«« Voltar
Cineclube Sala Escura - imagens a decifrar
Protocolo do SIGProj:   263245.1395.50145.10032017
De:01/05/2017  à  31/12/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Fabián Rodrigo Magioli Núñez
Instituição
  UFF - Universidade Federal Fluminense
Unidade Geral
  EGA - Instituto de Arte e Comunicação Social
Unidade de Origem
  GCV - Departamento de Cinema e Vídeo
Resumo da Ação de Extensão
  O Sala Escura é um projeto de mobilização da comunidade interessada em cinema para a reflexão sobre cinematografias não hegemônicas, que tragam questões relevantes para se pensar o mundo contemporâneo. O campo particular de atuação é o cinema latino-americano, secundado por outras cinematografias igualmente expressivas. Esta sistematização sobre o 'pensar o cinema' envolve os alunos do Curso de Cinema e Audiovisual da UFF numa ação de engajamento junto a diferentes plateias (caracterizando um campo particular de experimentação) e por outro lado provoca e estimula nesse público o desejo de conhecer outras formas de expressão artística, ausentes, em geral, de nossa indústria cultural tão dinamicamente ligada a um modelo americano. Cineclubes são associações sem fins lucrativos, que tem um compromisso cultural ou ético, como parte de uma herança histórica que os associa à militância política. Para produzir uma mudança de consciência e formar opiniões, o Sala Escura busca explorar espaços alternativos para a reflexão sobre o cinema. Em 2015 voltamos com as sessões do Cine Arte UFF, para a comunidade local, mantendo a sessão mensal na Cinemateca do MAM, além de apoio logístico às sessões da Aliança Francesa. Em 2016, iniciamos a ação de exibições periódicas na Unidade onde fica o Curso de Cinema e Audiovisual da UFF, ou seja, no Instituto de Arte e Comunicação Social (IACS). Os filmes exibidos são sustentados por debates ou comentários críticos e, no caso da Cinemateca, desde o ano passado, a elaboração de um folder.
Palavras-chave
   Cinema, cineclube, cinematografias periféricas, cidadania, educação
Público-Alvo
  As atividades do Sala Escura - em suas diferentes seções (Rio de Janeiro e Niterói) são feitas para um público indiscriminado (pesquisadores, cinéfilos, estudantes e comunidade em geral), antecipadamente não quantificável com exatidão.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar