«« Voltar
Botulismo em bovinos e ovinos confinados: epidemiologia, caracterização clínica, diagnóstico laboratorial e estratégias de tratamento e prevenção
Protocolo do SIGProj:   281611.1430.1334.01092017
De:01/11/2017  à  01/12/2018
 
Coordenador-Extensionista
  Ricardo Antonio Amaral de Lemos
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FAMEZ - Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Unidade de Origem
  PPGVET - Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias
Resumo da Ação de Extensão
  Serão descritos aspectos epidemiológicos, sinais clínicos, achados de necropsia e histopatológico de um surto de botulismo em bovinos confinados. Serão descritos também os procedimentos para o diagnóstico laboratorial. Dois experimentos serão desenvolvidos em ovinos e bovinos, para testar a eficácia do tratamento e de medidas preventivas para a ocorrência doença e também medidas que viabilizem a utilização de alimentos já contaminados (exposição dos mesmos ao sol). Para a reprodução experimental da doença, será utilizado milho contaminado com toxina botulínica. A avaliação da eficácia da vacina será realizada através da comparação dos casos clínicos ocorridos em um grupo não vacinado e outro submetido a protocolo de vacinação recomendado pelo fabricante da vacina. Para avaliar a eficácia das medidas de prevenção e controle, serão desafiados 21 bovinos com toxina botulínica presente em milho reidratado. Os bovinos serão divididos em quatro grupos; um deles (grupo controle) será constituído por 3 animais. O grupo 1, composto por 6 bovinos, receberão o milho nas mesmas condições do confinamento e não serão previamente vacinados. O grupo 2, também constituído de 6 animais não vacinados, receberá o milho contaminado, porém exposto ao sol. Todos animais que adoecerem serão tratados com soro botulínico. O grupo 3 será previamente vacinado conforme protocolo recomendado pelo fabricante (dose inicial seguida de reforço após 30 dias), coincidindo o reforço com o início da data do experimento. O experimento realizado em ovinos seguirá o mesmo protocolo. Será utilizado o método estatístico de Fischer para comparar os resultados entre os tratamentos.
Palavras-chave
   botulismo, ruminantes, tratamento, eficácia vacinal
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade CONCLUÍDA
Contato
  
«« Voltar