«« Voltar
Capoeira Angola UFMS. Práticas e saberes ancestrais na comunidade
Protocolo do SIGProj:   267519.1432.202977.20042017
De:20/05/2017  à  20/01/2018
 
Coordenador-Extensionista
  Luis Alejandro Lasso Gutiérrez
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FAED - Faculdade de Educação
Unidade de Origem
  CEX - Comissão Setorial de Extensão
Resumo da Ação de Extensão
  O projeto Capoeira Angola: Práticas e Saberes Ancestrais na Comunidade é efetivado por meio de treinos permanentes de Capoeira Angola, abertos à comunidade, sem restrição de faixa etária, gênero, etnia ou deficiência seja ela intelectual ou física, realizados na UFMS na sala de Música do Morenão às terças e quintas das 18:00 às 20:00 e na Central de Comercialização de Economia Solidária às segundas e quartas das 18:00 às 20:00. Esta prática advém dos povos escravizados que se reuniam em raros momentos, nos quais podiam dedicar um tempo a si mesmos longe dos abusos das senzalas. Vem sendo transmitida há mais de 413 anos exclusivamente por meio da oralidade, tornando-se tais práticas únicas por representarem reais expressões dos povos afro-brasileiros, confrontando as dificuldades e até mesmo o próprio tempo, sendo mantidos de geração em geração, perpetuando assim os saberes ancestrais, até os dias atuais. Os treinos possuem vasta miríade de ações: condicionamento físico e mental, musicalidade (canto, toque e produção de instrumentos, condução rítmica e dança), expressão corporal, sentido de coletividade, estudos teóricos da historicidade da luta pela liberdade por povos oprimidos e escravizados, assim como a transmutação da mesma para a contemporaneidade. Ao final do ano haverá um evento, onde estarão presentes diversas linhagens de Capoeira, com Grupos de diferentes filosofias de várias partes do Brasil, permitindo a integração dos saberes do público participante. Será realizado com de palestras, oficinas e aulas práticas dos Mestres e Contra Mestres convidados.
Palavras-chave
   Capoeira Angola, Cultura dos povos afro-brasileiros, Musicalidade, Saberes Ancestrais
Público-Alvo
  O projeto Capoeira Angola: Práticas e Saberes Ancestrais na Comunidade oferece vivências de Capoeira Angola à variados setores da comunidade, quais sejam, crianças, adolescentes, jovens, adultos, pessoas com deficiência, idosos, estudantes de ensino médio, graduação, pós-graduação e docentes, livre de qualquer restrição à etnia, classe social ou gênero, nas quais serão ofertados desenvolvimento físico, cognitivo, artístico e cultural. Ressalta-se ainda que os treinos junto à sede da Associação Camuanga de Capoeira Angola tem como público-alvo crianças e adolescentes residentes em território com altos índices de exclusão social, riscos e vulnerabilidades, fator que enseja a inserção de uma prática de resgate das expressões culturais identitárias e de fortalecimento do sentido comunitário.
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar