«« Voltar
Estudo comparativo da desgranulação de mastócitos induzida pelos venenos das serpentes Bothrops atrox, Bothrops jararaca, Crotalus durissus terrificus, Micrurus lemniscatus e Lachesis muta muta em camundongos
Protocolo do SIGProj:   284857.1430.484.19102017
De:20/03/2018  à  20/02/2020
 
Coordenador-Extensionista
  Monica Cristina Toffoli Kadri
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FACFAN - Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimentos e Nutrição
Unidade de Origem
  CPQ - Comissão Setorial de Pesquisa
Resumo da Ação de Extensão
  Os venenos de serpentes têm grande importância na clínica médica, uma vez que os envenenamentos ofídicos são, ainda, frequentes e graves, particularmente nas regiões tropicais do mundo. Esses venenos e suas frações, têm sido exploradas como ferramentas biológicas ou agentes terapêuticos potenciais. As principais serpentes peçonhentas encontradas no Brasil pertencem aos gêneros Crotalus, Micrurus, Lachesis e Bothrops. Embora as mortes não sejam frequentes, as complicações são comuns. A ação indireta refere-se a ativação de células residentes, como os mastócitos, responsáveis pela liberação de mediadores inflamatórios, que podem acarretar danos teciduais, dependendo do estado de ativação das mesmas. Dados da literatura descrevem que os mastócitos contribuem para a inicialização e o desenvolvimento da resposta inflamatória local induzida pelo veneno da B. moojeni. Um estudo demonstrou que os mastócitos estão envolvidos, no aumento da sobrevida de camundongos injetados com o veneno da serpente Atractaspis engaddensis. Esse efeito protetor dos mastócitos, deve-se a uma enzima estocada em seus grânulos, carboxipeptidase A, que neutraliza o componente tóxico do veneno, a sarafotoxina 6B. No entanto, no envenenamento causado por serpentes, pouco se sabe sobre o envolvimento dessas células nos acidentes causados pelas serpentes de importância médica no Brasil. Considerando que os acidentes ofídicos são um grave problema de saúde pública no Brasil e em outros países tropicais, e que os mastócitos são células relevantes para respostas de defesa dos organismos, os estudos dedicados ao melhor conhecimento do papel dessas células no envenenamento causado pelas espécies de maior interesse médico no Brasil revestem-se de importância
Palavras-chave
   envenenamento, inflamação, mastócitos, grânulos
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar