«« Voltar
Uma interdisciplinaridade possível no ensino de ciências: integrando conceitos e desfragmentando o conhecimento na sala de aula
Protocolo do SIGProj:   270594.1484.258880.22052017
De:31/08/2017  à  31/08/2018
 
Coordenador-Extensionista
  Paulo Cesar de Paiva
Instituição
  UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Unidade Geral
  CCS - Centro de Ciências da Saúde
Unidade de Origem
  IB - Instituto de Biologia
Resumo da Ação de Extensão
  O ensino de ciências, especialmente no ensino médio, é efetuado de forma fragmentada onde a descrição de fenômenos comuns às diferentes áreas das ciências é ofertada aos alunos de forma estanque com pouca integração entre disciplinas. Entretanto, tem se demonstrado através de discussões na formação de licenciados que uma abordagem interdisciplinar é não apenas possível mas também recomendada para que o aluno, durante sua formação, tenha consciência da importância de determinados conceitos abordados no estudo de processos em outras disciplinas. Desta forma, conceitos básicos de Química, Física, Geometria e Matemática podem ser demonstrados através do estudo de processos biológicos. Conceitos como: trabalho, velocidade, atrito, inércia, aceleração, abordados em aulas de Física podem ser estudados conjuntamente com estudos sobre evolução da locomoção animal, por exemplo. Tópicos importantes no estudo da Química e Física como a lei dos gases são passíveis de uma melhor compreensão pelo alunado quando integrados com o estudos de Fisiologia (Biologia). Outros exemplos, como o uso de técnicas de posicionamento e navegação, abrangem áreas muito distintas como Geometria, Geografia e Magnetismo. O comportamento ondulatório do som e da luz, quando estudados sob o foco dos sistemas sensoriais orgânicos, são melhor compreendidos tanto do ponto de vista físico como da evolução da vida. Desta forma pretende-se neste curso mostrar como a interdisciplinaridade em sala de aula é não só possível como desejável para que haja uma percepção ente os alunos da importância de cada uma das disciplinas na construção do conhecimento científico.
Palavras-chave
   ensino de ciências, interdisciplinaridade, fragmentação no ensino
Público-Alvo
  O público alvo desta proposta deste curso são os professores de ensino médio de escolas estaduais do Estado do Rio de Janeiro. Numa primeira etapa, o curso será restrito à duas escolas públicas estaduais A partir da renovação da proposta, no próximo anos, será ampliado e aberto para outros professores de ensino médio. Embora o público-alvo principal sejam os professores de ensino médio (educação continuada), considera-se que, diante do diálogo entre estes e os executores, especialmente os alunos da UFRJ envolvidos, estes alunos também podem ser configurados como público-alvo desta proposta. Serão envolvidos, por edição do curso, 5 alunos de graduação do Instituto de Biologia. Portanto o Público Alvo Direto, neste primeiro ano nas duas edições do curso será de 40 professores das escolas estaduais de nível médio. O impacto indireto (público alvo indireto), constitui no quantitativo de alunos a serem afetados pela atividade a partir da ação dos 40 professores.
Situação
  Atividade COM RELATORIO PARCIAL
Contato
   Paulo Cesar de Paiva Leonardo Fonseca da Silva
«« Voltar