«« Voltar
Mulheres Encarceradas: uma proposta de pesquisa, ensino e extensão sobre mulheres presas do Rio de Janeiro (Cópia) 22-11-2017
Protocolo do SIGProj:   287725.1554.126235.22112017
De:10/01/2018  à  10/01/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Luciana Boiteux de Figueiredo Rodrigues
Instituição
  UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Unidade Geral
  CCJE - Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas
Unidade de Origem
  FND - Faculdade de Direito
Resumo da Ação de Extensão
  A continuidade do projeto de extensão Mulheres Encarceradas pretende, a partir de resultados de pesquisa anteriores que apontaram para o alto crescimento do número de mulheres encarceradas e as questões humanas e sociais daí decorrentes, diante das complexas relações entre prisão e gênero, propor uma investigação da realidade carcerária feminina no Estado do Rio de Janeiro e uma intervenção social da Universidade no interior desses estabelecimentos prisionais por meio de atendimento jurídico a mulheres presas e suas famílias, de forma articulada com organizações não governamentais e o Mecanismo de Prevenção à Tortura que já atuam na área. O objetivo principal é promover o desencarceramento de mulheres a partir da assistência jurídica individual e familiar e a obtenção de dados concretos da realidade prisional para a promoção de políticas públicas visando a garantir de direitos humanos dessas mulheres. Por meio do contato com a realidade do sistema punitivo direcionado a mulheres, pretendemos sensibilizar alunos a compreenderem esse universo prisional feminino por meio de visitas, entrevistas, análise de dados estatísticos e prestação de assistência jurídica às mulheres presas no Estado do Rio de Janeiro, e propor, a partir desses resultados, políticas públicas garantidoras de direitos humanos. Trata-se de iniciativa inserida no âmbito do Laboratório de Direitos Humanos da UFRJ e conecta-se ao eixo programático EDUCAÇÃO PÚBLICA, FORMAÇÃO PERMANENTE E EDUCAÇÃO POPULAR (item 3.1 do Edital)
Palavras-chave
   Prisão, Gênero, Encarceramento, Poíticas Públicas
Público-Alvo
  Presas de presídios femininos do Estado do Rio de Janeiro, agentes penitenciárias e familiares de presas. A proposta inicial é começar pelo Presídio Talavera Bruce, em Bangu.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar