas.

 

14.2 Ao final da execução dos projetos de extensão tecnológica e de acordo com o calendário deste edital, deverá ainda ocorrer a socialização dos conhecimentos adquiridos no desenvolvimento dos projetos por intermédio de artigo do tipo Relato de Experiência (Anexo VIII), que poderão ser, posteriormente, publicados pela Proex.

 

14.2.1 Os autores do artigo cederão os direitos autorais de utilização do mesmo ao IFMS, bem como da inclusão no banco de projetos de extensão da Proex.

 

14.3 Os resultados obtidos pelos projetos de extensão tecnológica registrados e aprovados por este edital, quando apresentados em eventos, cursos, comunicações, congressos na forma de publicações, folders, posters, banners, ou outras formas de comunicação, deverão citar, obrigatoriamente, o apoio do IFMS da seguinte forma: “PROJETO APOIADO COM RECURSOS DO IFMS”.

 


 

15 CALENDÁRIO

 EVENTO

DATA

Publicação do edital

04.07.2016

Período de submissão da proposta de projeto de extensão tecnológica.

12 a 31.07.2016

até às 23 horas e 59 minutos

(horário de Brasília)

Parecer técnico do campus de origem (Diren/Direr)

01 a 03.08.2016

até às 23 horas e 59 minutos

(horário de Brasília)

Adequações necessárias e nova submissão da proposta pelo Coordenador

até 07.08.2016

às 23 horas e 59 minutos

(horário de Brasília)

Parecer técnico do campus de origem para os casos em que foram solicitadas adequações (Diren/Direr)

até 08.08.2016

Avaliação das propostas

09.08 a 18.08.2016

Divulgação do resultado preliminar

19.08.2016

Pedidos de interposição de recursos

22 e 23.08.2016

até à 23 horas e 59 minutos

(horário de Brasília)

Divulgação do resultado final

25.08.2016

Entrega de documentações na Coeri (item 12)

até 31.08.2016

Execução dos projetos de extensão tecnológica

de 07.11.2016 a 07.07.2017

Entrega do Relatório Final/Prestação de Contas

até 30.07.2017

Entrega do artigo do tipo Relato de Experiência

até 30.08.2017

 

 

16 DA PROPRIEDADE INTELECTUAL E ROYALTIES

16.1 Os direitos de sobre a propriedade intelectual resultante dos projetos e parcerias previstas neste edital serão de titularidade das partes signatárias em igualdade de condições, observado o disposto na legislação vigente aplicável e na Política de Inovação Institucional do IFMS, podendo ser alterada posteriormente conforme participação e recursos aportados no desenvolvimento do projeto.

 

 17 DISPOSIÇÕES FINAIS

17.1 A submissão de propostas implica a aceitação das condições estabelecidas neste edital e das normas vigentes no âmbito do IFMS, das quais os participantes não poderão alegar desconhecimento.

 

17.2 A proposta de projeto de extensão tecnológica aprovada não poderá ser substituída.

 

17.3 A implementação das bolsas de extensão tecnológica e/ou concessão do auxílio financeiro estão condicionadas à análise e aprovação da proposta e demais documentações previstas neste edital.

 

17.4 O pagamento do auxílio financeiro e das bolsas de extensão tecnológica dos projetos aprovados serão realizados pelos respectivos campi, mediante descentralização financeira da Proex.

 

17.5 Os prazos e valores previstos neste edital poderão ser alterados respeitada a disponibilidade orçamentária e financeira da Proex e do IFMS.

17.5.1 O pagamento do auxílio financeiro e das bolsas de extensão, previstos neste edital, estão condicionados à disponibilidade orçamentário-financeira do IFMS, vinculada à concessão de recursos orçamentários pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC).

 

17.6 A qualquer tempo, o presente edital poderá ser revogado ou anulado, no todo ou em parte, seja por decisão unilateral do IFMS, seja por motivo de interesse público ou exigência legal, em decisão fundamentada, sem que isso implique direito à indenização ou reclamação de qualquer natureza.

 

17.7 Esclarecimentos e informações adicionais poderão ser obtidos na Proex.

 

17.8 Este edital será publicado na Central de Seleção do IFMS (http://selecao.ifms.edu.br).

 

17.9 Os casos omissos serão resolvidos pela Pró-Reitoria de Extensão (Proex).

 

Campo Grande, MS, 4 de julho de 2016.

 

Marcelina Teruko Fujii Maschio

Reitora em Exercício

* O original encontra-se assinado no arquivo da Proex.

 

 

Anexo I

EDITAL 005/2016 - Proex/IFMS

 

ÁREA TEMÁTICAS

ÁREA TEMÁTICAS

DESCRIÇÃO

1

Comunicação

Comunicação social; mídia comunitária; comunicação escrita e eletrônica; produção e difusão de material educativo; televisão universitária; rádio universitária; capacitação e qualificação de recursos humanos e de gestores de políticas públicas de comunicação social; cooperação interinstitucional e cooperação internacional na área.

2

Cultura

Desenvolvimento de cultura; cultura, memória e patrimônio; cultura e memória social; cultura e sociedade; folclore, artesanato e tradições culturais; produção cultural e artística na área de artes plásticas e artes gráficas; produção cultural e artística na área de fotografia, cinema e vídeo; produção cultural e artística nas áreas de música e dança; produção teatral e circense; rádio universitária; capacitação de gestores e políticas públicas no setor cultural; cooperação interinstitucional e cooperação internacional na área; cultura e memória social.

3

Direitos Humanos e Justiça

Assistência jurídica; capacitação e qualificação de recursos humanos e de gestores de políticas públicas de direitos humanos; cooperação interinstitucional e cooperação internacional na área; direitos de grupos sociais; organizações populares; questão agrária.

4

Educação

Educação básica; educação e cidadania; educação à distância; educação continuada; educação de jovens e adultos; educação especial; educação infantil; ensino fundamental; ensino médio; ensino superior; incentivo à leitura; capacitação e qualificação de recursos humanos e de gestores de políticas públicas em educação; cooperação interinstitucional e internacional na área.

5

Meio Ambiente

Preservação e sustentabilidade do meio ambiente; planejamento de sistemas e tecnologias agrícolas sustentáveis; desenvolvimento regional sustentável; sistemas alternativos de produção; sustentabilidade do desenvolvimento urbano e rural; manejo ecológico de insetos-pragas, doenças e plantas espontâneas; sistemas integrados de produção; capacitação e qualificação de recursos humanos e de gestores de políticas públicas de meio ambiente; cooperação interinstitucional e internacional na área de meio ambiente; educação ambiental; gestão de recursos naturais; sistemas integrados para bacias regionais.

6

Saúde

Promoção à saúde e qualificação de vida; atenção a grupos de pessoas com necessidades especiais; atenção integral à mulher; atenção integral à criança; atenção integral à saúde de adultos; atenção integral ao adolescente e ao jovem; capacitação e qualificação de recursos humanos e de gestores de políticas públicas de saúde; cooperação interinstitucional e cooperação internacional na área; desenvolvimento do sistema de saúde; saúde e segurança no trabalho; esporte, lazer e saúde; hospitais e clínicas universitárias; novas endemias e epidemias; saúde da família; uso e dependência de drogas.

7

Tecnologia e Produção

Transferência de tecnologias apropriadas; empreendedorismo; empresas juniores; inovação tecnológica; polos tecnológicos; capacitação e qualificação de recursos humanos e de gestores de políticas de ciências e tecnologia; cooperação interinstitucional e cooperação internacional na área; direitos de propriedade e patentes.

8

Trabalho

Reforma agrária e trabalho rural; trabalho e inclusão social; capacitação e qualificação de recursos humanos e de gestores de políticas públicas do trabalho; cooperação interinstitucional e cooperação internacional na área; educação profissional; organização popular para o trabalho; cooperativas populares; questão agrária; saúde e segurança no trabalho; trabalho infantil; turismo e oportunidades de trabalho.

 

LINHAS DE EXTENSÃO

 

LINHAS DE EXTENSÃO

DESCRIÇÃO

1

Desenvolvimento de Produtos

Produção de origem animal, vegetal, mineral e laboratorial; manejo, transformação, manipulação, dispensação, conservação e comercialização de produtos e subprodutos.

2

Desenvolvimento Regional

Elaboração de diagnóstico e de propostas de planejamento regional (urbano e rural) envolvendo práticas destinadas a elaboração de planos diretores, a soluções, tratamento de problemas e melhoria a qualidade de vida da população local, tendo em vista sua capacidade produtiva e potencial de incorporação na implementação das ações; participação em fóruns, Desenvolvimento Local Integrado e Sustentável (DLIS); participação e assessoria a conselhos regionais, estaduais e locais de desenvolvimento e a fóruns de municípios e associações afins; elaboração de matrizes e estudos sobre desenvolvimento regional integrado, tendo como base recursos locais renováveis e práticas sustentáveis; discussão sobre permacultura; definição de indicadores e métodos de avaliação de desenvolvimento, crescimento e sustentabilidade.

3

Desenvolvimento Rural e Questão Agrária

Constituição e/ou manutenção de iniciativas de reforma agrária, matrizes produtivas locais ou regionais e de políticas de desenvolvimento rural; assistência técnica; planejamento do desenvolvimento rural sustentável; organização rural; comercialização; agroindústria; gestão de propriedades e/ou organizações; arbitragem de conflitos de reforma agrária; educação para o desenvolvimento rural; definição de critérios e de políticas de fomento para o meio rural; avaliação de impactos de políticas de desenvolvimento rural e de ciências agrárias.

4

Desenvolvimento Tecnológico

Processos de investigação e produção de novas tecnologias, técnicas e processos produtivos, padrões de consumo e produção (inclusive tecnologias sociais, práticas e protocolos de produção de bens e serviços); serviços tecnológicos; estudos de viabilidade técnica, financeira e econômica; adaptação de tecnologias

5

Desenvolvimento Urbano

Planejamento, implementação e avaliação de processos e metodologias visando proporcionar soluções e o tratamento de problemas das comunidades urbanas; urbanismo.

6

Inovação Tecnológica

Introdução de produtos ou processos tecnologicamente novos e melhorias significativas a serem implementadas em produtos ou processos existentes nas diversas áreas do conhecimento. Considera-se uma inovação tecnológica de produto ou processo aquela que tenha sido implementada e introduzida no mercado (inovação de produto) ou utilizada no processo de produção (inovação de processo).

7

Tecnologia da Informação

Desenvolvimento de competência informacional para identificar, localizar, interpretar, relacionar, analisar, sintetizar, avaliar e comunicar informação em fontes impressas ou eletrônicas; inclusão digital.

 

 

Anexo II

TERMO DE COMPROMISSO DO COORDENADOR DO PROJETO

EDITAL 005/2016 - Proex/IFMS

 

Eu, <Nome do coordenador(a)>, SIAPE __________________ cargo/função _________________________________________do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul, residente à ___________________________________________________________, Telefone __________________, E-mail ________________________, portador do RG n.º _________________, órgão emissor __________________, data de emissão ____/____/____, CPF ____________________________, lotado no no Campus __________________________, contemplado no Edital nº 005/2016 Proex/IFMS, comprometo-me a desenvolver as atividades constantes em minha proposta de projeto de extensão tecnológica, visando ao alcance das metas e objetivos propostos, comprometendo-me ainda a:

 

a)  executar o projeto de extensão tecnológica dentro do prazo previsto no edital;

b) apresentar, até 30/07/2017, o relatório final no SigProj com as devidas comprovações das despesas financeiras decorrentes da execução do projeto, anexando os devido documentos comprobatórios solicitados no edital;

c) elaborar um artigo do tipo relato de experiência ao final da execução do projeto de extensão tecnológica visando socializar os conhecimentos adquiridos no desenvolvimento do mesmo, respeitando o modelo disponibilizado pela Proex (Anexo VIII do edital nº 005/2016 Proex/IFMS).

d) apresentar os dados finais do projeto em eventos internos ou externos de divulgação da extensão do IFMS solicitados pela Proex e/ou pelo Coordenador de Extensão e Relações Institucionais (Coeri) do campus. 

e) acompanhar o desenvolvimento do(s) estudante(s) bolsista(s) do projeto de extensão tecnológica, responsabilizando-se por informar à Coeri do campus e à Proex quando o estudante desistir, trancar matrícula, obter desempenho insuficiente na(s) disciplina(s), concluir o curso, adquirir vínculo empregatício, receber outra bolsa do IFMS ou de outras instituições, não cumprir a carga horária relacionada à execução do projeto  ou qualquer outro evento que justifique a exclusão do aluno como bolsista do projeto.

f) restituir ao IFMS os valores recebidos por meio deste edital em caso de não execução do evento (parcial ou total), via Guia de Recolhimento da União (GRU).

 

 

 Local, _____ de ____________ de 2016.            

            

 ______________________________

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Coordenador do Projeto de Extensão Tecnológica

 

 

            

___________________________________

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Diretor de Ensino, Pesquisa e Extensão (Diren/Direr)

 

 

Anexo III

TERMO DE ANUÊNCIA DA CHEFIA IMEDIATA

EDITAL 005/2016 - Proex/IFMS

(para proponentes técnico-administrativos)

 

Declaro não haver impedimentos nesta coordenação/direção para que o(a) servidor(a) ____________________________________________________, ocupante do cargo de _________________________________ no IFMS Campus _______________, participe do Edital nº 005/2016 - Proex/IFMS como Coordenador, submetendo a proposta de Projeto de extensão tecnológica  __________________________________________________.

 

 

____________________(MS), ____ de ______________ de 2016.

 

 

_____________________________________

Nome da chefia imediata

 (Assinatura e Carimbo)

 

Anexo IV

TERMO DE ADESÃO AO SERVIÇO VOLUNTÁRIO

EDITAL 005/2016 - Proex/IFMS

 

(   ) servidor                (   ) estudante (   ) outros colaboradores

 

Eu, ____________________________________________ CPF_______________, portador do RG n.º ______________, órgão emissor __________________, data de emissão ____/____/____, telefone __________________, e-mail ____________________________, residente na rua/avenida _____________________________________________________; considerando o projeto de extensão tecnológica que tem como título _________________________________________________________________________________ aprovado no Edital nº 005/2016 Proex/IFMS sob a coordenação do servidor ____________________________________________________, firmo pelo presente Termo de Adesão meu interesse em atuar como voluntário na referida ação de extensão.

 

Declaro conhecer que, nos termos da Lei nº 9608 de 18/02/1998 e estar ciente que minha participação no referido projeto não é remunerada, não gera vínculo empregatício e nem obrigação trabalhista, previdenciária ou afim e que responderei pelos meus atos nas atividades que irei desenvolver:

1 - Atividades que serão por mim desenvolvidas:

______________________________________________________________________________________________________

2 - Horário(s) que disponho para atendimento às atividades (dias e horários):______________________________________________________________________________________________

3 - Local(is) em que essas atividades serão desenvolvidas: ______________________________________________________________________________________________________

4 - Declaro, ainda, observar as normas legais que regem as atividades do IFMS e me proponho aceitar.

 

O presente Termo de Adesão tem início a partir de sua aprovação e poderá ser rescindido a qualquer tempo mediante solicitação de desligamento, por iniciativa de ambas as partes, bastando, para isso, que uma das partes notifique a outra.

 

O presente Termo de Adesão ao serviço voluntário tem vigência de ___/___/_____  a ___/___/_____.

 

_________,em ____/____/____  ____________________              _______________________

(local)                                                      Nome /Assinatura do Proponente           Nome / Assinatura do Voluntário

_________,em ____/____/____  ________________________________________         

(local)                                                       Nome /Assinatura Responsável legal do voluntário (quando menor de idade)

 

Aprovado em: ____/____/____          __________________________________________

                      Assinatura do Coeri

 


Anexo V

EDITAL 005/2016 - Proex/IFMS

TERMO DE INTENÇÃO DE PARCERIA

 

Eu,________________________________, representante legal da (empresa, fundação, associação, etc)____________________________________________________________, portador do CPF _________________________________, RG n.º _________________, órgão emissor __________________, data de emissão ____/____/____,  telefone __________________, e-mail ______________________________,  residente à ________________________________________________________________, pelo presente termo de intenção de parceria, manifesto meu interesse em firmar parceria com o IFMS, por meio do edital de Extensão Tecnológica 005/2016 - Proex/IFMS no Projeto intitulado __________________________________________________________, sob a coordenação do servidor do IFMS _________________________________, cujo(s) objetivo(s) é (são) de meu conhecimento. Tenho ciência acerca do estabelecimento de um Acordo de Cooperação Técnica que deverá ser formalizado em até 60 (sessenta) dias após a publicação do resultado final do presente edital e ser firmado de acordo com as orientações da Direção de Relações Institucionais (Direl) da Pró-Reitoria de Extensão do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul e seguindo os procedimentos legais previstos pela Reitoria do IFMS. Declaro, ainda, que tenho ciência dos itens 5.5 e 7.3.3.1 do referido edital, em que constam minhas responsabilidades acerca da parceria que será estabelecida com o IFMS.

 

__________________________, ________ de ___________________ de 2016.

 

 

 

 _____________________________________________

Nome e assinatura do Representante Legal da Empresa

 

Anexo VI

EDITAL 005/2016 - Proex/IFMS

FORMULÁRIO PARA INTERPOSIÇÃO DE RECURSO

 

 

Nome do proponente: ________________________________________________________________________

CPF: ________________________________     Matrícula SIAPE:  ________________________________

E-mail: ___________________________________________              Telefone: _______________________

Indicar qual(is) item(ns) do Edital é(são) objeto(s) de contestação.

__________________________________________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________Justificar (explicar, argumentar e fundamentar) o pedido de recurso.

__________________________________________________________________________________________________________________

_________________________________________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________________________________________

 

Documentos Anexos: (  ) NÃO (  ) SIM, Qual(is)?

__________________________________________________________________________________________________________________

__________________________________________________________

 

__________________________, ________ de ___________________ de 2016.

 

_________________________________________

Nome/Assinatura do PROPONENTE

 

Anexo VII

EDITAL 005/2016 - Proex/IFMS

MODELO DE TERMO DE COMPROMISSO DO ESTUDANTE BOLSISTA

 

Eu, <Nome do estudante>, estudante do Curso _________________________________________, devidamente matriculado no __________ semestre, do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), Campus _______________________, residente à________________________________________________________, telefone __________________, e-mail ______________________________ portador do RG n.º _________________, órgão emissor __________________, data de emissão ____/____/____, CPF _______________________, possuidor de conta no Banco _________________, n.º da Conta: ___________________, Agência n.º ____________.

 

DECLARO:

a) ser estudante regularmente matriculado em curso do IFMS.

b) participar do projeto de extensão tecnológica como estudante extensionista bolsista.

c) dispor de carga horária mínima de:

(   ) 8 (oito) horas semanais para o desenvolvimento das atividades extensionistas previstas no projeto de extensão tecnológica, sem prejuízo das atividades de ensino (estudante de Curso Técnico Integrado de Nível Médio);

(  ) 20 (vinte) horas semanais para o desenvolvimento das atividades extensionistas previstas no projeto de extensão tecnológica, sem prejuízo das atividades de ensino (estudante de Curso Superior).

d) não possuir vínculo acadêmico com outra instituição de ensino.

e) não possuir vínculo empregatício e/ou ser beneficiário de outro tipo de bolsa do IFMS ou de qualquer outra Instituição, ou participar de monitoria ou estágio remunerado, exceto na categoria voluntário.

f) autorizar a cedência dos direitos autorais referentes os conhecimentos adquiridos no projeto de extensão tecnológica ao IFMS, bem como da inclusão no banco de projetos de extensão da Proex.

 

COMPROMETO-ME ainda a:

a) executar o meu plano de trabalho em conformidade com cronograma e objetivos estabelecidos, bem como auxiliar na execução das demais tarefas do projeto de extensão tecnológica intitulado__________________________________________________________________________________, aprovado no Edital n° 005/2016 - Proex/IFMS, sob a coordenação do(a) servidor(a) _____________________________________________________________.

b) elaborar, em conjunto com o(a) coordenador(a) do projeto de extensão tecnológica, o relatório final do desenvolvimento do seu Plano de Trabalho, no prazo estabelecido pela Proex.

c) estar ciente que a não entrega do relatório final do seu Plano de Trabalho a(o) coordenador(a) do projeto para submissão no Sigproj implicará na impossibilidade de participação em novos certames da Proex, até que seja regularizada a pendência.

d) entregar a(o) coordenador(a) do projeto documento que indique qualquer alteração no desenvolvimento dos trabalhos.

e) fazer referência, nas publicações e nos trabalhos apresentados, à condição de bolsista do IFMS.

f) participar presencialmente de eventos internos e externos de divulgação da extensão de acordo com a demanda institucional.

g) dedicar-se integralmente às atividades acadêmicas e de extensão, respeitando, inclusive, o cumprimento da carga horária de ______ horas semanais (______ horas por dia).

h) devolver ao IFMS, em valores atualizados, a(s) mensalidade(s) recebida(s) indevidamente, caso as obrigações deste termo de compromisso não sejam cumpridos.

O presente TERMO DE COMPROMISSO tem vigência de ______/______/_______   a   ______/______/________..

 

_______________________________

xxxxxxxx

Estudante Bolsista

_____________________________

xxxxxxxxxx

Responsável legal do estudante (para menores de idade)

_______________________________

xxxxxxxx

Coordenador de Extensão e Relações Institucionais

 

 

Anexo VIII

EDITAL 005/2016 - Proex/IFMS

MODELO DE RELATO DE EXPERIÊNCIA

 

Título e subtítulo do trabalho

Nome do autor principal – e-mail1

Nome do segundo autor – e-mail (se houver)2

 

RESUMO

Inserir texto do resumo em fonte Times New Roman 12, espaço simples, em no máximo seis linhas.

 

PALAVRAS-CHAVE

Primeira palavra. Segunda palavra. Terceira palavra. Quarta palavra. Quinta palavra.

(mínimo de três, máximo de cinco palavras-chave, separadas por pontos)

 

1 RELATO DE EXPERIÊNCIA (descrição do relato incluindo justificativa, método e resultados)

Comece aqui a redação de seu texto, em fonte Times New Roman tamanho 12, espaço 1,5. As margens do documento devem ser de 3 cm (superior), 3 cm (lateral esquerda), 2 cm (lateral direita) e 2 cm (inferior). O texto completo do relato de experiência, incluindo título, resumo, palavras-chave, abstract, keywords, relato, referências bibliográficas e notas de rodapé, deve ter no mínimo 5 mil e no máximo 10 mil caracteres (com espaços).

Se você estiver utilizando o software Microsoft Word, proceda da seguinte maneira para contar os caracteres do documento: na aba “Revisão”, clique em “Contar palavras” e selecione a opção “Incluir caixas de texto, notas de rodapé e de fim”. Verifique o número de caracteres na mesma caixa, na linha “Caracteres com espaços”. Caso esse número seja superior a 35 mil caracteres, você terá que reduzir seu trabalho.

Se você estiver utilizando o software LibreOffice, proceda da seguinte maneira para contar os caracteres do documento: na aba “Ferramentas”, clique em “Contagem de palavras”. Verifique o número de caracteres com espaço. Caso esse número seja superior a 35 mil caracteres, você terá que reduzir seu trabalho.

O formato do texto deve ser justificado. Não dê dois espaços entre um parágrafo e outro, nem utilize recuo.

O trabalho deve ter numeração de páginas no rodapé, à direita. As figuras, as tabelas e os quadros deverão ser referenciados no texto em ordem consecutiva e identificados, em negrito, por número arábico precedido da palavra correspondente (Fig. 1, Tab. 1), seguido de respectiva legenda, figurando o mais próximo possível do texto em que foram referenciados, não necessitam ser separados dele por uma linha em branco.

As figuras, os quadros e a sua legenda devem ser centralizados em relação a largura da página. A identificação das figuras e dos quadros deve ser na parte inferior; das tabelas, na parte superior, alinhada à margem esquerda. A referência da fonte, quando não de autoria própria, deve ser colocada logo abaixo da figura, tabela ou quadro, em letra maiúscula / minúscula, precedida da palavra FONTE. As anotações e as numerações devem ser formatadas em fonte Times New Roman, tamanho 12.

As tabelas e os quadros, de preferência, deverão estar em preto e branco. Figuras coloridas e fotografias de alta qualidade podem ser incluídas no artigo. Para reduzir o tamanho e preservar a resolução gráfica, os arquivos das imagens devem ser convertidos para o formato JPG (JPEG) com resolução de 300 dpi, antes de inseri-los no texto.

As figuras e as fotos gravadas necessitam ter um tamanho mínimo de 9 x 7cm e devem ser salvas em arquivos próprios com respectivo número de referência no texto. Por exemplo, o arquivo Figura 3.jpg corresponde à Figura 3 citada no texto.As legendas das figuras, dos quadros e das tabelas não devem exceder três linhas.

Anotações e valores numéricos nela incluídos devem ter tamanhos compatíveis com o da fonte usada no texto do trabalho, e todas as unidades devem ser expressas no sistema Sistema Internacional de medidas (SI). As unidades são incluídas apenas nas primeiras linha/coluna, conforme for apropriado. As tabelas devem ser colocadas tão perto quanto possível de sua primeira citação no texto. Deixa-se uma linha simples em branco entre a tabela, seu título e o texto. O estilo de borda da tabela é simples de 1 pt.

Para citações e referências em seu trabalho, siga com rigor as diretrizes da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), em especial a NBR 6023/2002, para referências, e a NBR 10520/2002, para citações.

De acordo com a NBR 10520/2002, as citações diretas de até três linhas devem aparecer entre aspas, no corpo do texto. Quando a citação tiver mais de três linhas, ela deve aparecer separada do corpo do texto, em recuo, com fonte um ponto menor e espaço simples. Nos dois casos, deve-se acrescentar a referência do autor original, na forma (SOBRENOME, ano, página).

A NBR 10520/2002 determina também que as citações indiretas – ou seja, aquelas nas quais as ideias do autor original são apresentadas em paráfrase – devem ser seguidas de referência ao autor original, de forma semelhante ao caso das citações diretas, porém sem o número da página, desta forma (SOBRENOME, ano).

As referências bibliográficas devem ser listadas ao final do texto, dentro das diretrizes da NBR 6023/2002, em espaço simples, justificado, com um espaço entre uma referência e outra. O modelo padrão para referência de obra com um autor é:

SOBRENOME, Nome. Título da obra: subtítulo da obra. Número da edição. Cidade: Editora, ano.

 

Quando há dois ou três autores, o padrão é:

SOBRENOME DO AUTOR 1, Nome; SOBRENOME DO AUTOR 2, Nome. Título da obra: subtítulo da obra. Número da edição. Cidade: Editora, ano.

 

Quando há mais de três autores, utiliza-se o seguinte padrão:

SOBRENOME DO AUTOR PRINCIPAL, Nome et al. Título da obra: subtítulo da obra. Número da edição. Cidade: Editora, ano.

 

Para os demais casos, recomenda-se a consulta ao texto integral da NBR 6023.

 

2 REFERÊNCIAS (organizadas de acordo com a NBR 6023/2002)

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6022: informação e documentação - artigo em publicação periódica científica impressa - apresentação. Rio de Janeiro, 2003a.

______. NBR 6023: informação e documentação – referências – elaboração. Rio de Janeiro, 2002a.

______. NBR 10520: informação e documentação – citações em documentos – apresentação. Rio de janeiro, 2002b.

 

 

 

ANEXO IX

EDITAL 005/2016 - Proex/IFMS

FORMULÁRIO PRESTAÇÃO DE CONTAS DO RECURSO DESCENTRALIZADO

(anexar ao Relatório Final no Sigproj)

 

TÍTULO DA PROPOSTA: ____________________________________________________

COORDENADOR(A):  _______________________________________________________

CAMPUS:  ___________________________

 

 

1) DESPESAS APROVADAS

OBSERVAÇÃO¹:

- Verificar o item 4 da proposta no Sigproj e comparar com o recurso aprovado no resultado final do edital.

 

1.1 Despesas - Material de Consumo

 

 

Descrição

Quant

Unidade

Custo Unitário

Fonte

Custo Total

XXXXXXXXXXXXX

X

Unidade(s)

R$ 0,00

IES (IFMS)

R$ 0.000,00

Total

R$ 0.000,00

 

1.2 Despesas - Serviço de Terceiros - Pessoa Física

 

 

Descrição

Fonte

Custo Total

XXXXXXXXXXXXXXXXX

IES (IFMS)

R$ 0.000,00

Total

R$ 0.000,00

 

1.3 Despesas - Serviço de Terceiros - Pessoa Jurídica

 

 

Descrição

Fonte

Custo Total

XXXXXXXXXXXXXXXXX

IES (IFMS)

R$ 0.000,00

Total

R$ 0.000,00

 

2) DESPESAS EXECUTADAS

 

OBSERVAÇÕES²:

- Para os itens adquiridos e serviços contratados, anexar as notas fiscais em nome do coordenador.

- Ordenar as notas fiscais, conforme apresentação das informações na prestação de contas.

- Deverá observar que as despesas executadas não poderão ser superiores aos valores da proposta aprovada no edital.

 

2.1 Despesas - Material de Consumo

 Houve alteração nos itens de despesa com material de consumo?

(   ) Não

(   ) Sim  Qual(is) item(ns)?  Justificar e anexar autorização de inclusão/remoção de item do Diren/Direr.

 

Descrição

Quant

Unidade

Custo Unitário

Custo Total Executado

XXXXXXXXXXXXXXXXX

X

Unidade(s)

R$ 0,00

R$ 0.000,00

Total

R$ 0.000,00

2.2 Despesas - Serviço de Terceiros - Pessoa Física

Houve alteração nos itens de despesa com serviço de Terceiros – Pessoa Física?

(   ) Não

(   ) Sim  Qual(is) item(ns)?  Justificar e anexar autorização de inclusão/remoção de item do Diren/Direr.

 

Descrição

Quant

Unidade

Custo Unitário

Custo Total Executado

XXXXXXXXXXXXXXXXX

X

Unidade(s)

R$ 0,00

R$ 0.000,00

Total

R$ 0.000,00

2.3 Despesas - Serviço de Terceiros - Pessoa Jurídica

 

Houve alteração nas despesas de serviço de Terceiros – Pessoa Jurídica?

(   ) Não

(   ) Sim  Qual(is) item(ns)?  Justificar e anexar autorização de inclusão/remoção de item do Diren/Direr.

 

Descrição

Quant

Unidade

Custo Unitário

Custo Total Executado

XXXXXXXXXXXXXXXXX

X

Unidade(s)

R$ 0,00

R$ 0.000,00

Total

R$ 0.000,00

 

 

3) RESUMO DAS DESPESAS

 

Bolsas

Valor Aprovado (R$)

Valor Executado (R$)

Bolsa - Auxílio Financeiro a Estudantes

R$ 0.000,00

R$ 0.000,00

Subtotal 1

R$ 0.000,00

R$ 0.000,00

 

Outras despesas

Valor Aprovado (R$)

Valor Executado (R$)

Material de Consumo

R$ 0.000,00

R$ 0.000,00

Diárias - Pessoal Civil

R$ 0.000,00

R$ 0.000,00

Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Física

R$ 0.000,00

R$ 0.000,00

Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica

R$ 0.000,00

R$ 0.000,00

Subtotal 2

R$ 0.000,00

R$ 0.000,00

Total (Subtotal 1 + Subtotal 2)

R$ 0.000,00

R$ 0.000,00

 

OBSERVAÇÕES³:

- Se o valor executado for menor que o valor aprovado (descentralizado), o recurso restante precisa ser devolvido ao tesouro por guia de recolhimento, conforme orientações previstas no anexo X.

 

4) RESPONSÁVEL PELO PROJETO

 

_________________, _____, de _________________ de 201_.  

 

____________________________________

 Nome de Coordenador(a) / assinatura

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

OBSERVAÇÕES4

- A análise do Coeri e do Diren/Direr será realizada após submissão do relatório final no Sigproj.

 

5) ANÁLISE DA PRESTAÇÃO DE CONTAS (Coeri)  

(   ) APROVADA

(   ) REPROVADA

 

OBSERVAÇÕES

 

 

_________________, _____, de _________________ de 201_.  

 

____________________________________

   Nome do(a) Coeri / assinatura

 

6) DIREÇÃO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

(   ) CIENTE

OBSERVAÇÕES

 

 

_________________, _____, de _________________ de 201_.  

 

____________________________________

 Nome do(a) Diren/Direr / assinatura

 

OBSERVAÇÕES5:

- O Coeri  deverá fazer a análise do relatório final no Sigproj, juntamente com a prestação de contas, coletar a ciência da Diren/Direr e enviar cópia digitalizada do documento à Proex/Direx (direx@ifms.edu.br com cópia para Proex@ifms.edu.br). O documento original deverá ser arquivado na pasta da ação de extensão localizada no campus.

ANEXO X

EDITAL 005/2016 - Proex/IFMS

EMISSÃO DE GUIA DE RECOLHIMENTO DA UNIÃO (GRU)

 

1)   Para emitir a guia de recolhimento da união, clicar em

http://consulta.tesouro.fazenda.gov.br/gru_novosite/gru_simples.asp

 

2) Selecionar a unidade Gestora do coordenador da ação de extensão.

158448 - Campus Aquidauana

158449 - Campus Campo Grande

158450 - Campus Corumbá

158451 - Campus Coxim

158452 - Campus Nova Andradina

158453 - Campus Ponta Porã

158454 - Campus Três Lagoas

158132 - Reitoria {Somente para os servidores lotados nos campi Dourados, Jardim e Naviraí.}

 

3) Preencher o código do recolhimento, respeitando as seguintes orientações:

- 18806-9 – STN- RECUP. DESP. EXERC. ANTERIORES (FONTE 0100)

{ Utilizar esse código quando o recurso utilizado para o desenvolvimento da ação de extensão for oriunda de um edital publicado no ano anterior.

Exemplos: Edital de Extensão 2015 (004/2015 – PROEX/IFMS) e Edital do Festival de Arte e Cultura (005/2015 – PROEX/IFMS }

 

- 68888-6 – ANUL. DESPESA NO EXERCÍCIO

{ Utilizar esse código quando o recurso utilizado na ação de extensão for utilizado no mesmo ano de publicação do edital.

Exemplo: Edital da Semana do Meio Ambiente (002/2016 – PROEX/IFMS).

}

 

4) Clicar em Avançar e preencher as seguintes informações:

      Nº de referência: 800112

      CPF do Contribuinte: (Número do CPF do coordenador/a)

      Nome do Contribuinte: (nome do coordenador/a)

      Valor principal: valor que será devolvido

      Valor total: valor que será devolvido

      Selecione uma opção de geração: (Geração em PDF)

 

5) Clicar em emitir GRU.

 

6) Imprimir e pagar a GRU nas agências/caixa eletrônico do Banco do Brasil.

 

7) Anexar a GRU e o comprovante de pagamento no processo de prestação de contas.

 

 

EDITAL Nº 005.1/2016 – PROEX/IFMS

 

A Reitora em Exercício do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul (IFMS), no uso das suas atribuições legais, e considerando a Lei n° 11.892 de 29 de dezembro de 2008, o Decreto n° 7.234 de 19 de julho de 2010, o Decreto nº 7.416, de 30 de dezembro de 2010, bem como as Resoluções do Conselho Superior do IFMS nº 2 de 27 de fevereiro de 2014, nº 10 de 26 de junho de 2014, e n° 25 de 7 de outubro de 2014, torna pública a seguinte retificação:

 

 

ONDE SE LÊ:

 

 

1 OBJETO E OBJETIVOS

1.1 Trata-se de edital interno para seleção de projetos de extensão tecnológica, articulados com ensino, pesquisa e com instituições parceiras, a serem desenvolvidos no período de novembro de 2016 a julho de 2017, proporcionando a participação da comunidade acadêmica no desenvolvimento de ações extensionistas que serão contempladas com Bolsas de Extensão, via Programa de Bolsas e Auxílios para Ações de Extensão do IFMS (Pibaex - Resolução Cosup n° 25 de 7 de outubro de 2014), e Auxílio Financeiro, via Programa Institucional de Incentivo ao Ensino, Extensão, Pesquisa e Inovação do IFMS (Piepi - Resolução Cosup n° 10 de 26 de junho de 2014).

 

LEIA-SE:

 

 

1 OBJETO E OBJETIVOS

1.1 Trata-se de edital interno para seleção de projetos de extensão tecnológica, articulados com ensino, pesquisa e com instituições parceiras, a serem desenvolvidos no período de novembro de 2016 a agosto de 2017, proporcionando a participação da comunidade acadêmica no desenvolvimento de ações extensionistas que serão contempladas com Bolsas de Extensão, via Programa de Bolsas e Auxílios para Ações de Extensão do IFMS (Pibaex - Resolução Cosup n° 25 de 7 de outubro de 2014), e Auxílio Financeiro, via Programa Institucional de Incentivo ao Ensino, Extensão, Pesquisa e Inovação do IFMS (Piepi - Resolução Cosup n° 10 de 26 de junho de 2014).

 

 

ONDE SE LÊ:

 

5 FORMAS DE FOMENTO

5.4.2 As bolsas de extensão tecnológica serão concedidas pelo prazo de até 9 (nove) meses, de novembro de 2016 a julho de 2017, podendo esse prazo ser menor de acordo com o cronograma de execução do projeto proposto, e estão condicionadas a assinatura do Acordo de Cooperação Técnica entre o IFMS e a instituição parceira.

 

LEIA-SE:

 

5 FORMAS DE FOMENTO

5.4.2 As bolsas de extensão tecnológica serão concedidas em referência aos meses de novembro de 2016 a agosto de 2017, podendo esse período ser menor de acordo com o cronograma de execução do projeto proposto, e estão condicionadas à assinatura do Acordo de Cooperação Técnica entre o IFMS e a instituição parceira.

 

ONDE SE LÊ:

 

8 ELABORAÇÃO DAS PROPOSTAS

8.1 Os projetos de extensão tecnológica deverão prever cronograma de execução com até 09 (nove) meses dentro do período de 07 de novembro de 2016 a 07 de julho de 2017.

 

LEIA-SE:

8 ELABORAÇÃO DAS PROPOSTAS

8.1 Os projetos de extensão tecnológica deverão prever cronograma de execução com até 09 (nove) meses dentro do período de 07 de novembro de 2016 a 07 de agosto de 2017.

 

ONDE SE LÊ:

 

 

15 CALENDÁRIO

EVENTO

DATA

Publicação do edital

04.07.2016

Período de submissão da proposta de projeto de extensão tecnológica.

12 a 31.07.2016

até às 23 horas e 59 minutos

(horário de Brasília)

Parecer técnico do campus de origem (Diren/Direr)

01 a 03.08.2016

até às 23 horas e 59 minutos

(horário de Brasília)

Adequações necessárias e nova submissão da proposta pelo Coordenador

até 07.08.2016

às 23 horas e 59 minutos

(horário de Brasília)

Parecer técnico do campus de origem para os casos em que foram solicitadas adequações (Diren/Direr)

até 08.08.2016

Avaliação das propostas

09.08 a 18.08.2016

Divulgação do resultado preliminar

19.08.2016

Pedidos de interposição de recursos

22 e 23.08.2016

até à 23 horas e 59 minutos

(horário de Brasília)

Divulgação do resultado final

25.08.2016

Entrega de documentações na Coeri (item 12)

até 31.08.2016

Execução dos projetos de extensão tecnológica

de 07.11.2016 a 07.07.2017

Entrega do Relatório Final/Prestação de Contas

até 30.07.2017

Entrega do artigo do tipo Relato de Experiência

até 30.08.2017

 

LEIA-SE:

 

15 CALENDÁRIO

EVENTO

DATA

Publicação do edital

04.07.2016

Período de submissão da proposta de projeto de extensão tecnológica.

12 a 31.07.2016

até às 23 horas e 59 minutos

(horário de Brasília)

Parecer técnico do campus de origem (Diren/Direr)

01 a 03.08.2016

até às 23 horas e 59 minutos

(horário de Brasília)

Adequações necessárias e nova submissão da proposta pelo Coordenador

até 07.08.2016

às 23 horas e 59 minutos

(horário de Brasília)

Parecer técnico do campus de origem para os casos em que foram solicitadas adequações (Diren/Direr)

até 08.08.2016

Avaliação das propostas

09.08 a 18.08.2016

Divulgação do resultado preliminar

19.08.2016

Pedidos de interposição de recursos

22 e 23.08.2016

até à 23 horas e 59 minutos

(horário de Brasília)

Divulgação do resultado final

25.08.2016

Entrega de documentações na Coeri (item 12)

até 31.08.2016

Execução dos projetos de extensão tecnológica

de 07.11.2016 a 07.08.2017

Entrega do Relatório Final/Prestação de Contas

até 30.08.2017

Entrega do artigo do tipo Relato de Experiência

até 30.09.2017

 

ONDE SE LÊ:

 

Anexo II

TERMO DE COMPROMISSO DO COORDENADOR DO PROJETO

b) apresentar, até 30/07/2017, o relatório final no SigProj com as devidas comprovações das despesas financeiras decorrentes da execução do projeto, anexando os devido documentos comprobatórios solicitados no edital;

 

LEIA-SE:

 

Anexo II

TERMO DE COMPROMISSO DO COORDENADOR DO PROJETO

b) apresentar, até 30/08/2017, o relatório final no SigProj com as devidas comprovações das despesas financeiras decorrentes da execução do projeto, anexando os devido documentos comprobatórios solicitados no edital;

 

 

Campo Grande, MS, 11 de julho de 2016.

 

 


 

Marcelina Teruko Fujii Maschio

Reitora em Exercício

 

* O original encontra-se assinado no arquivo da Proex.

 

 

 

 

 

 

Anexo II (RETIFICAÇÃO)

TERMO DE COMPROMISSO DO COORDENADOR DO PROJETO

EDITAL 005/2016 - Proex/IFMS

 

Eu, <Nome do coordenador(a)>, SIAPE __________________ cargo/função _________________________________________do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul, residente à ___________________________________________________________, Telefone __________________, E-mail ________________________, portador do RG n.º _________________, órgão emissor __________________, data de emissão ____/____/____, CPF ____________________________, lotado no no Campus __________________________, contemplado no Edital nº 005/2016 Proex/IFMS, comprometo-me a desenvolver as atividades constantes em minha proposta de projeto de extensão tecnológica, visando ao alcance das metas e objetivos propostos, comprometendo-me ainda a:

 

a)  executar o projeto de extensão tecnológica dentro do prazo previsto no edital;

b) apresentar, até 30/08/2017, o relatório final no SigProj com as devidas comprovações das despesas financeiras decorrentes da execução do projeto, anexando os devido documentos comprobatórios solicitados no edital;

c) elaborar um artigo do tipo relato de experiência ao final da execução do projeto de extensão tecnológica visando socializar os conhecimentos adquiridos no desenvolvimento do mesmo, respeitando o modelo disponibilizado pela Proex (Anexo VIII do edital nº 005/2016 Proex/IFMS).

d) apresentar os dados finais do projeto em eventos internos ou externos de divulgação da extensão do IFMS solicitados pela Proex e/ou pelo Coordenador de Extensão e Relações Institucionais (Coeri) do campus. 

e) acompanhar o desenvolvimento do(s) estudante(s) bolsista(s) do projeto de extensão tecnológica, responsabilizando-se por informar à Coeri do campus e à Proex quando o estudante desistir, trancar matrícula, obter desempenho insuficiente na(s) disciplina(s), concluir o curso, adquirir vínculo empregatício, receber outra bolsa do IFMS ou de outras instituições, não cumprir a carga horária relacionada à execução do projeto  ou qualquer outro evento que justifique a exclusão do aluno como bolsista do projeto.

f) restituir ao IFMS os valores recebidos por meio deste edital em caso de não execução do evento (parcial ou total), via Guia de Recolhimento da União (GRU).

 

 

 Local, _____ de ____________ de 2016.            

            

 ______________________________

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Coordenador do Projeto de Extensão Tecnológica

 

 

            

___________________________________

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Diretor de Ensino, Pesquisa e Extensão (Diren/Direr)