«« Voltar
Características intestinais de frangos de corte submetidos a dietas contendo xilanase de fungos filamentosos do cerrado pantanal
Protocolo do SIGProj:   266265.1430.3319.30032017
De:16/05/2017  à  28/02/2018
 
Coordenador-Extensionista
  Karina Marcia Ribeiro de Souza Nascimento
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FAMEZ - Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Unidade de Origem
  GAB/FAMEZ - Gabinete do Diretor
Resumo da Ação de Extensão
  O elevado custo das dietas de frangos de corte no sistema de produção torna a eficiente utilização dos nutrientes de fundamental importância. Sendo a dieta responsável por 70% do custo total de produção. Além disso, a saúde intestinal dos frangos de corte é um fator de extrema importância para que se mantenha uma elevada produtividade animal. Nesse contexto, existe uma busca na utilização de aditivos cuja função é proteger e melhorar a saúde gastro intestinal dos frangos de corte, reduzindo também fatores antinutricionais encontrados na dieta. O uso de enzimas exógenas como a xilanase e a fitase auxiliam a ação das enzimas endógenas, melhoram a utilização dos nutrientes da dieta e apresentam um potencial na redução da poluição ambiental. Dessa forma, a presente proposta de projeto de pesquisa visa avaliar o desempenho e as características intestinais de frangos de corte submetidos a dietas com as enzimas xilanase de fungos filamentosos da região do cerrado-pantanal e fitase comercial, utilizando quatro tipos de dietas: Controle positivo (ração formulada conforme as exigências das aves e sem adição de enzimas; Controle negativo considerando a matriz nutricional das enzimas (reduções na exigência nutricional em 100 Kcal/kg de energia metabolizável, 0,15% de fósforo disponível, 0,165% de cálcio e 0,035% de sódio) e sem adição de enzimas; Controle negativo com adição de 100 g/T de xilanase comercial e 75 g/T de fitase comercial; Controle negativo, com a adição de 100 g/T xilanase extraída de fungos filamentosos da região do Cerrado Pantanal e 75 g/T de fitase comercial.
Palavras-chave
   ganho de peso, morfologia intestinal, microbiologia intestinal
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar