«« Voltar
Pet Terapia no IFRS - Campus Sertão
Protocolo do SIGProj:   257669.1344.89978.31012017
De:01/05/2017  à  30/11/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Juliano Hideo Hashimoto
Instituição
  IFRS - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul
Unidade Geral
  Sertão - Câmpus Sertão - Extensão
Unidade de Origem
  EXT - Extensão
Resumo da Ação de Extensão
  O projeto visa ampliar as atividades de zooterapia desenvolvidas no Campus Sertão, método terapêutico e educacional que utiliza, neste caso cães, como ferramenta auxiliar para o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com algum grau de deficiência e/ou com necessidades especiais que já participam do Projeto de Equoterapia, dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e etologia. Para o desenvolvimento dessa ação, pretende-se utilizar cães abandonados na instituição, sendo esses reabilitados, selecionados e treinados para desempenhar essa função. Os animais que não apresentarem perfil para a zooterapia serão doados em campanhas educativas. Concomitante a isso serão desenvolvidas ações para defesa, preservação e manutenção da qualidade de vida dos cães abandonados, onde serão articuladas parcerias entre o poder público, a sociedade civil e o segmento empresarial para apoiar o Projeto e ações coletivas de sensibilização sobre o tema. Dessa forma pretende-se transformar o que hoje é considerado um problema (cães abandonados no Campus) em uma ação que possa promover benefícios, tanto para a instituição como para as pessoas que estarão envolvidas no projeto.
Palavras-chave
   Terapia Assistida por Cães, deficiência, educação, bem-estar animal, zooterapia
Público-Alvo
  O público-alvo do projeto são os assistidos pelas Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAEs) dos municípios da região, bem como os demais participantes das atividades da Equoterapia. Além disso, pretende-se promover a conscientização quanto ao bem-estar dos animais de companhia.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
   petterapia@sertao.ifrs.edu.br
«« Voltar