«« Voltar
Avaliação de sinergismo in vitro entre quimioterápicos e compostos naturais ou sintéticos como alternativa no screening de protótipos para o tratamento de leucemias
Protocolo do SIGProj:   288528.1430.126964.30122017
De:01/02/2018  à  31/12/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Renata Trentin Perdomo
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FACFAN - Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimentos e Nutrição
Unidade de Origem
  CPQ - Comissão Setorial de Pesquisa
Resumo da Ação de Extensão
  Dos casos de câncer no Brasil, as leucemias representam o 9° câncer mais comum entre os homens e o 11° entre as mulheres. Dentre os tipos de leucemia, a leucemia mielóide crônica (LMC) é uma doença mieloproliferativa com incidência anual de aproximadamente 10 mil casos no Brasil. A doença é associada a uma anormalidade citogenética específica, o Cromossoma Philadelphia (Ph), que resulta de uma translocação recíproca entre os braços longos dos cromossomas 9 e 22, isto é, a t(9;22) e leva à formação de um novo gene leucemia-específico, o BCR-ABL que codifica uma proteína com aumentada atividade tirosina quinase. O grande progresso para se obter a cura total medicamentosa, foi alcançado com a associação de medicamentos (poliquimoterapia). O tratamento padrão utilizado na LMC é o mesilato de imatinibe, um inibidor seletivo da tirosina quinase BCR-ABL. Apesar da sua eficácia no tratamento da LMC, alguns mecanismos de resistência foram descritos. Sabendo que produtos de origem natural ou sintetizados a partir de produtos naturais têm ação citotóxica ou podem interferir no fenótipo de células tumorais, alterando a sua susceptibilidade a fármacos, analisaremos o efeito do tratamento combinado destas substâncias com o imatinibe a fim de conseguir efeito sinérgico, aumentando a atividade citotóxica do imatinibe com menor concentração. Avaliaremos ainda se as substâncias serão capazes de inibir a glicoproteína-P, uma importante proteína que se encontra superexpressa em células neoplásicas resistentes à quimioterapia e que confere resistência ao impedir o acúmulo intracelular de fármacos.
Palavras-chave
   sinergismo, LMC, expressão genica
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar