«« Voltar
Práticas corporais e grupais: Ampliando a Orientação e Mobilidade de cegos e videntes a partir da experiência sensível e vital
Protocolo do SIGProj:   270260.1484.34836.31052017
De:13/07/2017  à  23/11/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Virgínia Kastrup
Instituição
  UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Unidade Geral
  CFCH - Centro de Filosofia e Ciências Humanas
Unidade de Origem
  IP - Instituto de Psicologia
Resumo da Ação de Extensão
  O curso está vinculado ao projeto Encontros Multissensoriais e integra o conjunto de atividades do NUCC - Núcleo de Pesquisa Cognição e Coletivos, que desenvolvem conhecimentos e estratégias de intervenção no âmbito da psicologia e da deficiência visual. O nosso objetivo é explorar algumas práticas corporais, através do dispositivo grupal/estético como estratégia de intervenção e formação de alunos interessados e profissionais vinculados ao campo da deficiência visual e/ou à pesquisa e práticas corporais. Seguimos na esteira da investigação dos aspectos cognitivos envolvidos na Orientação e Mobilidade (OM), mais especificamente voltada para as práticas de ensino e aprendizagem na reabilitação de pessoas cegas e com baixa visão. No curso, nos dedicaremos à diferenciação entre movimento mecânico e movimento sensível e vital. O curso tem como tema o corpo da pessoa com deficiência visual em movimento e também das pessoas videntes (que enxergam) interessadas na ampliação da percepção e de nossa capacidade de agir e criar.
Palavras-chave
   Grupo, Corpo, Orientação e Mobilidade, Deficiência visual
Público-Alvo
  Alunos de graduação e pós-graduação em Psicologia, Educação, Dança, Comunicação, Terapia Ocupacional, Ciências Sociais, Serviço Social e áreas afins articuladas com o campo das deficiências. No caso, mais especificamente, a deficiência visual - Os alunos podem ser externos à UFRJ; Professores de Orientação e Mobilidade, principalmente do Departamento de Reabilitação do Instituto Benjamin Constant; Técnicos da área da deficiência visual; Artistas e oficineiros, também aqueles não necessariamente ligados ao campo da deficiência visual, que tenham interesse nas práticas corporais e grupais.
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar