«« Voltar
Projeto SAE AERO DESIGN da Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Protocolo do SIGProj:   253171.1321.174829.01122016
De:01/03/2017  à  30/11/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Israel Jorge Cardenas Nunez
Instituição
  UFTM - Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Unidade Geral
  UGP - Unidade Geral Padrão
Unidade de Origem
  ICTE - Instituto de Ciências Tecnológicas e Exatas
Resumo da Ação de Extensão
  O projeto SAE AeroDesign tem por objetivo divulgar e incentivar estudantes do ensino fundamental e médio da região do Triângulo Mineiro a cursarem Engenharia na UFTM. Esta proposta tem a finalidade de dar continuidade na criação e estruturação da equipe SAE AeroDesign da Universidade Federal do Triangulo Mineiro, criada em 2012 e que a cada ano vem levando o nome da UFTM nas competições internacionais e em mídias jornalísticas e televisivas. Em 2017 a equipe terá um novo desafio na XIX Competição Internacional AeroDesign, sendo necessário a construção de uma aeronave cargueira, em escala reduzida, extremamente leve, mas que decole transportando a maior carga possível. A presente proposta propõe primeiramente realizar um estudo detalhado das principais metodologias e técnicas de projeto aeronáutico e simulações computacionais com o objetivo de prever o comportamento da aeronave antes de construí-la, além de uma pesquisa no mercado em busca de novos materiais com alta relação resistência/peso. Posteriormente, pretende-se projetar e construir uma aeronave em escala reduzida de baixo custo, inovadora, resistente e ao mesmo tempo competitivo visando participar da competição 2017. Finalmente divulgar a metodologia e tecnologia aprendia pela equipe.
Palavras-chave
   Aeronáutica, AeroDesign, Engenharia, Mobilidade
Público-Alvo
  Alunos e professores das escolas de ensino básico e médio de Uberaba e região; - Alunos das Engenharias da UFTM; - Comunidade nacional de difusão do conhecimento de engenharia do transporte.
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
   sarita.sgobim@gmail.com Capitã da equipe 2016 e 2017.
«« Voltar