«« Voltar
Proeduc – Programa de Educação e controle da sífilis na população indígena da reserva de Dourados/MS
Protocolo do SIGProj:   278203.1342.79287.19072017
De:01/08/2017  à  31/12/2018
 
Coordenador-Extensionista
  Simone Simionatto
Instituição
  UFGD - Universidade Federal da Grande Dourados
Unidade Geral
  FCBA - Faculdade de Ciências Biológicas e Ambientais
Unidade de Origem
  Biotec. - Biotecnologia
Resumo da Ação de Extensão
  Esta pesquisa-ação objetiva realizar atividades de educação e controle da sífilis na população indígena do município de Dourados/MS, permitindo assim, propor futuras intervenções em saúde. A amostra da população será de 5.033 indivíduos indígenas, de ambos os sexos, com idade igual ou superior a 18 anos, selecionada aleatoriamente pertencentes as aldeias Bororó e Jaguapirú. Será realizada uma entrevista para coleta de dados sócio demográficos, histórico de uso de drogas e álcool, histórico médico, histórico e presença de sinais e sintomas relacionados as infecções sexualmente transmissíveis (IST). As variáveis serão inseridas no banco de dados RedCap e analisadas. Os indivíduos que aceitarem participar da pesquisa deverão assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. A determinação dos fatores de risco para sífilis na população indígena poderá contribuir na implementação das políticas públicas de saúde, no que tange à promoção, prevenção e controle de ISTs nesta população. Este programa pretende determinar os fatores de risco para sífilis e propor ações de redução do número de casos positivos relacionados ao comportamento de risco. Estas ações devem contribuir para: 1) promoção do uso de preservativos; modificação do comportamento de risco; 5) investigação do contato sexual das pessoas infectadas; 6) prevenção e controle da sífilis na população indígena de Dourados. A realização destas ações será uma oportunidade para mestrados, acadêmicos de medicina e biotecnologia ampliarem seus conhecimentos. Além disso, servirá para profissionais de saúde e agentes comunitários de saúde indígena exercerem a educação continuada, visando melhorias na qualidade dos atendimentos prestados à esta população.
Palavras-chave
   Infecções sexualmente transmissíveis, ação em saúde, população indigena, sífilis
Público-Alvo
  O público das ações será a população indígena da reserva de Dourados. Alunos da UFGD irão realizar as ações de prevenção e controle da sífilis nesta população.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
   Através do endereço eletrônico simonesimionatto@ufgd.edu.br ou Contato: pelo fone: 67-3410 2225
«« Voltar