«« Voltar
Formação crítica em sistemas técnicos de energia - Aprofundamento
Protocolo do SIGProj:   287405.1554.36309.22112017
De:10/07/2018  à  10/01/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Luís Guilherme Barbosa Rolim
Instituição
  UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Unidade Geral
  CT - Centro de Tecnologia
Unidade de Origem
  NIDES/CT - Núcleo Interdisciplinar para o Desenvolvimento Social
Resumo da Ação de Extensão
  Esta proposta surge da demanda de agricultores por melhorar as condições de acesso a eletricidade nos assentamentos da reforma agrária, o que pode significar um diferencial nas condições de vida dos camponeses. Entende-se que a solução desta demanda precisa da contribuição de técnicos ou especialistas que possam construir, de forma dialógica, a estrutura necessária e as tecnologias para aproveitá-la. Como parte da metodologia de ensino, reconhece-se a importância de um envolvimento ativo de parte dos usuários, que garanta a sustentabilidade no tempo das soluções através da inserção nesses projetos dos valores, dos interesses e dos costumes da comunidade. Assim, este curso visa dotar aos camponeses dos conceitos básicos em energia e eletricidade, para refletir sobre um projeto de construção, implantação e adaptação de um protótipo de sistema de microgeração fotovoltaica, que seja adequado às condições dos assentamentos. A partir da metodologia da pedagogia da alternância, onde os participantes do curso alternam o local de aprendizado entre universidade e comunidade, o curso se pretende a transformar os conteúdos acadêmicos para se aproximar da realidade dos camponeses, enquanto que estudantes e pesquisadores aprofundam seus conhecimentos acadêmicos, desenvolvem senso crítico e experimentam um outro contexto de aprendizado. O curso será composto por 20 camponeses e terá abrangência estadual, compreendendo as regiões de reforma agrária no estado do RJ, com duração de 4 meses e carga horária de 68 horas.
Palavras-chave
   Acesso a energia, geração fotovoltaica, tecnologia social, pedagogia da alternância
Público-Alvo
  Diretamente, atenderemos 20 estudantes camponeses/as inscritos/as no curso. Apesar de o curso ter foco no município de Quatis (devido a que as aulas serão desenvolvidas aí) a turma terá participação de assentados de outras regiões do estado. Desta forma, além deste ter impacto na realidade das 30 famílias (com uma média de 3 pessoas por família) que compõem o assentamento, as ações serão potencializadas por ter também camponeses do estado do RJ vinculados aos movimentos sociais do campo. E pela relação entre os movimentos do campo, integrando a Via Campesina, há a possibilidade de disseminação ainda para outras organizações dos temas desenvolvidos no curso.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
   NIDES 39387453 SOLTEC 39387780 LAFAE 25628638
«« Voltar