«« Voltar
Aleitamento Materno: prevenção de agravos à saúde materno-infantil (ODS-3)
Protocolo do SIGProj:   311485.1731.190703.14082018
De:01/07/2019  à  01/09/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Rosalina Dantas da Silva
Instituição
  UFGD - Universidade Federal da Grande Dourados
Unidade Geral
  RTR - Reitoria
Unidade de Origem
  HU - Hospital Universitário
Resumo da Ação de Extensão
   A Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM) foi lançada pela WABA (Aliança Mundial para Ação em Amamentação), em 1992, com o objetivo de dar visibilidade a amamentação,incentivando todos os grupos do mundo a trabalhar o tema na prática e a colocá-lo na mídia para ampla divulgação. A SMAM é comemorada em todo o mundo durante os dias 1 a 7 de agosto, para incentivar o debate entre a prática do aleitamento materno. A morbimortalidade materna e neonatal caracteriza-se como um problema social de relevante impacto no Brasil. Considerando os oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio que citam a melhoria a atenção a saúde materna e a redução da mortalidade infantil, a organização da rede integral de assistência à mulher, à gestante e ao recém-nascidos é premissa básica para a promoção da saúde e a redução dos agravos e mortes precoces e evitáveis de mulheres e crianças. O aleitamento materno é a estratégia isolada que mais previne mortes infantis, além de promover a saúde física, mental e psíquica da criança e da mulher que amamenta. Este projeto tem como objetivo promover o aleitamento materno, contribuindo para redução da mortalidade infantil e agravos a saúde materna. Serão desenvolvidas durante o seminário palestras, mini-cursos e roda de conversas com agentes comunitários de saúde de Dourados e servidores do Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados com o tema aleitamento materno e prevenção dos principais agravos à saúde materno-infantil.
Palavras-chave
   Aleitamento materno, amamentação, leite materno
Público-Alvo
  O Hospital Universitário (HU) é órgão suplementar da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), vinculado aos Ministérios da Educação e da Saúde e é filial da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH). Constitui-se como referência na assistência pública à saúde da população distribuída em 33 municípios da região da Grande Dourados, incluindo a população indígena e de fronteira (Paraguai). Na saúde da criança, é a única referência em clínica pediátrica e na atenção ao parto e nascimento possui atendimento porta-aberta (termo que significa que o atendimento é por demanda espontânea, sem necessidade de encaminhamento por outra instituição de saúde no serviço de ginecologia e obstetrícia) é ainda referência regional no SUS para gravidez de alto risco tipo II. É neste cenário que o público-alvo está inserido, sendo servidores da instituição, sobretudo os da linha materno infantil, bem como agentes de saúde da Rede de Atenção Básica que dão suporte à atenção à saúde da mulher.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
   Rosalina Dantas da Silva e Banco de Leite Humano do HU-UFGD : 67 3410 3046
«« Voltar