«« Voltar
Monitoramento Sísmico da Bacia Sedimentar do Pantanal e Adjacências
Protocolo do SIGProj:   280642.1430.8386.26082017
De:01/09/2017  à  01/09/2020
 
Coordenador-Extensionista
  Edna Maria Facincani
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FAENG - Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia
Unidade de Origem
  CPQ - Comissão Setorial de Pesquisa
Resumo da Ação de Extensão
  A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, através da Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia (FAENG), o Instituto de Física (INFI) e o Campus de Aquidauana - CPAq, está participando dos projetos Rede Sismográfica Integrada do Brasil (BRASIS), Pantanal-Chaco-Paraná Basins (PCPB): Crust and Upper Mantle Seismic Structure and Evolution, junto ao Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da Universidade de São Paulo (USP), e o Mapeamento de Perigo Sísmico da Bacia Sedimentar do Pantanal (BSP). O Pantanal é uma bacia sedimentar de idade quaternária tectonicamente ativa, posicionada na região Centro-Oeste do Brasil. O principal objetivo desse projeto é o monitoramento sísmico da BSP e adjacências. Atualmente o Estado de Mato Grosso do Sul possui 10 estações sismográficas: Amambai (AMBA), Antônio João (ANTJ), Aquidauana (AQDB), Bodoquena (BDQN), Chapadão do Sul (C2SB), Porto Murtinho, Pantanal/Corumbá (PAN), Sonora (PP1B), Ribas do Rio Pardo (RPRD) e Rio Verde (RVDE). A coleta de dados visa a compreensão da origem e evolução da BSP e adjacências, através do estudo da dinâmica das atividades sísmicas na região, que possibilitará a compreensão da estrutura da litosfera. Inicialmente serão identificados nos registros sísmicos os sinais dos eventos locais, regionais e distantes. Para os eventos locais e regionais serão feitas as leituras dos tempos de chegada das ondas “P” e “S” e suas amplitudes. Além de determinações epicentrais e magnitudes, utilizando-se os programas SAC, SeisGram e SeisComp3, serão gerados boletins de esclarecimentos a população e fornecimentos de dados as autoridades, defesa civil e imprensa.
Palavras-chave
   Monitoramento sísmico, Seiscomp 3, mapeamento de perigo sísmico.
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar