«« Voltar
Direito à Cidade (Cópia) 07-02-2017
Protocolo do SIGProj:   258300.1484.236334.14052017
De:30/06/2017  à  30/12/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Marcelo Gomes Ribeiro
Instituição
  UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Unidade Geral
  CCJE - Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas
Unidade de Origem
  IPPUR - Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional
Resumo da Ação de Extensão
  O curso de formação Direito à Cidade é voltado para os militantes de movimentos sociais, sindicais, igrejas, ONGs, congregados em torno do FORAS - Fórum de Oposição e Resistência ao Shopping -, de Duque de Caxias/RJ. Pretende-se com o curso capacitar e instrumentalizar os referidos militantes para atuação mais efetiva no processo de fiscalização e monitoramento do poder público local, de modo a assegurar o direito à cidade. O curso será realizado em 10 módulos de 8 horas cada um, sendo que cada módulo será realizado uma vez por mês. Em sua programação será incluída (i) o processo de urbanização brasileira e a questão urbana; (ii) a história da reforma urbana; (iii) o Estatuto da Cidade e seus instrumentos; (iv) o Plano Diretor de Duque de Caxias; (v) análise da realidade e das necessidades urbanas do município. Por se tratar de curso presencial, cada módulo contará com exposição de conteúdo de um especialista, que será desenvolvida por meio de diversas dinâmicas (palestra, trabalho de grupo etc.) de modo a garantir a formação para o público-alvo estabelecido. Todo o seu conteúdo e sua operacionalização será realizado conjuntamente entre o IPPUR e o FORAS.
Palavras-chave
   Direito à Cidade, Estatuto da Cidade, Plano Diretor
Público-Alvo
  O curso de formação Direito à Cidade é voltado para militantes de diversos movimentos sociais de Duque de Caxias, congregados por meio do FORAS - Fórum de Oposição e Resistência ao Shopping. Esse Fórum foi criado pelos movimentos sociais para tentar impedir a construção de um shopping center previsto para a única área verde do centro de Duque de Caxias. Quando a fala e reivindicação dos movimentos sociais não foram legitimadas pela Prefeitura, o FORAS convidou o IPPUR para assessorarem em suas reivindicações e dar respaldo técnico nas suas proposições. A partir desse envolvimento do IPPUR, foi percebida a necessidade de realizar uma formação mais ampla sobre o direito à cidade, de modo a instrumentalizar os movimentos sociais para sua ação e reivindicação frente ao poder público. É dessa iniciativa que surge a ideia do curso de formação voltado para militantes dos movimentos sociais.
Situação
  Atividade CONCLUÍDA
Contato
  
«« Voltar