«« Voltar
O Observatório dos Conflitos Urbanos e Socioambientais do Extremo Sul do Brasil. Dando volume a voz de quem clama por Justiça Ambiental.
Protocolo do SIGProj:   271584.1389.34537.12052017
De:01/06/2017  à  31/05/2018
 
Coordenador-Extensionista
  Carlos Roberto da Silva Machado
Instituição
  FURG - UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE
Unidade Geral
  UE - Unidades Educacionais
Unidade de Origem
  IE - Instituto de Educação
Resumo da Ação de Extensão
  Aquele grito sufocado de 'esta terra tem dono', parece ainda ecoar com o mesmo timbre da época de Sepé. Agora em outros tempos e com outros significados, a terra(o território) continua sendo objeto de uma disputa extremamente desigual. Falamos do extremo sul do Brasil, mais especificamente da cidade do Rio Grande e cidades adjacentes, onde a desigualdade social e ambiental é facilmente sentida no cotidiano pulsar do ambiente urbano e rural. Através de mapeamento realizado nos últimos anos, evidenciou-se varias situações de conflito socioambiental, onde a utilização do território pelas pessoas a qual ele pertence tem sido ameaçada por empreendimentos. O Observatório dos conflitos urbanos e socioambientais, numa tentativa de ampliar a sua atuação, se propõem a amplificar a voz daquelas comunidades que mais sofrem com a politica desenvolvimentista. Comunidades estas que historicamente são relegadas a ocupar zonas periféricas da cidade. Comunidades cuja população é de baixa renda e que em situações de agravamento da crise(financeira e ambiental) ficam a mercê do desemprego, do desabrigo e da miséria. Não queremos de modo algum protagonizar a luta de grupos, pelo contrario, nos propomos a oferecer aquilo que esta dentro da nossa alçada. Produziremos material conjuntamente com as comunidades e a partir de suas demandas. Nos propomos a construir informação e conhecimento a partir da realidade destes grupos. Desde baixo e à esquerda parte a nossa forma de analisar a sociedade e desde baixo desenvolveremos este projeto, esperamos ao final dele ter logrado contribuir minimamente na luta destas pessoas.
Palavras-chave
   Conflitos Socioambientais, Rio Grande, desigualdade ambiental
Público-Alvo
  500, esimativa do numero de pessoas atingidas pelas publicações
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
   http://observatorioconflitosextremosul.furg.br/
«« Voltar