«« Voltar
Monitoramento fisico-químico da qualidade da água utilizada na Unidade de Naviraí e/ou poços artesianos e/ou nascentes
Protocolo do SIGProj:   245927.1136.266559.08112016
De:01/02/2017  à  31/01/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Fabiola Munhoz Di Loreto da Cruz Akita
Instituição
  UEMS - Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  Navirai - Unidade Universitária de Naviraí
Unidade de Origem
  Química - Coordenação do Curso de Química
Resumo da Ação de Extensão
  Com relação aos recursos hídricos os problemas enfrentados variam do ponto de vista quantitativo, entre a escassez, que obriga os racionamentos e a abundância repentina que gera enchentes não menos catastróficas. O aproveitamento racional e a preservação dos recursos hídricos devem ser metas prioritárias para a sociedade moderna, sobretudo quando se considera que representam apenas 3,7 % de toda água da Terra. Desse total apenas 0,01 % correspondem a água armazenada nos ecossistemas aquáticos continentais como lagos, lagoas, represas e rios, sendo os principais reservatórios utilizados pelo homem. Diante da perspectiva do contínuo aumento da população humana e, portanto, do aumento quase exponencial da demanda da água doce, associado à crescente degradação dos ecossistemas aquáticos, já se discute a chamada “crise da água doce”. O aumento no consumo de água provenientes de poços artesianos e nascentes vem crescendo e com ele a falta de uma análise da qualidade dessa água ingerida pela comunidade se faz necessária. Os parâmetros que serão avaliados são: temperatura, acidez, alcalinidade, bromo, cálcio, cloretos, cloro livre e total, cromo hexavalente, cor, cobre, dureza, iodo, ferro, molibdato, nitrogênio, amônia, nitrato, nitrito, fósforo reativo e total, silica, sulftatos, sulfetos, sólidos em suspensão, pH, condutividade, oxigênio dissolvido e DBO.
Palavras-chave
   análise fisico-química, controle ambiental, qualidade da água
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar