«« Voltar
Caracterização ambiental no desenvolvimento de organismos aquáticos: Trocando saberes com comunidades pescadores.
Protocolo do SIGProj:   254515.1334.209841.15122016
De:11/01/2017  à  05/01/2018
 
Coordenador-Extensionista
  Luciana Sandra Bastos de Souza
Instituição
  UFRPE - Universidade Federal Rural de Pernambuco
Unidade Geral
  UAST - Unidade Acadêmica de Serra Talhada
Unidade de Origem
  ADM - Administração UAST
Resumo da Ação de Extensão
  Em pequenas comunidades a realização de atividades pesqueiras de modo artesanal é bastante observada e considerada uma atividade de subsistência, onde pode ser constatado o cultivo de tilápias em açudes ou em tanques. Esta prática, no entanto, tem sido afetada pela redução nos níveis de água em reservatórios que alcançaram valores muito baixos como reflexos da seca severa que já duram quatro anos. De um modo geral, o clima exerce influencia direta sob organismos aquáticos, e pode interferir na produção destes. Estas informações, no entanto, não são muitas vezes difundidas entre comunidades de pescadores e são importantes para sustentabilidade e obtenção de maiores produtividades e qualidade do pescado. A compreensão da interferência do ambiente no desenvolvimento de organismos aquáticos pode ser útil para um melhor planejamento e execução das atividades pesqueiras, e mesmo das ações sobre o meio ambiente visando a conservação dos recursos naturais especialmente da água. O objetivo deste trabalho é promover atividades que possibilitem a difusão do conhecimento sobre a influência do ambiente no desenvolvimento de espécies de peixes e da realidade dos pescadores diante das secas do último quadriênio em municípios do Semiárido.
Palavras-chave
   Ambiente, qualidade, água, psicultura familiar
Público-Alvo
  Pescadores familiares e psicultores dos municípios de Serra Talhada, Floresta e Araripina.
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
   (87) 996648819
«« Voltar