«« Voltar
Presença da infecção por Papilomavírus humano, co-infecções por outros micro-organismos e o perfil de resposta imunológica em pacientes atendidas no Hospital de Câncer de Barretos, unidade de Campo Grande – MS
Protocolo do SIGProj:   279382.1429.243.07082017
De:14/06/2017  à  29/10/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Ines Aparecida Tozetti
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  INBIO - Instituto de Biociências
Unidade de Origem
  GAB/INBIO - Gabinete do Diretor
Resumo da Ação de Extensão
  O câncer do colo do útero é o terceiro tipo de câncer mais comum entre as mulheres, sendo sua etiologia relacionada à infecção persistente por Papilomavirus Humano (HPV), sendo está uma condição necessária para o desenvolvimento de lesões pré-cancerosas (HSIL) e do câncer cervical. Diversos fatores influenciam a modificação do micro-ambiente genital, como por exemplo, a co-infecção com Chlamydia trachomatis, Gardnerella varginallis e/ou Trichomonas vaginalis e a deficiência da resposta imune mediada por células. A triagem molecular é mais eficaz na redução da incidência do câncer de colo de útero se comparada ao exame citopatológico e considerando que a detecção do vírus também pode ser executada em amostras autocoletadas, proporciona um aumento na cobertura de rastreio, pois abrange principalmente mulheres que não tem acesso aos programas de saúde oferecidos e aquelas que são resistentes à realização de exames ginecológicos. Diante do exposto, o objetivo desse trabalho será avaliar a presença da infecção por HPV, C. trachomatis, G. varginalis e/ou T. vaginalis em amostras de esfoliado da cérvice uterina, obtidas por coleta clínica e auto coleta, por PCR end point e qPCR, e identificar o perfil de resposta imunológica nas amostras do esfoliado obtidas por coleta clínica, no sangue periférico e em biópsia da cérvice uterina, por citometria de fluxo e imunohistoquímica, em pacientes atendidas no Hospital de Câncer de Barretos, unidade de Campo Grande - MS.
Palavras-chave
   citocinas, Chlamydia trachomatis, carga viral, Gardnerella vaginallis, Trichomonas vaginallis
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar