«« Voltar
Construindo autocuidado e redes entre mulheres de comunidades em Niterói e São Gonçalo
Protocolo do SIGProj:   257387.1346.49798.29012017
De:01/03/2017  à  30/11/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Aluisio Gomes da Silva Junior
Instituição
  UFF - Universidade Federal Fluminense
Unidade Geral
  CMS - Instituto da Saúde da Comunidade
Unidade de Origem
  MPS - Departamento de Planejamento em Saúde
Resumo da Ação de Extensão
  O projeto, inserindo na construção do cuidado e da saúde das mulheres e reafirmando o caráter público e solidário da Universidade, prevê uma atuação de extensão popular, transdisciplinar e dialógica, envolvendo estudantes de graduação, pós-graduação e docentes de diferentes cursos da UFF. Envolve atividades de educação popular com mulheres gestantes e mães de comunidades de Niterói e São Gonçalo, dependente do SUS e ainda com dificuldades de acesso aos serviços públicos de saúde. Tais experiências possibilitam tanto uma abertura importante de reflexões que inscrevam-se na formação humanista e referenciada socialmente preconizada pelas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) de todos os cursos da área da saúde, como possibilita novos horizontes na pesquisa e no ensino de políticas públicas de saúde das mulheres. Atividades de educação popular aqui inseridas numa lógica de educação popular, de diálogo e de um movimento que afirme a solidariedade e os direitos das mulheres dentro das redes de saúde e que possibilite cuidados. Aqui incluem-se rodas de conversa quinzenais com as mulheres, oficinas temáticas, realização de álbum fotográfico com as gestantes e eventos semestrais como chás de bebês coletivo. Permite também uma relação que inclui tempo, território e sujeitos, a ocupação e disputa por espaços sociais, bem como a construção de uma espécie de carinho traduzida no acompanhar vidas e não apenas a evolução natural de uma doença, reafirmando os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS) e pensando o acolhimento e a construção de redes de atenção dessas mulheres nos serviços públicos de saúde.
Palavras-chave
   saúde da família, saúde da mulher, gestação, educação popular, violência obstétrica
Público-Alvo
  O público-alvo do projeto envolve diretamente mulheres cadastradas pelo Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto, movimento social de luta por moradia que desenvolve atividades em Niterói e São Gonçalo e segue mobilizado para a construção de aproximadamente 1000 unidades habitacionais populares via Minha Casa Minha Vida Entidades. Nas assembléias com essas famílias, divulgamos as atividades com gestantes e mulheres em geral.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar