«« Voltar
ACOMPANHAMENTO DAS CONDIÇÕES DE SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA DE DIABÉTICOS TIPO 2 DO MUNICÍPIO DE TOCANTINÓPOLIS - TO
Protocolo do SIGProj:   293806.1639.167443.14022018
De:03/03/2018  à  03/09/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Bruno Fernandes Antunez
Instituição
  UFT - Universidade Federal do Tocantins
Unidade Geral
  CUT - Campus de Tocantinópolis
Unidade de Origem
  Ed. Fis. - Licenciatura em Educação Física
Resumo da Ação de Extensão
  O diabetes mellitus caracteriza-se por um grupo de doenças metabólicas que causam hiperglicemia devido a um defeito na ação e/ou secreção de insulina. O diabetes tipo 1 caracteriza-se como doença autoimune e o diabetes tipo 2 pode variar desde uma predominância de resistência da célula à insulina até um quadro de predomínio de deficiência de secreção de insulina com presença de resistência insulínica associada, o que impediria entrada de glicose na célula e, consequentemente, o aumento da glicose sanguínea. A avaliação da QVRS tem sido utilizada como um instrumento de medida de saúde populacional. Em pessoas com diabetes mellitus tipo 2, além de fatores clássicos como sexo, idade, condição socioeconômica e de doença, outros fatores precisam ser periodicamente avaliados, como percepção de saúde, estilo de vida (atividade física e comportamentos sedentários), relações sociais, fatores psicológicos e apoio dos pares, uma vez que alguns desses fatores podem ser devido ao agravamento ou melhora das condições clínicas do diabetes. Considerando que a QVRS pode ser influenciada por determinadas doenças, o local de moradia e os hábitos culturais, sejam eles de alimentação, estilo de vida ou de relações sociais, este projeto tem como objetivo avaliar a QVRS e a possível relação entre diabetes mellitus, qualidade de vida e estilo de vida (atividade física e comportamentos sedentários) de pessoas com diabetes tipo 2 de Tocantinópolis/TO.
Palavras-chave
   diabetes mellitus, prevalência, qualidade de vida.
Público-Alvo
  Para compor a amostra deste estudo serão convidados indivíduos com diabetes tipo 2, de ambos os sexos, atendidos pelas Unidades Básicas de Saúde da Cidade de Tocantinópolis/Tocantins/Brasil. Após anuência da Secretaria Municipal de Saúde e Certidão de aprovação do Comitê de Ética e Pesquisa com Seres Humanos, os pesquisadores visitarão as Unidades Básicas de Saúde e entregarão ao gestor da Unidade um Ofício com informações deste estudo. Apenas após apreciação do ofício e aprovação do gestor da Unidade Básica para participação da UBS no estudo, os pesquisadores se dirigirão aos indivíduos com diabetes atendidos pela Unidade Básica de Saúde ou aos médicos que atendem esses indivíduos, explicando os procedimentos e convidando-os a participar do estudo. Para recrutar a amostra, os pesquisadores visitarão a UBS nos dias de atendimento às pessoas com diabetes e convidarão pessoalmente esses indivíduos a participar do estudo. Os procedimentos da pesquisa serão explicados aos indivíduos com diabetes atendidos pela Unidade Básica de Saúde mediante apresentação do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (Anexo 1). Apenas após concordar com os termos da pesquisa e em participar do estudo, os indivíduos com diabetes atendidos pela Unidade Básica de Saúde assinarão o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, em duas vias, das quais uma ficará de posse do participante do estudo e outra de posse do pesquisador responsável. Os indivíduos que aceitarem participar deste estudo farão parte da amostra do estudo e preencherão um Protocolo de Inscrição (Anexo 2) contendo informações sociodemográficas e informações sobre qualidade do sono, percepção de saúde, qualidade de vida relacionada à saúde, informações sobre o diabetes e prática anterior de atividade física.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar