«« Voltar
Diagnóstico de tuberculose e de outras micobacterioses
Protocolo do SIGProj:   269130.1389.272123.07052017
De:01/06/2017  à  31/05/2018
 
Coordenador-Extensionista
  Ivy Bastos Ramis de Souza
Instituição
  FURG - UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE
Unidade Geral
  UE - Unidades Educacionais
Unidade de Origem
  FaMed - Faculdade de Medicina
Resumo da Ação de Extensão
  Pelotas e Rio Grande concentram um grande número de casos de tuberculose, sendo considerados municípios prioritários para o controle da doença no Rio Grande do Sul. As principais estratégias de controle da tuberculose estão relacionadas à detecção da doença e ao seu tratamento. No entanto, a implementação de um diagnóstico rápido e acurado mantém-se como um desafio, devido as limitações dos métodos disponíveis. Entre os métodos utilizados no diagnóstico das micobacterioses estão a microscopia, a cultura e o teste molecular rápido (TMR), sendo a microscopia, apesar da baixa sensibilidade, o mais utilizado por ser de execução simples, rápida e barata. O cultivo apresenta maior sensibilidade que a microscopia, além de ser precursor para testes de sensibilidade aos antimicrobianos, entretanto requer instalações laboratoriais com alta segurança biológica e maior tempo de execução. Já, o TMR é um método promissor, devido a sua alta sensibilidade, especificidade e rapidez. Assim, o objetivo deste projeto é realizar o diagnóstico rápido e acurado da tuberculose e detectar a presença de outras micobactérias. O estudo incluirá todas as amostras pulmonares e extrapulmonares recebidas, no laboratório de micobactérias do Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Correa Jr, em Rio Grande/RS, no período de estudo. Para isso serão utilizados os métodos de microscopia, cultura líquida e TMR. Além disso, será realizado teste de susceptibilidade aos antimicrobianos. A participação efetiva do laboratório no diagnóstico precoce e na determinação do perfil de susceptibilidade aos antimicrobianos, contribuirá diretamente para o controle das micobacterioses na região, dando suporte aos laboratórios de referência regionais.
Palavras-chave
   Diagnóstico, tuberculose, micobactérias não tuberculosas, resistência aos antimicrobianos
Público-Alvo
  Pacientes com suspeita de tuberculose e/ou infecções por outras micobactérias provenientes de hospitais, unidades penitenciárias e outras unidades de atendimento à saúde dos municípios de Rio Grande e Pelotas.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
   Ivy Bastos Ramis de Souza: ivybramis@gmail.com
«« Voltar