«« Voltar
SEXAGEM EM AVES
Protocolo do SIGProj:   292574.1597.240250.29012018
De:01/04/2018  à  31/12/2018
 
Coordenador-Extensionista
  Erika Toriyama
Instituição
  UFF - Universidade Federal Fluminense
Unidade Geral
  CMV - Faculdade de Veterinária
Unidade de Origem
  MZO - Departamento de Zootecnia e Desenvolvimento Agrossocioambiental Sustentável
Resumo da Ação de Extensão
  O Brasil é considerado um dos países com maior biodiversidade de aves no mundo, sendo que a maioria destas está atualmente ameaçada de extinção, como é o caso das aves da ordem Psittaciformes e Passeriformes. Dentro desse contexto, o IBAMA promoveu a criação de normativas visando obter um maior controle sob esses animais, favorecendo também a conservação e comercialização das espécies. Entretanto, o manejo desses animais torna-se difícil devido à falta do dimorfismo sexual entre os gêneros, ou seja, não é possível diferenciar os machos das fêmeas através de características morfológicas. Com isso, diversas técnicas foram desenvolvidas para que fosse possível a criação e implementação de programas de reprodução nessas espécies, entre elas pode-se citar a observação comportamental, a cariotipagem, a análise fecal de esteroides e a laparoscopia, todas elas possuindo particularidades específicas que impossibilitam o seu emprego em larga escala e de forma universal nas aves como um método simples e prático de sexagem. O presente estudo objetiva testar a aplicabilidade da análise molecular do DNA como técnica de diagnóstico para sexar os animais. Isso será verificado através da amplificação de regiões homólogas do gene chromo-helicase-DNA-binding (CHD) e então os resultados da expressão serão associados com a possível identificação do sexo do indivíduo em questão. Os dados obtidos contribuirão para facilitar o manejo e monitoramento dessas espécies, sendo possível desenvolver novos programas de conservação, principalmente no Estado do Rio de Janeiro, onde ainda carece de estudos nessa área.
Palavras-chave
   Sexagem, PCR, aves
Público-Alvo
  O projeto visa atender às necessidades dos moradores na região de Niterói que procuram o serviço no Hospital Veterinário da Universidade Federal Fluminense.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
   etoriyama@id.uff.br
«« Voltar