«« Voltar
Potenciais produtivos em comunidades populares: Estudo Caso – A Comunidade dos Moradores do Morro Azul – Flamengo – Rio de Janeiro
Protocolo do SIGProj:   287570.1554.245320.22112017
De:12/03/2018  à  11/03/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Ary Vieira Barradas
Instituição
  UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Unidade Geral
  CCJE - Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas
Unidade de Origem
  IE - Instituto de Economia
Resumo da Ação de Extensão
  Apesar da aparente similaridade entre os conceitos de cluster e Arranjo Produtivo Local, estes diferem em sua essência e natureza. Principalmente porque a maioria das teorias estrangeiras, que explicam esse tipo de associação, estão focadas no ganho de capital econômico dos atores envolvidos, enquanto os arranjos produtivos locais englobam conceitos e ações que transcendem a definição clássica de cluster, remetendo a uma nova linha de pesquisa complementar. Por outro lado não se pode ignorar que há associações locais de organizações, que não buscam apenas competitividade, mas também a geração de capital social proveniente das relações organizacionais. Conceitualmente, nas definições expostas pela literatura estrangeira, não existe referência ao termo Arranjo Produtivo Local (APL). Esta nomenclatura é uma designação dos estudiosos brasileiros, não havendo assim uma tradução ou conceituação específica em outros países. Assim: sistemas locais de produção podem ter variadas caracterizações conforme sua história, evolução, organização institucional, contextos sociais e culturais nos quais se inserem, estrutura produtiva, organização industrial, formas de governança, logística, associativismo, cooperação entre agentes, formas de aprendizado e grau de disseminação do conhecimento especializado local. Neste contexto, em nosso trabalho não estaremos preocupados em identificar distinções que busquem melhor compreensão do conceito por trás dos arranjos produtivos locais e suas diferenças em relação aos cluster. Em nosso projeto de extensão procuraremos identificar relações entre fenômenos locais que justificam a existência de APLs e clusters, em particular, nas comunidades populares, como é o caso dos moradores do Morro Azul, localizado no bairro do Flamengo, no Rio de Janeiro
Palavras-chave
   Cluster, Arranjos produtivos locais
Público-Alvo
  Moradores do bairro Morro Azul - Flamengo, RJ.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
   1 - Antonio Gonçalves – Presidente da AMBA - Tel: 984791139 2 - Heder Magno E. Corrêa – Diretoria de Educação e Cultura– Tel: 979440628- e-mail: magnologganpaz@gmail.com 3 - Ubirajara Rodrigues da Silva -Diretoria de Educação e Cultura :Tel: 999144968 - email: ubirajararodrigs@gmail.com
«« Voltar