«« Voltar
O que interroga a escola? reflexão e formação docente
Protocolo do SIGProj:   285447.1554.128874.22112017
De:12/03/2018  à  08/12/2018
 
Coordenador-Extensionista
  Sandra Amaral Barros Ferreira
Instituição
  UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Unidade Geral
  CFCH - Centro de Filosofia e Ciências Humanas
Unidade de Origem
  CAp - Colégio de Aplicação
Resumo da Ação de Extensão
  O Curso de Atualização “O que interroga a escola? Reflexões e formação docente” vinculado ao Programa de Formação Continuada de Profissionais de Educação da rede pública de Ensino Básico da UFRJ se destina ao público de professores/as da rede pública de educação, coordenadores, orientadores educacionais, assistentes de alunos/as, mediadores/as, docentes e técnicos vinculados a movimentos sociais, psicólogos, assistentes sociais e demais interessados/as. Está inserido ao projeto de pesquisa e extensão “Refletindo com o cotidiano da Escola” do Colégio de Aplicação da UFRJ. O curso tem como finalidade pensar as questões de diferença e as relações de fronteira cultural que atravessam o cotidiano da escola. Na contemporaneidade vivemos os dilemas trazidos pelas mudanças em nossa sociedade exigindo que interroguemos nossas certezas, nossas convicções, que olhemos criticamente para nosso cotidiano e para nossas práticas. O espaço escolar, assim como a sociedade, apresenta-se como lugar de contradições e desafios. Nessa perspectiva, o curso amplia a discussão de questões que indagam a prática escolar, oportuniza a troca de experiências entre os participantes e o debate em torno das políticas públicas de inclusão. As práticas de ensino, aprendizagem, avaliação, convivência e respeito atuam na formação de culturas inclusivas. Desse modo, o curso fomenta o debate em torno da compreensão dos sujeitos, suas diferenças e modos de estar no mundo (cultura, etnia, crença religiosa, necessidades educacionais especiais, gênero, classe social) na construção de uma ética de convivência e da redefinição de práticas inclusivas no espaço escolar.
Palavras-chave
   culturas inclusivas, diferença, práticas inclusivas, escola plural, condições educacionais especiais
Público-Alvo
  Público: prioritariamente para professores/as da rede pública de educação; coordenadores; orientadores educacionais; assistentes de alunos/as; mediadores/as; docentes e técnicos vinculados à movimentos sociais, ONGs, licenciandos/as, alunos/as da graduação e demais interessados.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar