«« Voltar
Avaliação do temperamento de bovinos de corte da linhagem Brangus-Ibagé em processo de melhoramento genético
Protocolo do SIGProj:   260948.1359.198553.25022017
De:02/05/2017  à  28/02/2018
 
Coordenador-Extensionista
  Rosangela Poletto Cattani
Instituição
  IFRS - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul
Unidade Geral
  Sertão - Câmpus Sertão - Pesquisa
Unidade de Origem
  P&I - Pesquisa e Inovação
Resumo da Ação de Extensão
  Os cruzamentos/linhagens bovinas Brangus-Ibagé e Canchim foram desenvolvidos nas Unidades da Embrapa, que abrigam os rebanhos originais, e são importantes opções em sistemas de cruzamento. Há demandas do setor produtivo por melhorias em algumas de suas características não convencionais, que incluem a resistência aos parasitas, qualidade de carne, de carcaça e do couro, e temperamento, entre outras. O temperamento bovino se destaca por ter impacto direto na produtividade e bem-estar animal e humano, uma vez que está relacionado com as reações dos animais frente à situações rotineiras de manejo. O objetivo do estudo é avaliar o fenótipo 'temperamento' em bovinos de corte da linhagem Brangus-Ibagé. As avaliações serão realizadas entre os meses de julho e agosto, por quatro anos consecutivos, num total de 460 animais (média de 115 animais/ano), na Embrapa Pecuária Sul, Bagé, RS. Serão realizados testes de comportamento validados, e mensuradas variáveis coletadas da avaliação visual do temperamento, distância e velocidade de fuga durante o manejo animal. Observação direta e vídeos gravados por câmeras posicionadas nas instalações serão usados. Os dados computados para análise de variância pelo software SAS, o Teste Tukey testará a diferença entre médias com p<0,05 como significativo. Medidas repetidas no tempo serão utilizadas. Os resultados contribuirão para a otimização do processo de melhoramento genético e de sistemas de manejo e produção. A docilidade, o medo e a agressividade, evidenciados pelo temperamento, são indesejáveis nos animais zootécnicos por resultar em estresse, redução do seu bem-estar e, pôr em risco a segurança durante o manejo animal.
Palavras-chave
   Bovinos de corte, melhoramento genético, comportamento animal, manejo
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar