«« Voltar
Curso Rede de Agentes Comunitários de Comunicação – RACC
Protocolo do SIGProj:   274257.1484.28028.31052017
De:01/08/2017  à  31/12/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Ivana Bentes Oliveira
Instituição
  UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Unidade Geral
  CFCH - Centro de Filosofia e Ciências Humanas
Unidade de Origem
  ECO - Escola de Comunicação
Resumo da Ação de Extensão
  O Curso de formação da Rede de Agentes Comunitários de Comunicação - RACC é destinado a jovens moradores de favelas/comunidades do Rio de Janeiro. Os participantes são munidos, ao longo de 3 meses, de ferramentas para desenvolver e melhorar a atuação como agentes comunicadores em seus territórios e receberão o suporte da Agência de Notícias das Favelas para a produção, e difusão de conteúdos e informações produzidas durante o curso, seja por seu portal online ou no jornal impresso, A Voz da Favela. Os jovens participantes são formados para tornarem-se colaboradores ativos e produtores de conteúdo qualificado, mostrando não apenas a realidade da favela sem intermediários, mas debatendo e produzindo conteúdo sobre a vida urbana e seus impasses. Para participar, o interessado deverá ter como escolaridade mínima o ensino médio e interesse em cidadania e direitos humanos. Os candidatos são selecionados a partir de teste escrito para aferir as condições de redação, visando reconhecer potenciais preexistentes e de formação e consolidação de rede. Os componentes curriculares que compõem a matriz do curso estão articulados, fundamentados numa perspectiva interdisciplinar, ensejando uma formação técnico-humanística. O corpo docente e palestrantes é formado por jornalistas, ativistas e acadêmicos, comprometidos com a defesa dos direitos humanos, sensíveis às questões dos moradores de favelas e defensores da democracia.
Palavras-chave
   Comunicação, Jornalismo Cidadão, Favelas, Formação livre
Público-Alvo
  O curso de Agentes Comunitários de Comunicação é destinado prioritariamente a colaboradores mais atuantes da Agência de Noticias das favelas. Algumas palestras serão abertas ao público mediante inscrição prévia em datas a serem definidas. Serão disponibilizadas 20 vagas no total, respeitando os seguintes critérios: 1. Ser morador de favelas da cidade do Rio de Janeiro*; 2. Frequência de colaboração no portal (www.anf.org.br); 3. Escolaridade mínima: segundo grau; 4. Ter 18 anos no mínimo; *As favelas que pretendem ser atendidas são: Rocinha, Morro do Vidigal, Complexo da Maré, Complexo de Manguinhos, Jacarézinho, Morro dos Prazeres, Santa Marta, Complexo do Alemão, Complexo do Chapadão e Complexo da Coréia.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
   contato@anf.org.br
«« Voltar