UFPB - Universidade Federal da Paraíba

FLUEX 2016 - FLUXO CONTÌNUO DE EXTENSÃO - FLUEX

Este edital não possui texto de chamada.



UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS COORDENAÇÃO DE PROGRAMAS E AÇÃO COMUNITÁRIA EDITAL: FLUXO CONTÍNUO DE EXTENSÃO – FLUEX 2016 A Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários – PRAC por meio da Coordenação de Programas e Ação Comunitária – COPAC, considerando o disposto na Resolução do CONSEPE Nº 61/2014 informa a Comunidade Universitária que se encontra aberto o Edital FLUEX - Edição 2016. 1. OBJETIVOS Estabelecer os critérios para a elaboração de atividades de extensão no âmbito da Universidade Federal da Paraíba, com ou sem previsão de captação de recursos financeiros. Priorizar a formação acadêmica e cidadã do seu corpo discente através de ações identificadas com as necessidades e as demandas da sociedade paraibana, no sentido de promover o desenvolvimento a partir de um trabalho conjunto com as comunidades e grupos envolvidos. 2. VIGÊNCIA 2.1. A vigência do Edital é de 01 de fevereiro a 30 de dezembro de 2016, período em que a Coordenação de Programas de Ação Comunitária (COPAC/PRAC) estará recebendo, analisando e recomendando as Ações de Extensão, conforme Resolução 61/2014 do CONSEPE. 3. PROPONENTES Poderão ser proponentes das atividades de extensão os docentes e os técnico administrativos que fazem parte do quadro efetivo de nível superior da UFPB. 4. MODALIDADE DE EXTENSÃO APOIADA As propostas de extensão poderão ser apresentadas sob a forma de Programa, Projeto, Curso, Evento e Prestação de Serviço, conforme definida na regulamentação das atividades de extensão da UFPB, no Plano Nacional de Extensão e no SIGPROJ. 5. ÁREAS TEMÁTICAS 1. Comunicação 2. Cultura 3. Direitos Humanos e Cidadania 4. Educação 5. Meio Ambiente 6. Saúde 7. Tecnologia e Produção 8. Trabalho e áreas afins. 6. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DAS PROPOSTAS: 6.1. Da natureza acadêmica: • Indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, especialmente com o impacto na formação do estudante e na geração de novo conhecimento; • interdisciplinaridade. 6.2. Da relação com a sociedade: • Impacto social; • Relação dialógica com a sociedade; • Contribuição na formulação, implementação e acompanhamento das políticas públicas prioritárias ao desenvolvimento regional e nacional. 6.3. De natureza teórico-metodológica: • Consistência dos fundamentos teóricos que a orientam; • Clareza e precisão dos objetivos; • Detalhamento dos procedimentos metodológicos; • Detalhamento da equipe executora (da UFPB e da comunidade) com as respectivas atividades e carga horária; Processo de acompanhamento e avaliação; 7. DAS EXIGÊNCIAS PARA INSCRIÇÃO, REGISTRO E APROVAÇÃO DA(S) PROPOSTA(S): 7.1. Obter declaração de aprovação do Departamento; 7.2. Obter declaração de ciência da Assessoria de Extensão do Centro; 7.3. Obter declaração de aceitação do órgão/instituição parceiro (quando houver); 7.4. Registrar a proposta no SIGPROJ: Sistema de Informação e Gestão de Projetos (http://sigproj.mec.gov.br), anexando as declarações; 7.5. Comunicar à COPAC através do e-mail: secretariacopac@hotmail.com que efetivou o registro da proposta; 7.6. Aguardar a aprovação do registro no Sigproj antes de dar início a execução da ação cadastrada; 7.7. Não serão aceitas propostas encaminhadas à COPAC/PRAC por outros meios eletrônicos. As mesmas deverão ser encaminhadas, exclusivamente, pelo SIGPROJ, e em se tratando de Curso enviar à Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários também por meio físico através de processo para em seguida ser encaminhado a uma das coordenações da PRAC de acordo com a área de conhecimento. 7.8. Na proposta de Curso deve constar: Ementas, Disciplina ou tópico de conteúdo com sua respectiva carga horária e ministrante; tramitar a proposta, para aquisição das declarações de aprovação, no Departamento e Conselho de Centro, além da declaração de ciência emitida pela Assessoria de Extensão do Centro. Nessa modalidade ratificamos a necessidade do envio à Pró-Reitoria de Extensão da cópia impressa do processo, bem como seu cadastro no Sigproj. 7.9. Conforme resolução 61/2014 é vetada a participação de discentes (interno ou externo) na qualidade de ministrante no curso. 7.10. As propostas classificadas como CURSO não poderão ter carga horária inferior a 15 horas, e de acordo com a temática, serão avaliados por uma das três coordenações da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários, a saber: COPAC, COEP e COEX. 8. DISPOSIÇÕES GERAIS 8.1. As propostas deverão estar de acordo com as normas que regem as atividades de extensão da UFPB, disponíveis no website da PRAC (www.prac.ufpb.br). Resolução 61/2014 do CONSEPE; 8.2. Informar a(s) comunidade(s) parceira(s). 9. DA CERTIFICAÇÃO 9.1. A carga horária de cada membro da equipe de execução não poderá ultrapassar a carga horária total da ação; 9.2. O coordenador da ação deverá inscrever todos os membros participantes da equipe de execução no sistema SIGPROJ, com suas respectivas atividades e carga horária; 9.3. Os certificados serão emitidos pela COPAC/PRAC aos participantes que frequentaram, no mínimo, 75% das atividades. As ações de extensão executadas com carga horária inferior a 15 horas deverão ser certificadas pela unidade de origem da proposta; 9.4. Os membros da equipe executora com envolvimento parcial terão direito a uma declaração de participação, correspondente à sua carga horária informada no projeto, via Sigproj; 9.5. Os certificados de participação da equipe executora, de qualquer Ação de Extensão só serão emitidos àqueles informados na proposta com suas respectivas atividades e carga horária, e após o envio do Relatório Final via SIGPROJ. 9.6. Caso haja necessidade de alterações na proposta cadastrada, o coordenador deverá solicitar à COPAC liberação no SIGPROJ para proceder com as modificações necessárias à sua adequação. 10. APROVEITAMENTO DE CRÉDITOS 10.1. De acordo com a Resolução nº 61/2014, a participação de alunos em atividades de extensão poderá ser aproveitada como créditos flexíveis até o limite de quatro créditos, obedecendo as Resoluções de cada Curso de Graduação. 10.2. Em se tratando de Programas e Projetos, o professor/coordenador deverá encaminhar à Assessoria de Extensão do Centro a frequência mensal do(s) aluno(s) participante(s). 10.3. O desligamento e/ou substituição de membros da equipe executora deverá ser comunicado pelo Coordenador do projeto à Assessoria de Extensão do Centro que, por sua vez, a remeterá à COPAC/PRAC. A COPAC fará a liberação do projeto no SIGPROJ para atualização das informações pelo coordenador do projeto. 11. A Coordenação de Programas e Ação Comunitária da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários reserva-se o direito de resolver os casos omissos e as situações não previstas nas presentes normas. João Pessoa, 01 de fevereiro de 2016. Orlando de Cavalcanti Villar Filho Pró-reitor de Extensão Bernardina Silva de Carvalho Coordenadora/ da COPAC