«« Voltar
Influência da densidade de camundongos por caixa na ingesta alimentar, ganho de peso corporal, comportamento motor e emocional dos animais
Protocolo do SIGProj:   290483.1430.8022.28122017
De:20/03/2018  à  19/03/2020
 
Coordenador-Extensionista
  Albert Schiaveto de Souza
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  INBIO - Instituto de Biociências
Unidade de Origem
  CPQ - Comissão Setorial de Pesquisa
Resumo da Ação de Extensão
  A influência da densidade de animais por caixa é relativa, pois depende de diversos fatores, como: o tipo de caixa, o número de animais por caixa, o tempo de estudo e as linhagens observadas, todavia o melhor entendimento das possíveis implicações de diferentes densidades de alojamento dos animais pode influenciar significativamente o resultado dos mais variados campos de estudo, envolvendo animais de laboratório. Tendo em vista que, sob as mesmas condições ambientais e nutricionais, os roedores do biotério da Universidade Federal de Campo Grande – MS apresentam recorrente variabilidade no ganho de peso corporal, o presente estudo se dispõe a investigar a influência da densidade populacional relativa à quantidade de animais por caixa na ingesta alimentar, no ganho de peso corporal, no comportamento motor e emocional dos animais. A necessidade do biotério da UFMS é compreender como densidades menores influenciam na fisiologia e comportamento dos animais. Espera-se que os dados favoreçam uma melhor sistematização das acomodações durante as pesquisas, uma vez que isso resulta na ampliação da validade científica.
Palavras-chave
   Camundongos, Alojamento, Ganho de peso, Comportamento motor, Comportamento emocional
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar