«« Voltar
Identificação dos fatores epidemiológicos e imunopatogênicos da Leishmaniose Tegumentar Americana e Calazar na região de Três Lagoas/MS.
Protocolo do SIGProj:   290243.1430.231819.28122017
De:01/01/2018  à  31/12/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Aline Rafaela da Silva Rodrigues Machado
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CPTL - Câmpus de Três Lagoas
Unidade de Origem
  CPQ - Comissão Setorial de Pesquisa
Resumo da Ação de Extensão
  O parasito Leishmania tem importantes consequências clínicas e econômicas. A leishmaniose pode apresentar-se como duas doenças distintas: a forma visceral, conhecida como calazar, letal se não tratada, e a leishmaniose tegumentar Americana (LTA), que pode apresentar-se sob a forma cutânea (LC) ou cutâneo-mucosa (LCM), com graus diversos de morbidade. No Brasil, a forma tegumentar pode ser causada por diferentes espécies, destacando as: Leishmania (Viannia) braziliensis, Leishmania (Viannia) guyanensis e Leishmania (Leishmania) amazonenssis. A forma clínica das leishmanioses depende, além da espécie da Leishmania e do vetor, da resposta imunológica do hospedeiro, iniciando-se pela resposta imune inata contra o parasito. A patogênese da LTA não está totalmente esclarecida, mas sabe-se que, no hospedeiro, a resposta imune celular adaptativa é regulada pela produção local de citocinas e quanto mais intensa a resposta do padrão Th1, com produção de IL-2 e INF-γ, maior a eficiência na eliminação do parasito, enquanto a susceptibilidade à infecção relaciona-se com a produção de citocinas padrão Th2: IL-4, IL5 e IL-10. A LC está associada com o início de eficientes mecanismos de destruição do parasito levando ao equilíbrio entre as respostas Th1 e Th2. Em contraste, os indivíduos que desenvolvem LCM exibem exacerbada resposta Th1 associada com níveis menores de interleucina IL-10 e menor expressão de seus receptores, em comparação com pacientes LC. Não existindo ainda vacina, o tratamento realizado para a leishmaniose está longe de ser satisfatório, sendo que atualmente poucas são as drogas disponíveis, e estas apresentam altos níveis de toxicidade e efeitos colaterais significativo
Palavras-chave
   Leishmaniose Tegumentar Americana, Calazar, Leishmaniose Visceral
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar