«« Voltar
Viés implícito e Ameaça pelo estereótipo: o que a neurociência tem a nos dizer?
Protocolo do SIGProj:   292670.1597.77052.01022018
De:01/04/2018  à  01/01/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Karin da Costa Calaza
Instituição
  UFF - Universidade Federal Fluminense
Unidade Geral
  EGB - Instituto de Biologia
Unidade de Origem
  GNE - Departamento de Neurobiologia
Resumo da Ação de Extensão
  Muitos cientistas têm comprovado a existência do viés de gênero contra mulheres – favorecendo homens - especialmente na área das Ciências exatas e Agrárias, afetando desde decisões de quem empregar, avaliações de trabalhos para conferências, revisão de artigos científicos, citações de artigos, convites para palestras, escolha de candidatos para vagas de pós-doutorado e professores permanentes. Moss-Racusin e colaboradores (2012) demonstram de forma categórica esse viés mostrando que para um mesmo currículo vitae as notas atribuídas para competência, empregabilidade e capacidade de orientação e o salário são significativamente menores quando o currículo é associado a um nome feminino do que quando exatamente o mesmo currículo recebe um nome masculino. O viés é geralmente inconsciente, não-intencional, muitas vezes divergindo das suas próprias convicções, mas apesar de sutil e não-intencional favorece sistematicamente os homens. Além da questão que afeta o “olhar” do outro, há também a ameaça pelo estereótipo que se apresenta para membros de grupos estigmatizados. Diante de um estereótipo implícito estigmatizado como negativo, o desempenho pode ser afetado diante de uma situação de estresse/ansiedade que poderia levar a confirmar o estereótipo negativo. Assim, é extremamente importante que tanto pais/mães, professores, e sociedade em geral, estejam cientes dessa problemática e se apropriem desse conhecimento para diminuir o impacto dessas pistas implícitas na educação. Portanto, esse projeto tem como um de seus alicerces sensibilizar e divulgar a importância de diminuir as forças invisíveis que dificultam, e na área das exatas muitas vezes impedem, as meninas/mulheres de escolherem seu papel na sociedade.
Palavras-chave
   Ameaça pelo estereótipo, viés implícito, igualdade de oportunidades, neurociência
Público-Alvo
  O público alvo consiste de qualquer pessoa envolvida com educação, profissionais de educação como professores de qualquer área do conhecimento, pais/mães e alunos e pessoas envolvidas com políticas de educação e direito.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar