«« Voltar
Arquitetando o Bem-Estar: acessibilidade e inclusão social nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.
Protocolo do SIGProj:   292270.1618.302901.26012018
De:23/03/2018  à  23/03/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Solange de Souza
Instituição
  UFVJM - Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
Unidade Geral
  ICT - Instituto de Ciência e Tecnologia
Unidade de Origem
  ICT - Instituto de Ciência e Tecnologia
Resumo da Ação de Extensão
  No Brasil, parcela significativa da população empreende suas moradias sem assistência técnica em arquitetura e engenharia, aumentando o risco de patologias construtivas e funcionais. Essa restrição de planejamento é ainda mais prejudicial nas moradias habitadas por pessoas com deficiência, que em função de espaços e mobiliários não adaptados às suas necessidades, têm sua autonomia reduzida, diminuindo a qualidade de vida de toda a família. O projeto Arquitetando o Bem-Estar, vinculado ao Instituto de Ciência e Tecnologia da UFVJM, tem como objetivo elaborar gratuitamente projetos arquitetônicos e estruturais de reforma, construção e ampliação em moradias de pessoas com deficiência, com renda familiar mensal de até 3 salários mínimos. Também auxilia no processo de aprovação de financiamentos em linhas de crédito específicas para pessoas com deficiência, e busca formas alternativas para acumular recursos necessários. Busca sensibilizar a comunidade e o poder público para que sejam implementadas políticas de acessibilidade e inclusão. Tem como parceiros: arquitetos, engenheiros e profissionais ligados à Clínica Escola de Fisioterapia da UFVJM. A integração ensino-extensão se dá pela apresentação dos resultados atingidos por alunos de Engenharia Civil e Ciência e Tecnologia, possibilitando o compartilhamento de experiências pela apresentação dos desafios projetuais enfrentados em situações reais. Integração pesquisa-extensão é indispensável para o desenvolvimento do projeto, na busca por soluções projetuais criativas. Dessa forma, o projeto impacta positivamente na qualidade de vida dos atendidos e na formação dos discentes, qualificando-os para os desafios da contemporaneidade e estimulando a filantropia. Estima-se que, pelo menos, quatro novas famílias sejam atendidas em 2018.
Palavras-chave
   Acessibilidade, inclusão social, engenharia civil, arquitetura, fisioterapia.
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar