«« Voltar
Caracterização Genética de Bactérias Ácido Láticas (BAL) isoladas em vinhedos da Serra Gaúcha
Protocolo do SIGProj:   260056.1359.34412.21022017
De:02/05/2017  à  28/02/2018
 
Coordenador-Extensionista
  Evandro Ficagna
Instituição
  IFRS - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul
Unidade Geral
  Bento Gonçalves - Câmpus Bento Gonçalves - Pesquisa
Unidade de Origem
  P&I - Pesquisa e Inovação
Resumo da Ação de Extensão
  Para a produção de vinhos tintos, além da fermentação alcoólica também é realizada a fermentação malolática, caracterizada por uma descarboxilação que resulta na redução da acidez sem comprometer a qualidade sensorial do produto final. No Brasil, para a realização desta, algumas vinícolas utilizam bactérias ácido láticas selecionadas, isoladas principalmente na Itália e França, enquanto a maioria opta pela realização da fermentação malolática espontânea. Diante disto, decidiu-se investigar quais bactérias autóctones do Brasil participam deste processo e quais delas possam estar melhor adaptadas a ele. Foi realizado o isolamento das mesmas a partir de vinhos tintos no ano de 2016, contemplando 38 isolados. No presente trabalho seu potencial fermentativo será avaliado e os isolados que apresentarem características de potencial enológico serão caracterizados geneticamente. Espera-se que os métodos aplicados neste estudo permitam identificar Bactérias Acido Láticas para posterior uso na indústria enológica.
Palavras-chave
   Bactérias autóctones, Oenococcus oeni, Lactobacillus plantarum, fermentação malolática, alterações moleculares.
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar