«« Voltar
Meninos não choram: discursos frente as experiências de luto na infância
Protocolo do SIGProj:   256625.1387.92147.12012017
De:12/01/2017  à  28/02/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Edson Carpes Camargo
Instituição
  IFRS - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul
Unidade Geral
  Bento Gonçalves - Câmpus Bento Gonçalves - Pesquisa
Unidade de Origem
  P&I - Pesquisa e Inovação
Resumo da Ação de Extensão
  A criança é parte integrante da sociedade na qual está inserida e experiencia as consequências biológicas, as construções desta sociedade, bem como todos os fatos sociais decorrentes. Nesta ideia Corsaro (2011) menciona duas vertentes, sendo as teorias tradicionais de socialização, que vem nos dizendo que a sociedade se apropria da criança, sendo determinista e a criança passa a atuar de forma passiva; e a reprodução interpretativa, onde o autor denomina como interpretativa, justamente por tal palavra sair de uma perspectiva bitolada e passar a ver a criança como um sujeito inovador e criativo na participação da infância na sociedade. Neste sentido, a pesquisa surge a partir da inquietação marcada pela morte e pelos questionamentos que ela incute nas crianças e na sociedade, visando pesquisar a infância e os adversos sentimentos que lhe afetam sob a perspectiva do luto, com ênfase em crianças do sexo masculino. Desta forma, serão suscitadas, no decorrer da pesquisa, algumas considerações acerca da morte e as percepções que meninos têm dela.
Palavras-chave
   Meninos, Infância, Luto, Relações de Gênero
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar