«« Voltar
CISTICERCOSE E PARASITAS GATRINTESTINAIS DE BOVINOS
Protocolo do SIGProj:   266812.1435.231056.03042017
De:01/08/2017  à  01/08/2018
 
Coordenador-Extensionista
  Lília da Silva Firmo
Instituição
  UEMS - Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  Aquidauana - Unidade Universitária de Aquidauana
Unidade de Origem
   Zootecnia - Coordenação do Curso de Zootecnia
Resumo da Ação de Extensão
  O convívio do humano com os animais facilita a o parasitismo que é conhecido como zoonose, ou seja doença de animais que podem passar para os humano. No caso da teníase-cisticercose é grave porque é transmitida quando se consome a carne mal passada ou crua. Essa doença causa cegueira, paraplegia e até a morte das pessoas. Os bovinos podem ingerir os ovos do parasita presentes nas pastagens ou em curso de água, onde os humanos eventualmente poderão ter defecado e sendo portados liberou por meio das fezes os ovo dos parasitas. Dessa foram se o bovino ou o suíno ingerir os ovos formarão nesses animais o cisticercos que são transferidos aos humanos ao ingerirem carnes cruas u mal passada dessas espécies animais. Os helmintos gastrintestinais dos bovinos já são de outras famílias que causam perdas somente em bovinos, portanto sem caráter zoonótico. Esses helmintos são causadores de distúrbios fisiológicos nos estômago gástrico e intestinal por localizarem em tecidos responsáveis por secreções enzimáticas digestivas e absortivas dos nutrientes. Os efeitos de perdas são visualizados nos animais jovens que apresentam diarreias e perda de peso e susceptibilidade a pneumonias.
Palavras-chave
   zoonose, teníase-cirsticercose, parasitas gastrintestinais
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar