«« Voltar
Segurança alimentar e viabilidade econômica da produção em aldeias e assentamentos (ODS 2)
Protocolo do SIGProj:   310687.1731.210536.14082018
De:01/02/2019  à  31/01/2022
 
Coordenador-Extensionista
  Márcio Rogério Silva
Instituição
  UFGD - Universidade Federal da Grande Dourados
Unidade Geral
  FAEN - Faculdade de Engenharia
Unidade de Origem
  EngPro - Engenharia de Produção
Resumo da Ação de Extensão
  Esse projeto tem por objetivo tem por objetivo geral promover a segurança alimentar e também a viabilidade econômica da produção em aldeias e assentamentos. No que tange à viabilidade produtiva, visa contribuir nos processos de otimização da produção da agricultura familiar em Dourados e Sidrolândia, na busca pelo desenvolvimento de tecnologia social e otimização dos processos produtivos em associações e cooperativas, especialmente em aldeias e assentamentos. Em um diálogo interdisciplinar com as áreas da engenharia, ciências sociais, ciências sociais aplicadas e nutrição, busca-se atingir objetivos de otimização mais convergentes às reais necessidades dos indígenas e assentados de ambas as cidades, na busca pela elevação da geração de emprego e renda calcadas na economia solidária e na auto gestão e nas áreas da engenharia de produção. Na tecnologia social, um dos objetivos do projeto é o desenvolvimento de equipamentos, como um desidratador, para beneficiamento de frutas, especialmente do cerrado. Posteriormente, a ideia é a realizar oficinas. Por outro lado, se faz necessário avaliar os impactos na saúde alimentar que impactam nessa viabilidade, visto que as aldeias e assentamentos potencialmente sofrem a contaminação de agrotóxicos, que podem por sua vez comprometer as culturas julgadas viáveis
Palavras-chave
   Agricultura familiar, economia solidária, agregação de valor, produtos alimentícios
Público-Alvo
  O público alvo são indígenas e assentados, com foco na produção da agricultura familiar. Além disso deseja-se fazer oficinas de produção, tecnologia social e outras atividades
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
   Prefeituras de Dourados e Sidrolândia, Ministério Público Federal e Jornais
«« Voltar