«« Voltar
GENOCÍDIO MODERNO VIOLÊNCIA E ATÉ MESMO GENOCÍDIO PRATICADO EM FACE DE MINORIAS NO BRASIL
Protocolo do SIGProj:   259871.1136.4961.17022017
De:18/02/2016  à  18/02/2018
 
Coordenador-Extensionista
  Alessandro Martins Prado
Instituição
  UEMS - Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  Paranaíba - Unidade Universitária de Paranaíba
Unidade de Origem
  Direito - Coordenação do Curso de Direito
Resumo da Ação de Extensão
  O Projeto pretende estudar a relação entre o Genocídio, podemos dizer, convencional classificado e denominado principalmente a partir da II Guerra Mundial por conta do Holocausto Nazista e o Genocídio Moderno, denominado e discutido por Bauman em suas obras e outros autores. O Projeto pretende pesquisar e demonstrar que algumas práticas e ocorrências de genocídio moderno possuem relação com a ruptura democrática no estado democrático brasileiro, seja da Ditadura Vargas, seja da Ditadura iniciada com o Golpe de Estado de 1964, podendo citar como exemplos iniciar de genocídios atuais que tiveram origem nestes fatos históricos: a) o genocídio do povo quilombola de Alcântara que foram removidos de forma forçada para a construção da Base de Lançamento de Mísseis de Alcântara; b) o genocídio de várias etnias indígenas no Brasil, com especial enfase aos indígenas do Estado de Mato Grosso do Sul, que foram removidos de forma forçada nas ditaduras Vargas e de 1964 e referida remoção provoca graves conflitos agrários até os dias atuais; c) o genocídio da Juventude Pobre e Negra, principalmente dos grandes centros urbanos que está relacionada com a criação e formação da Polícia Militar nos períodos históricos de exceção já citados e certamente com a impunidade que ocorre desde o momento de apuração dos casos envolvendo os assassinatos de jovens negros e policiais até a falta de políticas públicas e prevenção destes casos, bem como, outras minorias que sofrem perseguição e violência em nosso país, preferencialmente havendo algum tipo de relação com o período de exceção.
Palavras-chave
   Genocídio Moderno, Brasil, Violência, Minorias, Justiça de Transição
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar