«« Voltar
ACIDENTES COM ANIMAIS MARINHOS – IMPORTÂNCIA MÉDICA E SOCIOAMBIENTAL
Protocolo do SIGProj:   270395.1484.278651.15052017
De:30/06/2017  à  30/06/2018
 
Coordenador-Extensionista
  Ricardo Pereira Igreja
Instituição
  UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Unidade Geral
  CCS - Centro de Ciências da Saúde
Unidade de Origem
  FM - Faculdade de Medicina
Resumo da Ação de Extensão
  Os acidentes por animais aquáticos venenosos e traumatizantes podem provocar morbidez importante em humanos, os envenenamentos e traumas causados por animais aquáticos são atualmente objeto de poucos estudos clínicos no Brasil e acidentes por animais peçonhentos e envenenamentos de graves consequências, provocados por algumas espécies de cnidários e peixes, são passíveis de terapias nem sempre baseadas em dados cientificamente comprovados, mesmo em ambientes hospitalares. Estudos sobre os acidentes causados por animais aquáticos no Brasil apresentam comunicações esparsas e pouco conclusivas em termos de epidemiologia. Um aspecto importante a ser considerado é a colaboração com a implementação de ações de atenção integral à saúde dos pescadores pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em consonância com a prorrogação do Termo de Cooperação assinado entre o Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) e o Ministério da Saúde (MS) em 2014, que preconiza ações de atenção à saúde desses trabalhadores. O diagnóstico das condições de trabalho e os agravos à saúde, no âmbito deste projeto, buscará reconhecer as especificidades e saberes das populações do campo, da floresta e das águas, de acordo com o preconizado na Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo, da Floresta e das Águas. Esse projeto será realizado no âmbito do PAPESCA-UFRJ – Pesquisa-ação na cadeia produtiva da pesca, um programa fundado pelo Núcleo de Solidariedade Técnica, SOLTEC, em 2004, vinculado ao departamento de engenharia industrial da Escola Politécnica e ao Núcleo Interdisciplinar para o Desenvolvimento Social – NIDES – e à Pro- reitoria de extexsão da UFRJ.
Palavras-chave
   animais marinhos, intoxicação, saúde humana, Itaipu, população tradicional
Público-Alvo
  População tradicional, pescadores e moradores de Itaipu. Profissionais de saúde da região.
Situação
  Atividade CONCLUÍDA
Contato
  
«« Voltar