«« Voltar
Seguimento de famílias na experiência da condição crônica de saúde e transtornos mentais da criança e adolescente
Protocolo do SIGProj:   269073.1432.163.20042017
De:10/06/2017  à  31/12/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Maria Angélica Marcheti
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  INISA - Instituto Integrado de Saúde
Unidade de Origem
  CEX - Comissão Setorial de Extensão
Resumo da Ação de Extensão
  Proposta de acompanhamento e seguimento da família da criança e do adolescente com deficiência e ou condição crônica de saúde, e da criança e do adolescente com transtornos mentais, no Programa de Intervenção na Família no Contexto da Deficiência Mental/PIFCDM a ser desenvolvido na Clínica da Família, a ser implantada na Clínica Escola Integrada da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Famílias com um filho com deficiência ou com diagnóstico de situação crônica de saúde ou transtornos mentais precisam enfrentar muitos desafios em sua trajetória em família e, por vezes, se sentem sobrecarregadas, frustradas e cansadas para manejar as situações de crise emergidas pelo contexto da deficiência e da condição crônica de saúde, requerendo intervenções que a ajudem e a fortaleçam enquanto família para a tomada de decisões e para o manejo bem sucedido das situações. Famílias de crianças prematuras que necessitaram de recursos tecnológicos de alta complexidade também farão parte da clientela a ser atendida pelo PIFCDM na Clínica da Família, considerando que esta criança requer cuidados intensivos e tecnológicos que demandam sobrecarga e reajustes importantes no sistema familiar. A família precisa ser acompanhada, fortalecida, encorajada e informada para que possa tomar decisões e oferecer o cuidado necessário à criança e aos demais membros familiares. As famílias serão encaminhadas dos serviços de saúde infantil do Núcleo do Hospital Universitário, da Secretaria Municipal de Saúde e de Instituições de Ensino Especial e Reabilitação, e serão avaliadas e acompanhadas por meio de encontros terapêuticos e das intervenções propostas no PIFCDM.
Palavras-chave
   Deficiencia-metal, transtorno-mental, doença-cronica, intervenção-familiar, criança-e-adolescente
Público-Alvo
  Famílias de crianças e adolescentes com deficiência* Famílias de crianças e adolescentes com doença crônica* Famílias de crianças e adolescentes com transtornos mentais*, Enfermeiros da Clínica Escola Integrada - CEI/INISA/UFMS, Enfermeiros do NHU/UFMS e da Rede Municipal de Saúde interessados, Famílias vivenciando a experiência da condição crônica de saúde (deficiências, síndromes e outros) de um filho, encaminhadas pelo serviço de pediatria e neuropediatria do NHU/UFMS, da Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande, de Instituições de Ensino e Reabilitação da criança e adolescente com deficiência e associação de pais de crianças com doenças crônicas (ex: câncer, diabetes, nefropatias), e de famílias com crianças ou adolescentes com diagnóstico de transtornos mentais vinculadas ao serviço de saúde mental da Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande e região.
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
   Professoras Maria Angélica Marcheti, Bianca Cristina Ciccone Giacon e Fernanda Ribeiro Baptista Marques, na coordenação do curso de Enfermagem do INISA ou no programa de pós-graduação - Mestrado em Enfermagem
«« Voltar