«« Voltar
BANCO COMUNITÁRIO: Fomento ao Microcrédito em Economia Solidária
Protocolo do SIGProj:   67546.341.73768.31012011
De:01/02/2011  à  16/12/2011
 
Coordenador-Extensionista
  Sérgio Ricardo Rodrigues Castilho
Instituição
  UFF - Universidade Federal Fluminense
Unidade Geral
  EGH - Instituto de Ciências Humanas e Filosofia
Unidade de Origem
  GSO - Departamento de Sociologia e Metodologia em Ciências Sociais
Resumo da Ação de Extensão
  Consiste em um sistema econômico desenvolvido na comunidade que conta com uma linha de microcrédito alternativo (para produtores e consumidores), instrumento de consumo local (moeda social circulante) e alternativas de comercialização (feiras e lojas solidárias), promovendo localmente geração de emprego e renda para diversas pessoas. Este Banco tem três características centrais: gestão feita pela própria comunidade, envolvendo a coordenação, gestão e administração dos recursos; sistema integrado de desenvolvimento local, que possibilita o crédito, produção, comercialização e capacitação ao mesmo tempo e o circulante local (Moeda Social), complementar à moeda oficial (Real), aceita e reconhecida por produtores, comerciantes e consumidores do bairro, criando um mercado solidário e alternativo entre as famílias. O diferencial de um banco comunitário fundamenta-se em : ser propriedade da comunidade; não ter finalidade de lucro nas suas operações e sim financiar o desenvolvimento socioeconômico solidário da comunidade na qual se insere; não solicitar nenhum tipo de garantia convencional de crédito e restrições (SERASA, SPC, Cadin) utilizando-se assim do aval da vizinhança; e utilizar uma moeda local social circulante. Sua principal diferença é a identificação com o local e o empoderamento da população, reduzindo as desigualdades sociais com práticas associativas/cooperativas, garantindo o desenvolvimento econômico e sustentabilidade ambiental.
Palavras-chave
   Economia Solidária, Banco Comunitário, Desenvolvimento Local, Sustentabilidade
Público-Alvo
  O público- alvo é constituído por moradores das comunidades de dois municípios: Niterói - Morro do Preventório Duque de Caxias - Saracuruna Esse público é caracaterizado justamente por sua situação de risco social e vulnerabilidade econômica, sendo assim um alvo potencial tanto para a implantação de um Banco Comunitário como para a proposta maior de desenvolvimento local sustentável. Portanto, objetivo é atingir um contingente participativo dentro de cada uma dessas comunidades, buscando alcançar movimentos sociais, grupos comunitários e o máximo de moradores das regiões escolhidas.
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar