«« Voltar
Depois de John Cage: música fora da gaiola
Protocolo do SIGProj:   259809.1344.233480.28022017
De:15/03/2017  à  30/11/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Estêvão da Fontoura Haeser
Instituição
  IFRS - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul
Unidade Geral
  Osório - Câmpus Osório - Extensão
Unidade de Origem
  EXT - Extensão
Resumo da Ação de Extensão
  Desde que John Cage surgiu e difundiu suas concepções sobre música entre artistas da música, das artes visuais e da dança, trazendo o silêncio e os ruídos aleatórios para dentro da composição, com enfoque na performance e na participação do público, as artes nunca mais foram as mesmas. Seguindo os ensinamentos dadaístas, o experimentalismo de Cage se relacionou intimamente ao acaso e àquilo que o artista/performer não tem controle. Sua visão democrática da música trazia o público para uma participação mais ativa, num processo-criação-performance coletivos. Neste curso, analisaremos os resultados contemporâneos das influências de artistas como John Cage e Nam June Paik na produção artística atual e as diversas possibilidades de interação com outras áreas, como a ciência e a tecnologia. O presente curso visa ampliar as noções e percepções dos estudantes do Campus Osório e da comunidade Osoriense e do litoral norte, passando a aceitar o erro e o acaso como parte da criação artística e se libertando de padrões estéticos impostos pelos meios de comunicação de massa. Esse processo se dará a partir de aulas teórico-práticas, onde os participantes terão contato com obras de artistas gaúchos, brasileiros e internacionais, contemporâneos e históricos, além de assistirem à performances ao vivo e participarem de experimentações sonoras a partir de gambiarras tecnológicas. Curso teórico prático de 16 encontros com duração de duas horas cada.Será desenvolvido pelo professor Estêvão da Fontoura Haeser, com a colaboração de bolsista voluntários.
Palavras-chave
   Música experimental, John Cage, Nam June Paik, Arte Contemporânea, Gambiarrádio
Público-Alvo
  Estudantes do IFRS campus Osório e pessoas da comunidade osoriense interessadas em música experimental. Jovens da rede municipal de ensino de Terra de Areia. Idade mínima:14 anos
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
   Estêvão da Fontoura - 51 96159268
«« Voltar