«« Voltar
Interações mutualísticas e antagonistas planta-animal na Serra de Maracajú
Protocolo do SIGProj:   287929.1430.9554.13122017
De:01/02/2018  à  31/01/2021
 
Coordenador-Extensionista
  Tatiane do Nascimento Lima
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CPAQ - Câmpus de Aquidauana
Unidade de Origem
  CPQ - Comissão Setorial de Pesquisa
Resumo da Ação de Extensão
  A conservação dos ecossistemas não deve apenas focar as espécies, populações e comunidades, mas deve incluir também a manutenção de interações e funções ecossistêmicas. Dentre as interações planta-animal e funções ecossistêmicas estão a polinização, a dispersão de sementes e a herbivoria, processos fundamentais para a manutenção da diversidade de plantas e animais. Para compreender essas interações e funções ecossistêmicas é necessário entender como estas são afetadas pelas modificações ambientais, bem como, compreender os papéis ecológicos desempenhados por cada espécie, se e porque diferentes espécies são necessárias para executar tais papéis, e o que torna uma população ou comunidade mais estável ou vulnerável. Neste sentido, o estudo das interações animal-planta figura como uma ferramenta extremamente útil na compreensão do funcionamento da dinâmica dos ecossistemas. O objetivo geral deste trabalho é observar interações mutualísticas e antagonistas animal-planta que envolvem aspectos da polinização, frugivoria e herbivoria na Serra de Maracajú.
Palavras-chave
   Frugivoria, Função ecossistêmica, Herbivoria, Polinização
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar