«« Voltar
FALARES NO TOCANTINS: PLURIVARIETALIDADE DIALETAL E CONTEXTO MIGRATÓRIO
Protocolo do SIGProj:   305355.1639.122835.30042018
De:02/06/2018  à  31/03/2020
 
Coordenador-Extensionista
  Greize Alves da Silva
Instituição
  UFT - Universidade Federal do Tocantins
Unidade Geral
  CUPN - Campus de Porto Nacional
Unidade de Origem
  LET - LETRAS (Português/Inglês) (Licenciatura)
Resumo da Ação de Extensão
  O estado do Tocantins apresenta um híbrido linguístico, constituído pela sua colonização, iniciada ainda no ciclo do ouro e, mais atualmente, com as diferentes levas migratórias que compõem o cenário sociodialetal estadual. Diante disso, coexistem em uma mesma realidade modalidades linguísticas, resultantes do falante alóctone em contato com o elemento autóctone. Dadas as especificidades dialetais, para se contemplar uma análise dinâmica em termos variacionistas, faz-se necessário investigar a modalidade falada pelos diferentes grupos migrantes e contrastar sua variante linguística com a matriz linguísticas de sua região de origem, assim como compreender os mecanismos de troca e difusão linguística entre diferentes modalidades faladas de uma mesma língua, nesse caso, o português brasileiro. Tendo em vista o explicitado, o presente projeto de extensçao intenciona buscar, a partir da dimensão contatual e dialingual, a interação, a disseminação e a segmentação dos aspectos dialetais de línguas de migrantes (goianos, paraenses, maranhenses, baianos, sul-rio-grandenses, dentre outros) em contatos com o português falado pelos nascidos e estabelecidos no Tocantins.
Palavras-chave
   Línguas em contato, Dialetologia Pluridimensional, Topodinâmica.
Público-Alvo
  Comunidade Interna
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar